tradutor com bandeiras. Google Translate

domingo, 4 de outubro de 2020

AUSTRALIANA SOFRIA DE ENXAQUECAS E MÉDICOS DESCOBREM LARVAS NO CÉREBRO

 



Durante anos a mulher queixava-se das dores.

Uma mulher australiana descobriu que tinha larvas de ténia no cérebro depois de sofrer com enxaquecas durante mais de uma semana seguida. De acordo com um estudo publicado no final de setembro, as dores eram provocadas pelas larvas que ocupavam espaço no seu cérebro.

A jovem de 25 anos, que nunca tinha viajado para fora do país, é o primeiro caso originário da doença na Austrália. O país já tinha registado casos, mas todos de indivíduos que viajaram para a África, Ásia ou América Latina.

Nos últimos sete anos, a australiana queixava-se de enxaquecas uma ou duas vezes por mês, que desapareciam após fazer medicação. Mas o último episódio durou mais de uma semana e incluía sintomas mais extremos como perturbações visuais. 

Uma ressonância magnética do cérebro levou os médicos a acreditarem que se tratava de um tumor, mas depois da cirurgia para remover a lesão, descobriram que afinal se tratava de um quisto cheio de larvas.

A NEUROCISTICERCOSE, UMA DOENÇA FATAL

Esta condição médica é conhecida como neurocisticercose, uma infeção do sistema nervoso central provocada pelas larvas de ténia, e que pode desenvolver-se ao consumir carne de porco crua ou ao ingerir alimentos contaminados. É uma doença fatal.

1 comentário:

redonda disse...

Mas conseguiram salvá-la?

"OS CIDADÃOS MUÇULMANOS NÃO SÃO PERSEGUIDOS" EM FRANÇA

  O principal interlocutor dos poderes públicos franceses para o Islão, Mohamed Moussaoui, considerou hoje que os muçulmanos em França "...