tradutor com bandeiras. Google Translate

terça-feira, 6 de outubro de 2020

DINHEIROS PÚBLICOS SOB SUSPEITA, ANTÓNIO COSTA ESTÁ INDISPONIVEL

 



"Eu sou o primeiro interessado em que a lei dê todas as garantias de confiança, porque a última coisa que estou disponível é governar sob a  suspeição em relação à forma como são utilizados os dinheiros públicos".

"Já tenho anos a mais de vida política para chegar a esta fase da vida e haver qualquer tipo de suspeição. Portanto, não estou disponível para isso. Espero que a Assembleia de República utilize um quadro que agrade a todos, a começar pelos executores da despesa pública, quanto à segurança e tranquilidade do uso do dinheiro público".

Nesta matéria, o primeiro-ministro referiu que já ouviu "coisas tão extraordinárias de que mais valia Portugal não ter acesso ao dinheiro europeu", evitando-se assim o risco de o utilizar mal. "Temos de utilizar bem esse dinheiro - e é isso que a lei tem de garantir que acontece. Tem de ser combinada a máxima transparência e a mínima burocracia para que haja a maior eficiência possível".

"Ao fim de quatro anos de experiência, tenho ouvido as críticas que o atual código tem suscitado, procurámos aligeirar alguma burocracia excessiva para que seja possível executar melhor o investimento público. Tenho ouvido muitas críticas pelo baixo nível do investimento público não tem só a ver com as cativações, mas também, designadamente, com uma enorme burocracia associada ao atual processo de contratação pública".

"Tendo em conta a proposta do Governo e os pareceres recebidos, tenho toda a confiança que a Assembleia da República conseguirá aprovar uma lei que elimina burocracias desnecessárias e preserva os controlos indispensáveis para dar garantias de que o dinheiro público é bem gerido".

Sem comentários:

FRASES RACISTAS EM MUROS DE UNIVERSIDADE EM LISBOA

  Os muros da Universidade Católica Portuguesa (UCP) e de uma instituição de ensino secundária em  Lisboa  foram pichados com insultos racis...