tradutor com bandeiras. Google Translate

sábado, 10 de outubro de 2020

EM FAFE HOMEM DE 72 ANOS AMEAÇA MATAR SOBRINHO POR CAUSA DE HERANÇAS

 







Há vários meses que um homem era ameaçado de morte pelo tio, devido ao processo de partilhas de bens familiares, no concelho de Fafe. A vítima queixou-se à GNR que esta sexta-feira encontrou em casa do suspeito um arsenal que inclui até munições militares.

O reformado, de 72 anos, tinha uma granada de morteiro e não soube explicar a proveniência da mesma aos militares. Foram-lhe ainda apreendidos invólucros de morteiro, duas espingardas de caça, 91 munições de vários calibres, 4500 chumbos, 64 cartuchos, uma faca ilegal de abertura automática e também um coldre.

De acordo com a investigação da GNR, as armas eram utilizadas pelo arguido para ameaçar o sobrinho, já que se encontra descontente e entende ter sido lesado num processo de partilhas de bens da família.

As armas foram todas recuperadas nas buscas realizadas à casa do reformado, numa freguesia do concelho de Fafe, e aos sete carros de que é proprietário. Levado para o posto da GNR, foi constituído arguido e posteriormente libertado. Os factos foram remetidos para o Tribunal de Fafe onde decorre o inquérito judicial.

PORMENORES
Armas dissimuladas
Os militares da GNR do posto de Fafe realizaram um total de oito buscas ao arguido, que tinha as armas dissimuladas em diversos espaços da moradia em que reside, mas também nos seus sete automóveis, que foram igualmente revistados.

Perícias especiais
A granada de morteiro apreendida é considerada arma de guerra que até pode estar obsoleta. Só as perícias técnicas irão confirmar o seu estado. Poderá ter sido levado para Fafe quando o reformado prestou serviço militar. A investigação vai tentar apurar a origem.

Sem comentários:

"OS CIDADÃOS MUÇULMANOS NÃO SÃO PERSEGUIDOS" EM FRANÇA

  O principal interlocutor dos poderes públicos franceses para o Islão, Mohamed Moussaoui, considerou hoje que os muçulmanos em França "...