Translate

sexta-feira, 25 de dezembro de 2020

MÉDICO NIGERIANO É LÍDER DOS ESTUDOS CLÍNICOS DA VACINA DA PFIZER NOS EUA


"Eu amo conduzir estudos clínicos para tratamento ou prevenção de vírus 'teimosos'." Essa frase faz parte da descrição no Twitter do médico e pesquisador Onyema Ogbuagu, um dos líderes dos estudos clínicos da vacina desenvolvida pela Pfizer/BioNTech contra covid-19 nos Estados Unidos. 

O também professor associado da Escola de Medicina da Universidade Yale, uma das instituições mais prestigiadas dos EUA, virou destaque em diversos veículos internacionais. Nas entrevistas, o médico nigeriano conta sobre o desenvolvimento da vacina da Pfizer, já aprovada pelo FDA (Food and Drug Administration), órgão regulador dos Estados Unidos, e também desmistifica diversas fake news que surgiram.

Em novembro, inclusive, Ogbuagu criou uma thread (sequência de tuítes) no Twitter para explicar, ponto a ponto, sobre a tecnologia que a vacina da Pfizer utiliza, conhecida pelo nome mRNA —técnica que não necessita do vírus. "Vamos dissipar alguns rumores, especialmente porque a desinformação sobre covid-19 pode custar vidas. Já basta!".

Quem é Onyema Ogbuagu?

Apesar de estar envolvido em diversos estudos clínicos terapêuticos e preventivos focados na covid-19, o médico nigeriano possui uma ampla experiência na área de outras doenças infeciosas.

Há cinco anos, ele é diretor do programa de ensaios clínicos de HIV, dentro do projeto de assistência à Aids na Universidade Yale. O nigeriano trabalha como investigador principal em vários testes de medicamentos antivirais para o tratamento do HIV. 

Ogbuagu também é professor associado de medicina na área de pesquisa clínica. "Minhas responsabilidades clínicas incluem educar e treinar estudantes de medicina, residentes e bolsistas em doenças infeciosas, em várias funções em ambientes hospitalares e ambulatoriais. Isso tudo por meio de cursos estruturados e outras áreas de ensino", escreveu o médico no seu perfil da universidade.

Foco em programas de treinamento.

O pesquisador também tem forte atuação em programas de treinamento para locais com pouco recurso. Há mais de seis anos, é docente do Programa de Recursos Humanos para Saúde em Ruanda. 

Neste projeto, Ogbuagu realiza mentoria de residentes médicos e professores nos programas que buscam melhoria de qualidade e pesquisa clínica sobre assuntos relacionados a doenças infeciosas —neste caso, HIV/Aids e resistência antimicrobiana. 

O médico também foi diretor de um programa do Banco Mundial focado no treinamento de residentes médicos na Libéria. Ainda como parte do projeto, ele foi responsável por supervisionar a seleção e envio de professores para o país.

"No geral, minha especialização e as experiências coletivas me posicionaram para projetar e executar projetos bem-sucedidos em torno da construção de capacidade em ambientes de poucos recursos", relatou, no site da Yale.

Um homem de prêmios e reconhecimentos.

Desde 2008, o professor já recebeu mais de nove indicações e reconhecimentos pelo seu trabalho. Entre eles, Ogbuagu foi premiado pelo Gerald H. Friedland por pesquisa internacional de destaque, em 2019. No ano seguinte, ele foi indicado ao Prêmio Charles W. Bohmfalk em Ciências Clínicas da Universidade Yale. 

Pela Escola de Medicina Icahn no Mount Sinai, nos EUA, onde fez residência médica, o médico ganhou duas vezes o prêmio anual de residentes em destaque, em 2008 e 2009.

Principais destaques da formação acadêmica de Onyema Ogbuagu:

2003 - MBBCh (bacharel em medicina e em cirurgia) pela Universidade de Calabar, na Nigéria; 

2010 - Residência médica na Escola de Medicina Icahn no Mount Sinai, nos EUA;

2012 - Programa de bolsa da Universidade de Yale, nos EUA; 

2012 - Certificação no The American Board of Internal Medicine (na tradução, seria algo como Conselho Americano de Clínica Médica) em doenças infeciosas.

Sem comentários:

TRÊS DOSES DA VACINA DA PFIZER SÃO EFICAZES CONTRA VARIANTE OMICRON

A vacina contra a covid-19 desenvolvida pelas empresas Pfizer e BioNTech "ainda é eficaz" contra a variante ómicron do vírus com &...