google.com, pub-4886806822608283, DIRECT, f08c47fec0942fa0

tradutor com bandeiras. Google Translate

terça-feira, 5 de janeiro de 2021

CADA VEZ MAIS PORTUGUESES PEDEM NACIONALIDADE BRITÂNICA


Em 2019, 2227 portugueses adquiriram nacionalidade britânica, um aumento de 17% face ao ano anterior, revela o Observatório da Emigração, tendo por base dados do Governo do Reino Unido. As aquisições de nacionalidade por parte de portugueses foram 1,4% do total de aquisições de nacionalidade naquele país em 2019 (159 380).

Desde a votação do referendo para o Brexit, em 2016, o número de portugueses a pedir nacionalidade britânica tem vindo sempre a aumentar. Dados do Observatório da Emigração mostram que, nesse ano, houve 672 novas aquisições de nacionalidade. Em 2017 foram 1234, em 2018 o número aumentou para 1906 e no ano seguinte situou-se em 2227.

O total de aquisições de nacionalidade britânica por parte de portugueses atingiu, entre 2018 e 2019, os valores mais altos desde 2000. Estes números representam um aumento drástico quando comparados com os anos de 2014, em que se registaram 318 novas obtenções de nacionalidade, e 2015, em que foram registadas 422 aquisições.

Contudo, a partir do segundo trimestre de 2020, verificou-se um decréscimo destes pedidos por "efeito do impacto da covid-19 nos processos administrativos", segundo a nota do Observatório da Emigração.

Os dados estatísticos apontam para que, no primeiro trimestre desse ano, tenha havido 581 novas aquisições de nacionalidade. No segundo trimestre terão sido 388 e, no terceiro trimestre, verificou-se um aumento para 595. Assim, nos primeiros nove meses de 2020 houve 1484 portugueses a adquirir nacionalidade britânica.

Suíça lidera pedidos

Inês Vidigal, do Observatório da Emigração, justifica o decréscimo dos pedidos com "receios induzidos pelo Brexit" e, consequentemente, "redução de direitos associados ao estatuto de estrangeiro que daí poderá resultar". Durante o período de transição do Brexit, os cidadãos estrangeiros residentes no Reino Unido tiveram a oportunidade de obter o estatuto de residente permanente e, quem vivesse lá há menos de cinco anos, podia pedir o título provisório que permite a permanência no país por mais cinco anos.

O Reino Unido é o país que registou o maior fluxo de entrada de portugueses em 2018, com um total de 18 871. São 141 mil os residentes no Reino Unido nascidos em Portugal e 224 mil os que têm nacionalidade portuguesa. Contudo, o país onde os portugueses mais adquirem a nacionalidade é a Suíça, que registou 3285 aquisições em 2018, mas é em França onde vivem mais pessoas nascidas em Portugal, num total de 595 900 registados em 2018.

Sem comentários:

FALTAM 80 MIL TRABALHADORES NA CONSTRUÇÃO

A construção civil continua a viver uma crise de mão de obra. O setor precisa de, pelo menos, 80 mil trabalhadores qualificados, alerta Alba...