google.com, pub-4886806822608283, DIRECT, f08c47fec0942fa0

tradutor com bandeiras. Google Translate

terça-feira, 5 de janeiro de 2021

OMS RECOMENDA ATRASAR "ALGUMAS SEMANAS" SEGUNDA DOSE DA VACINA DA PFIZER


A Organização Mundial da SaĂșde (OMS) recomendou esta terça-feira que a administração da segunda dose da vacina da Pfizer-BioNTech seja “atrasada algumas semanas” em situaçÔes excecionais, para permitir que mais pessoas possam ter acesso Ă  primeira dose.

Esta recomendação resulta da reuniĂŁo desta terça-feira do Grupo Consultivo EstratĂ©gico de Peritos em Imunização (SAGE), que reĂșne 26 especialistas de vĂĄrias ĂĄreas e diversos paĂ­ses e que, nos Ășltimos meses, tem analisado a informação sobre as vacinas contra a covid-19.

Em conferĂȘncia de imprensa, o responsĂĄvel do SAGE, o mexicano Alejandro Cravioto, adiantou que os especialistas recomendaram que, em circunstĂąncias excecionais de fornecimento, a vacina da Pfizer-BioNTech seja administrada “entre 21 e 28 dias”.

A recomendação de atrasar a segunda dose “em algumas semanas” permitiria “maximizar o nĂșmero de pessoas que podem beneficiar da primeira dose” desta vacina, referiu Alejandro Cravioto.

TambĂ©m esta terça-feira a AgĂȘncia Europeia de Medicamentos desaconselhou adiar a segunda dose da vacina Pfizer-BioNTech alĂ©m dos 42 dias, numa altura em que Alemanha e BĂ©lgica admitem administrar a primeira dose a mais pessoas e adiar a segunda alĂ©m dos 21 dias prescritos.

Aquele organismo, que trata da avaliação tĂ©cnica das vacinas na UniĂŁo Europeia (UE), destaca que "os vacinados podem nĂŁo estar totalmente protegidos atĂ© sete dias apĂłs a segunda dose", como indicou a Pfizer apĂłs os ensaios clĂ­nicos, disse Ă  agĂȘncia espanhola EFE a porta-voz da AgĂȘncia Europeia de Medicamentos (EMA), Sophie Labbe.

No entanto, a EMA não proíbe estender a administração da segunda dose da vacina da Pfizer contra a covid-19 até aos 42 dias.

Em 31 dezembro, a OMS concedeu a sua primeira aprovação de emergĂȘncia desde o inĂ­cio da pandemia de Covid-19 Ă  vacina Pfizer-BioNTech, tornando mais fĂĄcil, aos paĂ­ses que o desejarem, usar a vacina rapidamente.

Este procedimento, que a OMS pode usar em caso de emergĂȘncia de saĂșde, permite que paĂ­ses que nĂŁo tĂȘm meios para determinar rapidamente e por conta prĂłpria a eficĂĄcia e segurança de um medicamento, possam ter acesso rĂĄpido Ă  terapia.

Na reuniĂŁo desta terça-feira, os especialistas da OMS reconheceram ainda a importĂąncia da vacinação de grĂĄvidas contra a covid-19, tendo em conta que uma larga percentagem de profissionais de saĂșde sĂŁo mulheres, adiantou o responsĂĄvel do SAGE.

“Ainda assim, Ă  luz da informação limitada existente, o SAGE nĂŁo estĂĄ em condiçÔes de recomendar a vacinação durante a gravidez, atĂ© que dados mais seguros estejam disponĂ­veis”, referiu Alejandro Cravioto.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.854.305 mortos resultantes de mais de 85 milhĂ”es de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agĂȘncia francesa AFP.

Sem comentĂĄrios:

GOVERNO MEXEU COM HONRA DA CHINA E ISSO NÃO SAI DE GRAÇA, DIZ PROFESSOR SOBRE INSUMO DE VACINAS

ApĂłs dar o pontapĂ© na campanha de  vacinação  no domingo passado, o Brasil agora se vĂȘ envolvido em dificuldades para conseguir manter o rit...