Translate

sábado, 16 de janeiro de 2021

UCRANIANO QUE ACUSA PSP DE AGRESSÃO TRAÍDO POR VÍDEO


Valery Polosenko afinal ia mesmo ao volante com 2,56 g/l e cambaleava. Durante a detenção, imagens não mostram qualquer ato de violência.

Foi detido por condução sob efeito de álcool. Garantia que não pegou no carro e que foi "insultado e agredido" por vários agentes da PSP. Esta sexta-feira, no Tribunal de Vila do Conde, foi traído pelas imagens. Vinha ao volante, sem luzes, "visivelmente alcoolizado", nenhuma violência. Feito o teste, acusou uma taxa de álcool no sangue de 2,56 gramas por litro. Valery Polosenko foi multado em 450 euros. Fica seis meses sem carta. As agressões seguem, agora, num processo autónomo.

"Disse sempre que não conduziu o veículo. Hoje, sabendo da prova junta ao processo, já admitiu que, afinal, pegou no carro e, agora, vem dizer que, na sua língua, conduzir e estacionar é diferente?!", criticou a procuradora do Ministério Público (MP), nas alegações finais.

As imagens, gravadas por uma câmara de videovigilância da zona, tinham sido, entretanto, juntas ao processo. Valery, que prescindira de tradução e nunca manifestara dificuldades no português (vive em Portugal há 20 anos), alegava, ontem, dificuldades em compreender "certas palavras". A advogada renunciou. Trocou de defensor.

O ucraniano, de 42 anos, que, na primeira sessão de julgamento garantia que o carro "nem tinha chave", que tinha bebido, mas "uma coisa mínima", e que foi "agredido pela PSP logo na rua", acabou a confessar que, afinal, estava "a estacionar" o carro. O resto está nas imagens: um homem a cambalear, nervoso, acaba algemado. Nenhum soco, nenhum empurrão.

A procuradora do MP lamenta a "má imagem" da PSP e os "danos" causados aos agentes, num caso "amplamente difundido nas notícias" e pediu que as imagens fossem exibidas em audiência. A juíza acedeu. "Os movimentos de cambalear são visíveis e andou pelo menos 100 metros", concluiu a magistrada.

As acusações de agressão e xenofobia contra vários agentes da PSP seguem num processo independente. Valery insiste que esteve cinco horas detido e ficou "com dois dentes partidos, hematomas na boca, no tronco e nos braços".

Sem comentários:

CRISTINA FERREIRA ARRASADA DEVIDO À SAÍDA DE ISABEL DA TVI: "A RAINHA DAS CUNHAS"

Cristina Ferreira  está a ser duramente criticada nas redes sociais devido à saída da apresentadora  Isabel Silva  da TVI. Isto porque decid...