Translate

terça-feira, 9 de fevereiro de 2021

NOVO COORDENADOR DA VACINAÇÃO DIZ QUE "NÃO VAI SER UM VERÃO NORMAL"


O vice-almirante Henrique Gouveia e Melo defendeu esta terça-feira que não pondera mudar os grupos prioritários do plano de vacinação e deixa recados quanto ao regresso à normalidade.

"Apesar de um grupo ser constituído por um conjunto de pessoas, a forma como elas são selecionadas tem muito a ver com a idade e risco, mas o plano não detalha essa estratificação", acrescentou em entrevista à TVI 24. "Não faria sentido mudar prioridades porque não há vacinas", disse.

Henrique Gouveia e Melo admite, no entanto, que a vacina da AstraZeneca possa ser utilizada para maiores de 65 anos em Portugal, caso a escassez se mantenha, já que "está a ser aplicada no Reino Unido e nos EUA sem restrições".

A Direção-Geral da Saúde (DGS) recomendou esta segunda-feira que esta vacina não deveria ser administrada este grupo etário "até novos dados estarem disponíveis".

O novo coordenador da "task force" da vacinação contra a covid-19 deixou ainda um aviso quanto ao futuro próximo. "Não vai ser um verão normal. Nessa altura ainda não vai haver imunidade de grupo. No Natal sim, mas as vacinas têm de chegar a tempo", afirmou.

Sem comentários:

PORTUGAL PODERÁ TER QUARTA VAGA DE CONTÁGIOS QUANDO DESCONFINAR

Portugal pode enfrentar uma nova vaga de contágios pelo novo coronavírus quando entrar na fase de desconfinamento, alertou esta quinta-feira...