Translate

quarta-feira, 14 de abril de 2021

PORTUGUESA MORTA COM 15 FACADAS PELO MARIDO QUE SE SUICIDOU A SEGUIR


Glória Lourenço, de 46 anos, foi brutalmente assassinada em casa, em Côte D’Or, sexta-feira à noite. O marido já tinha sido condenado por violência doméstica pela ex-mulher. Glória deixa um filho de oito anos.

O alarme para tragédia foi dado pela ex-mulher de Sebastien Clouet, que era atual marido de Glória Lourenço, residente em Beire-le Châtel, Côte D’Or, pelas 21h30 de sexta-feira passada.

“Fiz uma asneira” disse Sebastien Clouet à ex-companheira anunciando que se iria “matar”. A ex-mulher telefonou imediatamente para a polícia contando que o francês poderia ter acabado de assassinar a sua atual esposa.

Os agentes deslocaram-se a casa de Glória Lourenço e confirmaram as piores suspeitas. A lusodescendente “estava morta”, tendo sido violentamente assassinada com 15 facadas “no tórax e no pescoço” desferidas por duas facas diferentes “do tipo facas de cozinha descobertas cheias de sangue no local da tragédia”, concluiu a autópsia realizada domingo. O relato do crime foi feito por Éric Mathais, procurador geral de Dijon num comunicado enviado à comunicação social e citado pela France Bleu.

A portuguesa deixa um filho de 8 anos, fruto de uma anterior relação. Na altura do crime o menino não estava em casa. 

Após a descoberta do “corpo sem vida” da lusodescendente as equipas da polícia iniciaram uma busca “muito ativa” para encontrar Sebastien Clouet, de 46 anos, e gestor da empresa de caminhos de ferro franceses.

O automóvel do francês foi encontrado parado na autoestrada A6 perto de Pouilly-en-Auxois e o seu corpo foi descoberto pouco depois por baixo de um viaduto da mesma estrada “do qual obviamente se acabara de atirar”, refere o procurador de Dijon.

Uma investigação por “flagrante delito sob a acusação de homicídio agravado” foi aberta pelo Ministério Público de Dijon para “determinar as circunstâncias exatas do crime” e está a ser realizada pelas brigadas de Dijon, Is-sur-Tille e Beaune.  

Condenado por vários crimes

O marido de Glória Lourenço era bem conhecido da polícia por vários motivos, frisou o procurador.

Embora Glória Lourenço nunca tenha apresentado queixa por violência doméstica contra o marido, a ex-mulher de Sebastien Clouet apresentou.  A 3 de julho de 2017 este francês foi “condenado pela justiça a pagar uma multa por atos de violência doméstica contra a sua ex-mulher”, referiu Éric Mathais.

Sebastien Clouet voltaria aos tribunais franceses a 13 março de 2019, desta vez acusado de “realizar escavações arqueológicas sem autorização”, pelo qual foi condenado a uma multa suspensa.

O marido de Glória Lourenço tinha sido também “intimado a comparecer no Tribunal Criminal de Dijon, a 9 de setembro de 2021 por vários roubos”. Contra este francês estava ainda a decorrer outro processo por “porte ilegal de armas de coleção”.

Sem comentários:

RÚSSIA FAZ NOVA AMEAÇA NUCLEAR: KREMLIN ADMITE LANÇAR O MÍSSIL BALÍSTICO INTERCONTINENTAL "SATAN II"

leksey Zhuravlyov, deputado da Duma (câmara baixa do parlamento), fez uma nova ameaça nuclear contra o ocidente. Zhuravlyov foi entrevistado...