Translate

quarta-feira, 9 de junho de 2021

MULTIMILIONÁRIOS DOS EUA NÃO PAGARAM IMPOSTOS EM ALGUNS ANOS


Um portal de notícias publicou as alegadas declarações de impostos de algumas das pessoas mais ricas do mundo, incluindo Jeff Bezos, Elon Musk e Warren Buffett.

De acordo com o "ProPublica", Jeff Bezos, fundador da Amazon, não pagou impostos em 2007 e 2011 e Elon Musk, CEO da Tesla e da SpaceX, não pagou em 2018. O mesmo site alega que Michael Bloomberg, fundador da empresa com o seu apelido, também fez o mesmo nos anos recentes. Enquanto isso, o investidor e filantropo George Soros não terá pagado impostos sobre rendimentos durante três anos consecutivos.

Uma fonte anónima entregou informação da administração fiscal sobre os milionários norte-americanos, que incluem também Bill Gates, Rupert Murdoch e Mark Zuckerberg. Nos documentos, revela-se que os 25 norte-americanos mais ricos pagam menos impostos uma média de 15,8% do rendimento bruto do que a maioria dos trabalhadores comuns.

Mas como? Segundo o portal de investigação, "com estratégias tributárias perfeitamente legais, muitos dos super-ricos conseguem reduzir as suas contas de impostos federais a nada ou quase a isso", mesmo que a sua riqueza tenha disparado nos últimos anos. Para tal, usam expedientes como doações, que abatem aos lucros e não ao salário.

O secretário de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, disse, segundo a "BBC", que "qualquer divulgação não autorizada de informações confidenciais do Governo" é ilegal e por isso o artigo da "ProPublica" vai ser investigado pelas autoridades federais.

Os planos de Biden

A alegada fuga de informação surge numa altura de debate crescente sobre o valor dos impostos pagos pelos ricos. O código fiscal dos EUA tem uma lógica progressiva, o que significa que os ricos estão sujeitos a uma taxa que cresce com os seus rendimentos.

Mas a "ProPublica" apurou que, de facto, as pessoas que ganham entre dois e cinco milhões de dólares por ano (entre 1,6 milhões e 4,1 milhões de euros) pagam uma taxa média de 27,5%, o valor mais alto de todos os grupos de contribuintes.

Acima dos cinco milhões de dólares anuais, a taxa cai: as 1.400 pessoas que ganham mais de 69 milhões de dólares por ano pagam 23%, mas os 25 mais ricos de todos pagam menos.

O presidente dos EUA, Joe Biden, prometeu aumentar os impostos dos norte-americanos mais ricos para reduzir a desigualdade e angariar dinheiro para o seu programa de investimento em infraestruturas.

Biden propôs elevar as taxas sobre os mais ricos, defendendo subir a principal taxa para 39,6% no caso das pessoas que recebem por ano um mínimo de 400 mil dólares, cujo grupo se estima que corresponda a menos de 2% das famílias. A taxa mais elevada que os trabalhadores pagam agora sobre a folha salarial é de 37%.

Biden propôs a quase duplicação da taxa que os mais ricos pagam sobre ganhos em ações e outros investimentos numa proposta que contempla o fim da isenção fiscal para os ganhos de capital herdados.

Por outro lado, segundo a análise da "ProPublica", "enquanto alguns norte-americanos ricos pagariam mais impostos sob as atuais propostas do governo Biden, a grande maioria dos 25 principais veria poucas mudanças."

Sem comentários:

RICARDO SALGADO PROPÕE PAGAR 11 MILHÕES DE EUROS PARA ARQUIVAR O PROCESSO

Ricardo Salgado está disposto a pagar para que seja arquivado o processo que teve origem na Operação Marquês e que o vai levar a julgamento ...