Translate

domingo, 22 de agosto de 2021

CAPOTAMENTO DE ÔNIBUS COM 47 PESSOAS DEIXA 2 MORTOS NO NORTE DE MINAS


Duas pessoas morreram em um grave acidente na madrugada deste domingo (22/8), quando um ônibus de viagem, que seguia de São Paulo para Pernambuco, capotou no quilômetro 497 da BR-135, próximo a Joaquim Felício, no Norte de Minas.

Segundo os patrulheiros da Polícia Militar Rodoviária (PMRv) e agentes do Corpo de Bombeiros, o ônibus pertence a uma empresa de transporte alternativo (Anatur), como a maioria dos que circulam pela região.

Segundo a PMRv, as rodovias mineiras são rota para empresas de transporte de passageiros, que fazem a ligação entre o Sul do país com o Nordeste.

Havia 47 passageiros no ônibus. Uma das pessoas mortas no acidente ficou presa nas ferragens, sendo necessária a atuação do Corpo de Bombeiros para a retirada. No total, sete ficaram feridos, dois em estado grave, e foram levados para hospitais de Bocaiúva e Montes Claros.

A perícia da Polícia Civil de Montes Claros esteve no local, mas as causas do acidente ainda não foram determinadas. O trânsito ficou interrompido, no local, por cerca de uma hora. As pessoas que estavam no ônibus e que não ficaram feridas, seguiram viagem até Montes Claros. 

Trecho perigoso 

O trecho de Joaquim Felício da rodovia BR-135 é considerado bastante perigoso. Este não foi o primeiro acidente do ano naquelas proximidades. Outros três graves também deixaram mortos e feridos gravemente.

Em abril, um choque entre um ônibus de viagem e uma carreta feriu várias pessoas, duas com gravidade. O trecho ficou interrompido por cerca de três horas. Em maio, outro acidente, dessa vez entre uma carreta e um caminhão, deixou o saldo de três mortos.

Em 5 de agosto, no mais trágico deles, um veículo de passeio e um caminhão bateram de frente, provocando a morte de um casal e quatro filhos, que haviam saído de São Paulo e estavam de mudança para a Bahia.

Sem comentários:

PARLAMENTO CHUMBA ORÇAMENTO DO ESTADO

Cabe agora a Marcelo Rebelo de Sousa decidir sobre a dissolução do Parlamento e a marcação de eleições. A Assembleia da República chumbou es...