Translate

terça-feira, 7 de setembro de 2021

SUPERTEMPESTADE SOLAR PODE LEVAR O MUNDO AO "APOCALIPSE DA INTERNET"


Uma supertempestade solar que ocorre uma vez no século pode mergulhar o mundo no "apocalipse da internet", diz estudo.

Linhas de fibra ótica de longa distância e cabos submarinos que fazem parte da infraestrutura global da Internet são particularmente vulneráveis.

Uma forte tempestade solar, que ocorre uma vez em aproximadamente 100 anos, pode impactar catastroficamente várias tecnologias humanas na Terra e mergulhar o mundo num "apocalipse da Internet", revela um novo estudo.

O campo magnético da Terra protege os seus habitantes do vento solar consistindo de partículas carregadas fluindo do Sol desviando o vento elétrico em direção aos polos do planeta e criando auroras cénicas.

No entanto, uma vez em cada 80/100 anos, devido ao ciclo de vida natural do Sol, esses ventos transformam-se em supertempestades solares que podem causar interrupções catastróficas de internet, cobrindo toda a Terra e durando vários meses, diz o estudo, apresentado no SIGCOMM 2021 - ciclo de conferências anuais.

Na investigação, Sangeetha Abdu Jyothi, da Universidade da Califórnia, avaliou a robustez da infraestrutura da Internet atual contra um evento climático espacial extremo.

O cientista descobriu que linhas de fibra ótica de longa distância e cabos submarinos, que são uma parte vital da infraestrutura global da Internet, são vulneráveis ​​às correntes produzidas na crosta terrestre por supertempestades solares, também conhecidas como Ejeções de Massa Coronal.

"A Ejeção de Massa Coronal envolve a emissão de matéria eletricamente carregada e o campo magnético que o acompanha para o espaço. Quando atinge a terra, ele interage com o campo magnético terrestre e produz correntes induzidas geomagneticamente na crosta ", explicou Jyothi ao jornal "The Independent".

A corrente dessas tempestades solares pode entrar e danificar longos condutores, como linhas de energia, observou o estudo.

"Nos cabos de Internet de longa distância de hoje, a fibra ótica é imune ao GIC. Mas esses cabos também têm repetidores elétricos em intervalos de aproximadamente 100 km que são suscetíveis a danos ", acrescentou Jyothi.

Embora a probabilidade de tais eventos ocorrerem varia de 1,6 por cento a 12 por cento de probabilidade por década, Jyothi diz que as chances aumentam durante o período máximo de atividade do Sol no seu ciclo de aumento e diminuição.

Felizmente, diz Jyothi, os avanços tecnológicos modernos coincidiram com um período de fraca atividade solar.

No entanto, com a expectativa de que o sol se torne mais ativo no futuro próximo, ela diz que a atual infraestrutura da Internet não foi testada por fortes eventos solares.

Sem comentários:

VÍDEO: MORRE EM CHOQUE FRONTAL AO CONDUZIR EM CONTRAMÃO

Uma colisão entre dois carros fez um morto e um ferido ligeiro, esta quarta-feira à tarde, no IC2. O acidente ocorreu quando um homem, de 81...