Translate

sábado, 19 de março de 2022

HIPERSÓNICAS E INVISÍVEIS: AS ARMAS QUE A RÚSSIA SE ORGULHA


A Rússia usou este sábado, em território ucraniano, uma nova geração de mísseis, descritos por Moscovo como invencíveis, hipersónicos e de alcance ilimitado. Conheça o poderio militar e tecnológico da Rússia, que está a deixar o Mundo em alerta.

1-Avangard, o míssil "invencível"

Os mísseis hipersónicos Avangard são capazes de mudar de rumo e altitude a velocidades muito altas, o que os torna "praticamente invencíveis". Putin chegou mesmo a comparar o desenvolvimento deste míssil "à criação do primeiro satélite artificial da Terra", o famoso Sputnik.

Testado com sucesso em dezembro de 2018, o Avangard atingiu a velocidade de Mach 27 ou seja, 27 vezes a velocidade do som e atingiu um alvo localizado a cerca de seis mil quilómetros de distância, segundo o ministério da Defesa da Rússia. Estão operacionais desde dezembro de 2019.

2-Kinjal, o "punhal" hipersónico

Foram usados pela primeira vez na história este sábado e destruíram um depósito de armas subterrâneo no oeste da Ucrânia. Os mísseis hipersónicos Kinjal ("punhal" em russo) são o mais recente protagonista da guerra.

Esse tipo de míssil, bastante manobrável, desafia todos os sistemas de defesa antiaérea, segundo Moscovo. Durante os testes, atingiram alvos a uma distância de mil até dois mil quilómetros.

3-Sarmat, do Pólo Norte ao Pólo Sul

O míssil balístico intercontinental de quinta geração foi projetado para escapar a todas as defesas antimísseis.

Pesa mais de 200 toneladas, é mais eficiente que seu antecessor o míssil Voevoda com alcance de onze mil quilómetros e "praticamente não tem limites em termos de alcance". Segundo Putin, o Sarmat é capaz de "atingir alvos do Pólo Norte ao Pólo Sul".

4-Peresvet, laser de combate

As características técnicas dos sistemas de laser de combate Peresvet são confidênciais. A única coisa que se sabe até é que estão prontos para combate desde dezembro de 2019, segundo o ministério da Defesa da Rússia.

5-UGM-73 Poseidon, drone submarino

O UGM-73 Poseidon, um drone submarino movido a energia nuclear, é capaz de se movimentar a mais de um quilómetro de profundidade, a uma velocidade de 60 a 70 nós. Segundo a agência oficial russa TASS, o Poseidon é "invisível" aos sistemas de deteção.

Foi testado na primavera de 2020 a partir do submarino Belgorod. Vladimir Putin reforçou no "alcance ilimitado" desta nova arma.

6-Burevestnik, o "pássaro"

Pouco se sabe sobre o míssil de cruzeiro Burevestnik ("pássaro da tempestade" em russo), movido a energia nuclear. Segundo Putin, é mais um míssil com "alcance ilimitado" e capaz de contornar quase todos os sistemas de intercetação. Todas as outras características técnicas são secretas.

7-Zircon, míssil subaquático "invisível"

O lançamento oficial do míssil hipersónico Zircon foi em outubro de 2020. Sabe-se que viaja a Mach 9, ou seja nove vezes a velocidade do som, para atingir alvos marítimos e terrestres.

Sem comentários:

"REI DOS CATALISADORES" VOLTA A SER LIBERTADO

O Rei dos catalisadores, que protagonizou duas fugas as autoridades e é suspeito de mais de 70 furtos em veículos desde o início do ano, vol...