google.com, pub-4886806822608283, DIRECT, f08c47fec0942fa0

tradutor com bandeiras. Google Translate

Mostrar mensagens com a etiqueta ABUSO DE MENORES. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta ABUSO DE MENORES. Mostrar todas as mensagens

domingo, 27 de dezembro de 2020

PEDÓFILO QUE ALICIAVA VÍTIMAS NO FACEBOOK DETIDO PELA JUDICIÁRIA


A Polícia Judiciåria de Aveiro deteve um jovem de 24 anos que aliciava menores com idades entre os 11 e os 15 anos a desnudarem-se, através da rede social Facebook. Centenas de imagens e vídeos foram apreendidos. Este ano, a PJ jå prendeu uma centena de abusadores.

O indivíduo, sem ocupação profissional definida, usava um perfil falso na rede social Facebook, onde colocava a foto de um jovem atraente, para ganhar a confiança das vítimas. Depois de pedir amizade virtual, passava a conversar com as menores através do sistema de mensagens instantùneas e conseguia levar as vítimas a desnudarem-se.

"No Ăąmbito da busca domiciliĂĄria realizada na casa do suspeito, foram encontrados milhares de conversaçÔes estabelecidas com menores do gĂ©nero feminino, atravĂ©s do Messenger, plataforma de comunicaçÔes eletrĂłnicas da rede social Facebook, contendo centenas de ficheiros multimĂ©dia - vĂ­deo, imagem e ĂĄudio - em que as crianças aparecem desnudadas, com plena exibição e manipulação de zonas corporais intimas", explica a PJ.

Os inspetores vĂŁo agora analisar todo o material informĂĄtico apreendido na tentativa de identificar o maior nĂșmero possĂ­vel das inĂșmeras vĂ­timas existentes.

O indivíduo, indiciados por crimes de abuso sexual de crianças, de violação e de pornografia de menores, estå a aguardar o desenvolvimento do processo em prisão preventiva.

Desde o inĂ­cio do ano, a nĂ­vel nacional, a PJ deteve uma centena de indivĂ­duos por crimes sexuais contra menores. "Embora a maioria destas situaçÔes ocorram em contexto de proximidade, entre a vĂ­tima e agressor, aproximadamente um quinto dos casos investigados, que justificaram detençÔes, envolveram a apreensĂŁo de pornografia infantil", precisa a PJ.

Frequentemente, os conteĂșdos pornogrĂĄficos apreendidos incluĂ­am imagens intimas, facultadas pelas vĂ­timas, induzidas em erro ou coagidas, pelos abusadores sexuais.

"Ainda que sem balanços definitivos relativamente ao ano em curso, existe a perceção, comungada por estruturas internacionais como a Interpol e a Europol, que a realidade pandĂ©mica fez aumentar a ocorrĂȘncia de crimes, em ambiente digital", adianta ainda a PJ para quem Ă© fundamental "promover comportamentos, que diminuam as situaçÔes de exposição das vĂ­timas, em ambiente digital e nas redes sociais".

ATÉ AO FINAL DE FEVEREIRO PODEM MORRER MAIS SETE MIL PESSOAS EM PORTUGAL

Especialistas dizem que esta Ă© uma previsĂŁo otimista, que pode ser ultrapassada caso nĂŁo seja decretado um confinamento geral mais apertado....