Translate

Mostrar mensagens com a etiqueta ACIDENTES. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta ACIDENTES. Mostrar todas as mensagens

sábado, 15 de maio de 2021

EM CASO DE DANOS NO AUTOMÓVEL POR CAUSA DE BURACOS NA ESTRADA DEVE PARAR, FOTOGRAFAR E CHAMAR AS AUTORIDADES?


"Danos em veículo por buracos na estrada. Caso danifiques o teu carro num buraco num buraco na estrada ou saltem pedras da via para cima do teu carro, se não estiverem sinalizadas, estradas da competência da Câmara Municipal ou Estradas de Portugal [atual Infraestruturas de Portugal]: imobilizas a viatura imediatamente; tira imediatamente fotografias do buraco ou local onde danificaste o carro; chamas a PSP/GNR para vir tomar conta da ocorrência; de seguida, vão ao posto/esquadra e pedem para levantar o relatório de ocorrência; depois de a polícia fazer participação da ocorrência, levas o carro ao mecânico e pede orçamento ao mesmo", recomenda-se no post que está a ser partilhado nas redes sociais.

"Por fim, juntam as fotografias que tiraram no local e anexam ao relatório da polícia, bem como o orçamento do arranjo da vossa viatura e entregam na vossa Câmara Municipal ou Estradas de Portugal", conclui-se.

A interpretação subjacente na maior parte dos posts é que assim se garante que a entidade responsável pela manutenção da rodovia terá que pagar a reparação do automóvel. Respondendo à solicitação de leitores, o Polígrafo verifica se estas recomendações têm fundamento.


Contactada pelo Polígrafo, Gabriela Barreto, diretora jurídica do Automóvel Club de Portugal (ACP), considera que a publicação "explica corretamente, e de uma forma genérica, o que se deve fazer".

"Perante a danificação de um veículo automóvel provocado pelo mau estado das estradas, é importante perceber a quem compete a manutenção das vias, que varia consoante o tipo de via. Podem ser as Câmaras Municipais, as entidades privadas concessionárias (de auto-estradas) ou a Infraestruturas de Portugal", sublinha.

Eis o procedimento que normalmente é aconselhado aos sócios do ACP:

  1. Tirar fotografia ao "buraco" ou objeto que esteja na via e que seja causa do dano ou do sinistro;
  2. Chamar as autoridades (PSP/GNR) para efetuarem o levantamento do auto;
  3. Se o dano for significativo, chamar o reboque e levar o veículo para uma oficina;
  4. Contactar a entidade responsável para comunicar a ocorrência, reportando todos os elementos anteriores para:
    1. Ser efetuada uma peritagem; e
    2. Avançar com a orçamentação do dano.
  5. Correndo bem o procedimento anterior, há duas soluções possíveis:
    1. A entidade responsável (ou a sua seguradora, caso exista seguro) procede a uma peritagem do sinistro ou do dano e o processo segue os termos normais; ou
    2. A entidade responsável solicita um orçamento ao sinistrado e responsabiliza-se pelo pagamento do arranjo (diretamente à oficina ou ressarcindo diretamente o proprietário).

"O dano causado é passível de ser indemnizado. Porém, a prova é essencial para se demonstrar que houve a falta de diligência ou responsabilidade imputável à entidade responsável pela manutenção da via. Só assim é que se garantirá a indemnização", conclui Barreto.

Também contactada pelo Polígrafo, fonte oficial da companhia de seguros Fidelidade indica que "cada caso dependerá da determinação da existência de responsabilidade civil, da edilidade onde a rua ou estrada se encontra, ou da concessionária da estrada".

"Esta responsabilidade civil é diferente da noção usada no seguro automóvel e rege-se por regras diferentes e até é tratada por tribunais diferentes. Como exemplo, uma ação contra uma edilidade correrá num tribunal administrativo. Normalmente, depois, há que averiguar se a edilidade ou a concessionária da estrada, que pode ser pública ou privada, tem ela própria um seguro contratado com uma cobertura de responsabilidade civil exploração, o que pode ou não acontecer", explica a mesma fonte.

Quanto à projeção de pedras que possam danificar o veículo, "primeiro é preciso saber se há identificação ou não do veículo que projetou a pedra. Não se sabendo quem a projetou, a entidade que gere a via pública pode até não ter nenhuma responsabilidade pela ocorrência. Tipicamente, a responsabilidade não se presume e, como a responsabilidade objetiva é excecional, é preciso provar que existiu negligência ou dolo para que haja lugar a atribuição de responsabilidade".

"Em todo o caso, pelo que se antecipa acima, este tipo de acidentes nunca são fáceis de resolver e, naturalmente, como em todos os acidentes, o que os lesados puderem fazer para salvaguardar a prova e a identificação dos responsáveisnão sendo garantia de sucesso, é, pelo menos, a melhor forma de tornar real essa possibilidade", conclui.

Por sua vez, fonte oficial da Ascendi, empresa concessionária de várias auto-estradas em Portugal, valida as recomendações difundidas na publicação, ressalvando que a imobilização do veículo deve ser efetuada "em segurança na berma e sinalizar a paragem". O condutor também deve chamar "a equipa de assistência da respetiva via" e "a reclamação deve ser apresentada à entidade gestora da via".

A mesma fonte indica que este tipo de ocorrências "na rede Ascendi são muito pontuais, quase sempre relativas a situações bem identificadas e já com intervenções de regularização programadas".

domingo, 7 de março de 2021

COMBOIOS QUE IAM PARA A MANUTENÇÃOP DESCARRILARAM NA LINHA DO VOUGA


Acidente ocorreu em troço de ligação às oficinas de Sernada de Vouga. Maquinista e ajudante escaparam ilesos

Dois comboios, que circulavam acoplados em direção às oficinas de manutenção localizadas em Sernada de Vouga, Aveiro, descarrilaram ao início da tarde deste domingo, em Oliveira de Azeméis. As automotoras transportavam apenas um maquinista e um ajudante, que não sofreram quaisquer ferimentos. Contudo, o acidente, frequente neste troço, obrigou à intervenção das Equipas de Emergência da Manutenção e Engenharia da CP.

Os comboios, são utilizados para transportar passageiros na Linha do Vouga, mas neste domingo iam ser alvo de operações de manutenção. Estavam, por esse motivo, a circular num troço que serve apenas para fazer a ligação às oficinas existentes em Sarnada de Vouga e está fechado ao transporte comercial.

Devido ao mau estado do troço são frequentes os descarrilamentos e, neste domingo, os danos nas travessas que suportam os carris provocaram mais um acidente.

domingo, 10 de janeiro de 2021

ENCONTRADOS DESTROÇOS E RESTOS MORTAIS E LOCALIZADAS CAIXAS NEGRAS DE AVIÃO QUE CAIU NA INDONÉSIA


As autoridades indonésias anunciaram este domingo que localizaram as caixas negras do avião que caiu no sábado ao mar, ao largo de Jacarta, com 62 pessoas a bordo, quando fazia a ligação entre a capital indonésia e Pontianak. A polícia já tinha revelado anteriormente que foi detetado um sinal proveniente do Boeing que se despenhou, assim como foram encontrados destroços e parte de corpos na zona onde o avião desapareceu.

"Localizamos a posição das [duas] caixas negras", disse Soerjanto Tjahjanto, chefe o comité de segurança, que faz parte do Ministério dos Transportes da Indonésia, acrescentando que os mergulhadores vão começar a procurar os equipamentos, esperando "que não demore muito tempo" até serem encontrados, e que poderão ser essenciais para perceber o que aconteceu ao Boeing 737-500, da companhia indonésia Sriwijawa.

Antes, um navio da marinha "detetou um sinal do aparelho (...) e uma equipa de mergulhadores desceu e encontrou bocados do aparelho, destroços e peças com números de identificação, entre outros", indicou o comandante das forças armadas indonésias, Hadi Tjahjanto, citado num comunicado do Ministério dos Transportes.

A polícia revelou anteriormente que tinham sido encontrados destroços e parte de corpos na zona onde o avião desapareceu dos radares de Controlo de Tráfego Aéreo, ao largo da costa de Jacarta.

Várias embarcações de equipas de socorro, forças armadas, bem como helicópteros e mergulhadores, foram destacados para o presumível local do acidente, ao largo de Jacarta e perto de ilhas turísticas.

"Esta manhã recebemos dois sacos, um com objetos pertencentes aos passageiros e outro com bocados de corpos", afirmou o porta-voz da polícia Yusri Yunus à cadeia de televisão Mero TV.

A polícia está a "trabalhar nas identificações", indicou. Até ao momento, as autoridades não avançaram qualquer pormenor sobre as possíveis causas do acidente.

Centenas de elementos dos serviços de socorro, da marinha, dez navios de guerra, helicópteros e mergulhadores estão a participar nas buscas, no mar, ao largo de Jacarta e perto de ilhas turísticas.

O aparelho da Sriwijawa Air, que fazia a ligação entre Jacarta e Pontianak, na parte indonésia da ilha do Bornéu, perdeu o contacto com os controladores aéreos no sábado, pelas 14.40 horas locais (7.40 horas em Portugal continental), cerca de quatro minutos depois de ter levantado voo.

No sábado, a porta-voz do Ministério dos Transportes indonésio Adita Irawati afirmou que o desaparecimento do avião estava a ser investigado em coordenação com a Agência de Busca e Resgate e a Comissão de Segurança nos Transportes indonésias.

O aparelho efetuava um voo estimado de 90 minutos, com 50 passageiros e 12 tripulantes, todos indonésios, disseram as autoridades. O avião, a operar há 26 anos, era um Boeing 737 e não pertencia à nova geração dos Boeing 737 MAX.

Em outubro de 2018, 189 pessoas morreram no acidente de um Boeing 737 MAX, que se despenhou no mar de Java, cerca de 12 minutos depois de ter levantado voo.

sábado, 9 de janeiro de 2021

CASAL DE PORTUGUESES MORRE EM FRANÇA EM ACIDENTE COM CAMIÃO QUE SEGUIA EM CONTRAMÃO


Um casal de portugueses morreu este sábado quando a sua viatura colidiu com um veículo pesado que circulava em contramão numa autoestrada do sul de França, noticiou a agência AFP.

O acidente, que provocou a morte a uma terceira pessoa que seguia na mesma viatura, mas cuja identidade é desconhecida, ocorreu às 02:30 locais (01:30 em Lisboa) numa autoestrada perto da cidade de Nimes.

As vítimas portuguesas são um homem de 48 anos e uma mulher de 44 anos. O veículo em que seguiam tinha matrícula suíça.

A viatura pesada circulou em contramão cinco ou seis quilómetros, de acordo com os bombeiros, e era conduzida por um homem de 62 anos que sofreu ferimentos ligeiros.

O condutor do pesado não estava alcoolizado, mas, por apresentar sinais de febre, foi submetido a um teste de despistagem à covid-19.

AVIÃO COM 62 PESSOAS A BORDO CAI AO MAR NA INDONÉSIA


Um avião da companhia aérea Sriwijaya, com 62 pessoas a bordo, caiu ao Mar de Java, na Indonésia, minutos depois de ter descolado do aeroporto de Jacarta, este sábado. As autoridades encontraram destroços.

A informação, confirmada pelas autoridades do país, foi avançada pelo site de rastreamento Flightradar24, que disponibiliza a visualização de voos do mundo todo, em tempo real, através de mapas interativos. De acordo com o site, o avião perdeu mais de 3000 metros de altitude em menos de um minuto.

O administrador da Sriwijaya Air, West Kalimantan, afirmou, no aeroporto Supadio, em Pontianak, que o avião transportava 62 pessoas, 56 passageiros e seis tripulantes. O voo SJ-182, operado por um Boeing 737-500, tinha como destino Pontianak, na Indonésia. A aeronave voou pela primeira vez há 26 anos, em maio de 1994.

Segundo o ministro da Indonésia dos Transportes, Adita ​​​​​​​IraWati, o Boeing 737-500 descolou de Jacarta às 14.36 horas locais (7.36 horas em Portugal continental), e às 14.40 horas locais (7.40 horas em Portugal), quatro minutos após a descolagem, perdeu o contacto com o Controlo de Tráfego Aéreo.

O avião terá perdido contacto quando sobrevoava a ilha de Lancang, disse o responsável do aeroporto de Soekarno-Hatta, Haerul Anwar. No local, as autoridades indonésias informaram ter encontrado "objetos" que parecem ser "destroços de avião".

Numa conferência de imprensa por volta das 19.25 horas locais (12.25 horas em Portugal continental), o adjunto de operações da Agência Nacional de Busca e Resgate, o general Bambang Suryo Aji, disse que a sua equipa enviou equipamentos de resgate para o local onde o avião terá caído. "Depois de receber informações, partiremos para o local onde o avião terá caído. A localização do avião após a perda de contacto foi entre as ilhas Laki e Lancang", disse o responsável.

Noutra conferência de imprensa, à mesma hora mas noutro lugar, o ministro dos Transportes disse que o presidente Joko Widodo ordenou que todas as autoridades relevantes garantissem as buscas a partir a localização onde o avião perdeu contacto.

Segundo a BBC, testemunhas disseram que viram e ouviram pelo menos uma explosão. Um pescador chamado Solihin disse à BBC News Indonésia que testemunhou um acidente e que o seu capitão decidiu voltar à terra. "O avião caiu como um raio no mar e explodiu na água. Estava bem perto de nós, os destroços de uma espécie de compensado quase atingiram o meu navio", contou.

Entretanto, algumas das famílias dos passageiros do avião já estão no aeroporto Supadio, à espera de saber o que aconteceu.

"Houve um contacto perdido da aeronave Sriwijaya na rota Jacarta-Pontianak com o indicativo SJ-182. O último contacto foi feito às 14.40 horas ", afirmou o ministro dos Transportes, Adita Irawati, em comunicado.

"O desaparecimento do avião está em investigação e a ser coordenado pela Agência Nacional de Busca e Resgate e pelo Comité Nacional de Segurança nos Transportes", revelou o ministro.

Também em comunicado, a companhia aérea refere que o avião fazia um voo estimado de 90 minutos, de Jacarta a Pontianak, capital da província de West Kalimantan, na ilha Indonésia de Bornéu.

A administração da companhia aérea Sriwijaya Air afirmou que ainda está em contacto com várias partes a fim de obter informações mais detalhadas sobre o voo SJ-182. "A administração ainda está a comunicar e a investigar este assunto e emitirá imediatamente um comunicado oficial após obter os factos", esclareceu a Sriwijaya Air.

O avião não é um 737 Max, o modelo da Boeing envolvido em dois grandes acidentes nos últimos anos. O primeiro deles, em outubro de 2018, envolveu um voo da Lion Air da Indonésia que caiu no mar cerca de 12 minutos após a descolagem de Jacarta, matando 189 pessoas.

A Indonésia, o maior arquipélago do Mundo, com mais de 260 milhões de habitantes, tem sido atormentada por acidentes de transporte terrestre, marítimo e aéreo, devido à sobrelotação, às infraestruturas envelhecidas e a padrões de segurança mal aplicados.

sábado, 10 de outubro de 2020

COLISÃO ENTRE ULTRALEVE E AVIONETA, MATA CINCO PESSOAS EM LOCHES, FRANÇA

 




Cerca de cinquenta bombeiros, trinta policiais ... Várias viaturas estiveram no local neste sábado, 10 de outubro, após a queda de um ultraleve e de uma avioneta, na cidade de Loches, na avenue Aristide Briand e setor Haut Jarry, a poucos minutos do centro.

"Um pequeno ultraleve com duas pessoas e uma avioneta com três pessoas colidiram hoje entre as 16.30 e as 17 horas, tendo a primeira caído junto à vedação de uma casa em Loches, sem provocar vítimas (além dos ocupantes da aeronave), e a segunda a centenas de metros, numa zona desabitada", disse à AFP a secretária-geral da autarquia.

Segundo a mesma fonte, as cinco pessoas que estavam no ultraleve e na avioneta morreram, tendo sido enviados para o local cerca de meia centena de bombeiros, além de 30 polícias para desviar o trânsito.

"Os serviços de emergência aeronáutica de Lyon foram inicialmente mobilizados para localizar a aeronave, que foi rapidamente encontrada", acrescentou.

A identidade das vítimas mortais e as causas da colisão não foram reveladas.

A polícia de Loches está a investigar o caso.

quarta-feira, 7 de outubro de 2020

ENCONTRADO CAMIÃO PARCIALMENTE SUBMERSO NO RIO SADO

 



Populares viram o veículo em manobras de desembarque de uma embarcação, mas quando as autoridades chegaram o veículo estava já parcialmente submerso e não havia barco ou pessoas.

Um camião foi encontrado parcialmente submerso no rio Sado, nos arredores de Setúbal, esta quarta-feira de manhã.

O alerta foi dado após populares terem visto um camião em manobras de desembarque de uma embarcação na Rampa das Baleias, disse o comandante do Porto de Setúbal, citado pelo Correio da Manhã.

"Uma patrulha da Polícia Marítima foi enviada ao local. Os agentes não verificaram a presença de ninguém, nem de nenhuma embarcação", explicou a mesma fonte.

Quando as autoridades chegaram já o pesado estava parcialmente submerso, sendo provável que alguma coisa tenha corrido mal e que por isso quem manobrava o camião tenha fugido.

O caso está a ser investigado e já foi solicitada a Polícia Judiciária de Setúbal.

segunda-feira, 24 de agosto de 2020

VIDEO: MOMENTO EXATO QUE MORREM TRÊS MOTOCICLISTAS

 


Na tarde deste Domingo, um grupo de 30 motociclistas fazia um passeio pela rodovia PE-96 em Água Preta, na Mata Sul de Pernambuco, no Brasil, quando o vereador Pedro Marconi de Souza (PTC), da cidade Brejo da Madre de DEUS, foi autuado por homicídio culposo e lesão corporal culposa.

O vereados conduzia uma carrinha Toyota quando aconteceu o acidente, três pessoas morreram e seis ficaram feridas na colisão. Se condenado o vereador vai cumprir pena de até seis anos de prisão.

Segundo informações da policia, testemunhas disseram que o homem estava em alta velocidade e fez uma ultrapassagem proibida, se for confirmado que estava acima do permitido a pena aumenta.

A velocidade nesta via é de 60 km/h e o velocímetro do automóvel quando bateu parou nos 110 km/h, de acordo com o Departamento de Estradas de Rodagem de Pernambuco.

Veja o video👇👇

quinta-feira, 20 de agosto de 2020

MCLAREN DE QUASE 190 MIL EUROS DESTRUÍDO EM ACIDENTE

 


O acidente aconteceu em Londres (Inglaterra). Um McLaren 570S cor rosa, de cerca de 190 mil euros, envolveu-se em um acidente com um Volkswagen Golf preto.
O McLaren ficou quase destruído por completo com o impacto, a areia no chão será por fuga de fluidos do McLaren, o Volkswagen Golf não aparenta ter ficado muito danificado, na primeira foto consegue ver-se apenas dois tampões das rodas.

"Assistimos a muitas ocorrências envolvendo veículos acidentados, mas não tantas onde um desses veículos é um McLaren 520S (supercar)", disse o bombeiro Simon Tuhill, responsável pela foto.




We go to many incidents involving crashed vehicles but not that many where one of those vehicles is a McLaren 520 #supercar. Crews from #Euston attended this RTC on Montagu Mansions #Marylebone last week to make the scene safe after a driver lost control.
Image
Image

domingo, 2 de agosto de 2020

DESPISTE EM GRÍJÓ FAZ UM FERIDO





Um homem de 34 anos ficou ferido depois do carro em que seguia se ter despistado na rua da Póvoa de Cima em Gríjó, Vila Nova de Gaia, o acidente foi esta madrugada de domingo.


No local estiveram os bombeiros sapadores de Vila Nova de Gaia e a GNR dos Carvalhos que cortou o trânsito nos dois sentidos.
 

A vitima foi transportada pelos bombeiros para o hospital de Vila Nova de Gaia.




sexta-feira, 31 de julho de 2020

"CRIMINOSAMENTE GRAVE E INEXPLICÁVEL" DIZ ESPECIALISTA SOBRE O ACIDENTE COM O ALFA PENDULAR



"Não se percebe como é que um comboio Alfa Pendular vá bater numa dresina (máquina) que está a fazer a manutenção da linha onde o comboio vai passar. Isto é um exemplo de irresponsabilidade completa", disse especialista em Transportes e Vias de Comunicação, Luís Cabral da Silva.

"Em rigor, o comboio não deveria lá chegar por causa do controle de velocidade. Pelos vistos chegou e bateu. Não se programa a viagem de um comboio pendular por uma linha que tem lá trabalhos de manutenção. Isto não entra na cabeça de ninguém".

Disse ainda que o facto do sinal não estar fechado e não ter havido "qualquer comunicação" sobre a presença da maquina no local.

"Quem é que a mandou para lá? Acho que isto não se deve fazer durante o dia. Tudo isto aponta para uma grande incompetência criminosa da Infraestruturas de Portugal".

O Alfa Pendular, que transportava 212 passageiros, seguia no sentido Sul-Norte, tendo saído de Santa Apolónia, em Lisboa às 14:00, e tinha como  destino final Braga, o acidente ocorreu pelas 15:30 perto de Soure, do acidente resultaram, 2 mortos, 6 feridos graves e 19 feridos ligeiros.







PILOTO ESPANHOL DE 14 ANOS MORRE APÓS SER ATROPELADO EM CORRIDA

Hugo Millán, de 14 anos, morreu este domingo após ter sido atropelado por um adversário na sequência de uma queda sofrida durante uma corrid...