Translate

Mostrar mensagens com a etiqueta BRASIL-SP. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta BRASIL-SP. Mostrar todas as mensagens

domingo, 18 de julho de 2021

VÍDEO: CÂMARA FLAGRA CAPOTAMENTO QUE DEIXOU UM MORTO EM OSASCO (SP)



Um vídeo mostra o momento em que uma viatura da Polícia Militar bate em outra viatura e capota em Osasco, na região metropolitana de São Paulo, no início da madrugada deste domingo (18). O acidente, que aconteceu por voltas das 00h35, deixou uma pessoa morta e outras duas feridas.

As imagens flagradas por uma câmera segurança mostram que, após a colisão das viaturas, o carro capota pela via pelo menos seis vezes e o soldado, Leonardo Finelli Tavares, de 25 anos, é arremessado durante este momento.

O agente chegou a ser socorrido no local, mas não resistiu aos ferimentos. 

Em nota, a Polícia Militar confirmou a morte do tenente com pesar e informou que os outros dois agentes que estavam na viatura durante o acidente estão estáveis e não correm risco de morte.

domingo, 13 de junho de 2021

VIDEO: PERSEGUIÇÃO TERMINA COM NOVE POLICIAIS FERIDOS APÓS ACIDENTE


Imagens de câmaras de segurança registraram um acidente entre viaturas da Polícia Militar que deixou ao menos nove policiais feridos. A colisão aconteceu no último sábado (12) em Guarulhos, na Grande São Paulo, durante uma perseguição policial.

Após iniciar a busca por um carro vermelho, que se recusou a parar para abordagem, um das viaturas colide com outra que vinha no sentido contrário. Um terceiro carro da polícia também foi atingida.

Ao menos nove policiais ficaram feridos na batida, dois deles em estado grave. Todos foram levados para o Hospital das Clínicas.

Outras viaturas que participaram da ação conseguiram deter o motorista do carro vermelho, o qual foi levado para  a 2ª delegacia de Guarulhos, onde o caso ainda está sendo registrado.

domingo, 16 de maio de 2021

PREFEITO BRUNO COVAS MORRE DE CÂNCER AOS 41 ANOS EM SÃO PAULO


Desde 2019 tucano lutava contra um câncer na transição entre estômago e esôfago, com metástase no fígado e nos ossos.


O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), morreu aos 41 anos neste domingo (16), às 8h20, em decorrência de um câncer da transição esôfago gástrica, com metástase e complicações após longo período de tratamento. A informação pela Prefeitura de São Paulo.

Bruno Covas estava sob os cuidados das equipes médicas coordenadas pelo Prof. Dr. David Uip, Dr. Artur Katz, Dr. Tulio Eduardo Flesch Pfiffer, Prof. Dr. Raul Cutait e Prof. Dr. Roberto Kalil. O boletim, divulgado pela assessoria de imprensa da prefeitura, foi assinada pelo Diretor de Governança Clínica do Hospital Sírio-Libanês, Luiz Francisco Cardoso, e pelo diretor clínico, Ângelo Fernandez.

Covas lutava havia dois anos contra um câncer na cárdia e no fígado e estava internado desde o último dia 2 no Hospital Sírio-Libanês, na região central da cidade, onde realizava o tratamento contra a doença. Na noite de sexta-feira (14), um boletim médico informou que seu quadro era irreversível.

O tucano havia oficializado seu afastamento por 30 dias das funções na prefeitura no dia 3 de maio para se dedicar completamente aos cuidados médicos. Desde então, a gestão paulistana ficou sob responsabilidade do vice-prefeito, Ricardo Nunes (MDB). No entanto, o prefeito era informado das decisões sobre a cidade mesmo durante a sua internação.

Um dia antes do afastamento, Covas já havia sido internado. Em seguida, ele foi transferido para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e intubado, após a descoberta de um sangramento no estômago.

Dias depois, o prefeito publicou nas redes sociais uma foto no quarto do hospital ao lado do filho, Tomás, de 16 anos. Na ocasião, ele agradeceu as mensagens de apoio que recebia da população e demonstrou otimismo no avanço do tratamento.

Mesmo durante a pandemia, Covas não havia se ausentado da agenda de prefeito, preferindo conciliar as atividades políticas com o tratamento. Durante o período mais rígido do isolamento social, decidiu se mudar para a sede da prefeitura. Entrou no fim de março e só voltou a dormir na própria casa no início de junho, depois de 70 dias, quando começou a flexibilização. Dias depois, contraiu covid-19 e permaneceu em quarentena, trabalhando em casa. DUrante a campanha para a prefeitura, também se manteve em atividade e foi à rua.

História

Bruno Covas nasceu em Santos, no litoral paulista, era divorciado e pai de Tomás, de 15 anos. Neto do ex-governador de São Paulo Mário Covas, ele pertence a uma família que está na política há décadas.

Economista formado pela PUC e advogado pela USP, Covas já havia sido também deputado estadual e federal, secretário estadual de Meio Ambiente de São Paulo (2011-2014) e presidente da Juventude do PSDB.

Desde outubro de 2019, ele lutava contra um câncer na cárdia, transição entre estômago e esôfago, com metástase no fígado. Durante o tratamento, ele passou por diversas sessões de quimioterapia e imunoterapia apresentando boa evolução.

No entanto, no dia 17 de fevereiro, um novo nódulo foi detectado no fígado mudando os rumos de sua recuperação. "Mais um desafio a ser superado. Vou enfrentá-lo como sempre: confiante, de cabeça erguida e grato pelo apoio e carinho de todos vocês", escreveu Covas.

Em abril, o prefeito passou 12 dias internado. Ele precisou ficar internado mais tempo que o previsto, após serem detectados acúmulo de líquidos ao redor do pulmão e no abdômen e novos pontos da doença no fígado e nos ossos. Ele teve alta no dia 27 de abril e voltou a ser internado no dia 2 de maio, quando anunciou a decisão de se licenciar do cargo de prefeito por 30 dias.

Reeleição

Bruno Covas era prefeito da maior capital do país desde 2018 quando foi eleito como vice-prefeito na chapa de João Doria, em 2016.

Covas foi reeleito para o cargo de prefeito de São Paulo no segundo turno das Eleições Municipais 2020. Covas teve 59,38% (3.169.121) dos votos válidos de acordo com apuração do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

O tucano manteve a liderança na votação conquistada no primeiro turno, quando obteve 32,85% dos votos, contra 20,24% de Guilherme Boulos (PSol).

domingo, 9 de maio de 2021

RODÍZIO EM SP MUDA A PARTIR DESTA SEGUNDA-FEIRA. CONFIRA NOVOS HORÁRIOS E SE PROGRAME


A partir desta segunda-feira, 10, entrará em vigor na capital paulista o novo horário do rodízio de veículos noturno. Segundo a Prefeitura de São Paulo, em razão da alteração do período de vigência do toque de restrição estadual, a restrição de veículos de passeio passará a vigorar de segunda a sexta-feira, das 21h às 5h do dia seguinte, de acordo com o final da placa, inclusive nos feriados.

Desta forma, segue suspenso o funcionamento do rodízio para carros em seu horário tradicional: das 7h às 10h e das 17h às 20h.

A medida, adotada desde o dia 22 de março, tem o objetivo de diminuir a circulação no horário noturno, acompanhando a restrição decretada pelo Estado. O governo de São Paulo anunciou na tarde de sexta-feira, 7, a prorrogação da "fase de transição" do Plano SP, entre a vermelha e a laranja, até o próximo dia 23, para conter a disseminação do novo coronavírus em todo o Estado. Em 28 de abril, este faseamento que entrou em vigor em 18 de abril já havia sido prorrogado até 9 de maio. De acordo com as novas regras, o horário de funcionamento dos estabelecimentos foi ampliado das 20h para até as 21h e a capacidade de lotação do espaço também aumentou para 30%. As medidas começaram a valer a partir de sábado, 8.

Rodízio municipal para veículos de passeio:

Final de placa - dia da semana

  • 1 e 2 - das 21h de segunda-feira às 5h de terça
  • 3 e 4 - das 21h de terça-feira às 5h de quarta
  • 5 e 6 - das 21h de quarta-feira às 5h de quinta
  • 7 e 8 - das 21h de quinta-feira às 5h de sexta
  • 9 e 0 - das 21h de sexta-feira às 5h de sábado

Caminhões e demais restrições

Para os caminhões continuam valendo as regras do rodízio municipal tradicional, das 7h às 10h e das 17h às 20h, de acordo com o final da placa.

Ficam mantidos também o funcionamento da Zona Azul e o horário das demais restrições existentes na cidade: Zona de Máxima Restrição à Circulação de Caminhões (ZMRC) e a Zona de Máxima Restrição aos Fretados (ZMRF).

Ainda segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), transitar em locais e horários não permitidos pela regulamentação prevista no Código de Trânsito Brasileiro implica em infração de trânsito de nível médio, resultando em multa no valor de R$ 130,16 e acréscimo de 4 (quatro) pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

segunda-feira, 3 de maio de 2021

COM HEMORRAGIA, BRUNO COVAS VAI PARA A UTI E É INTUBADO


O prefeito licenciado de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), foi transferido nesta segunda-feira, 3, para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Sírio-Libanês, na capital, e teve de ser intubado após exames detectarem uma hemorragia na cárdia, um dos órgãos atingidos pelo câncer que o prefeito enfrenta desde novembro de 2019. Ele havia se licenciado por um período de um mês da Prefeitura no domingo, 2, para se dedicar ao tratamento. O vice-prefeito, Ricardo Nunes, assume o cargo. "Covas confia em mim", disse nesta segunda ao Estadão.

O sangramento de Covas foi detectado por uma endoscopia e está sendo tratado com “medidas de hemostasia local”, segundo boletim médico divulgado na manhã desta segunda. “O prefeito Bruno Covas foi encaminhado para Unidade de Terapia Intensiva submetendo-se a intubação oro-traqueal e recebendo as medidas adequadas de suporte clínico”, informa o texto.

Segundo o oncologista Tulio Pfiffer, que faz parte da equipe que acompanha o prefeito, o sangramento já está controlado. "Ele foi transferido para a UTI por zelo após a suspensão do sangramento e para ser avaliado de perto", disse. Segundo Pfiffer, o sangramento se deu no local da primeira lesão, ou seja, na cárdia, estrutura que funciona como uma válcula entre o estômago e o esôfago. O médico, no entanto, afirmou que o fato de o sangramento ter ocorrido no mesmo local do primeiro tumor "não significa necessariamente" nova piora da doença.

Ainda de acordo com a equipe médica, a intubação servirá para evitar que, no caso de nova hemorragia, o sangue siga para os pulmões, o que poderia comprometer ainda mais o quadro do prefeito.

Covas não relatou dor, ainda de acordo com Pfiffer. O prefeito está com anemia, o que, segundo o especialista, pode ter colaborado para o sangramento detectado nesta segunda. Enquanto esteve internado, na semana passada, Covas chegou a receber complementação alimentar intravenosa para auxiliar o processo alimentar regular, por via oral, para que ele ganhasse força.

Não há previsão, ainda de acordo com Pfiffer, para que o prefeito deixe a UTI.

Covas tinha a internação programada para este fim de semana para dar continuidade ao tratamento. O procedimento inclui uma combinação de quimioterapia e imunoterapia. Diante dos efeitos adversos do processo, no domingo o prefeito decidiu se licenciar em abril, ele ficou 12 dias internado no Sírio após descobrir uma evolução do câncer, que além de atingir ao menos cinco pontos do fígado, também se espalhou para ossos da bacia e da coluna. Um acúmulo de líquidos ao redor do pulmão e do abdômen, enfrentado com uso de um dreno, adiou sua alta, que havia ocorrido no dia 27.

‘Prefeito está preocupado, como nós também’, diz David Uip

Em entrevista à Rádio CBN, o infectologista David Uip, que também faz parte da equipe que atende o prefeito, disse que Covas “está preocupado” com a evolução do caso.

“O prefeito é sempre bem-humorado. Ele é um ser acima da média. Um lutador, um guerreiro. Elegante, gentil e bem-humorado. Mas obviamente, e eu o conheço desde menino, sei que ele está preocupado. Como nós também estamos muito preocupados”, afirmou o médico. Ao Estadão, Uip complementou: "Todo tumor que sangra preocupa."

O clima na Prefeitura é de tristeza. Apesar de considerado bastante fechado, Covas é querido entre os funcionários do gabinete, que acreditam na disposição do prefeito em vencer mais essa etapa da doença.

O vice-prefeito, Ricardo Nunes, estava em reunião quando soube da internação na UTI. Neste primeiro dia como prefeito em exercício, não há previsão de agendas externas. A previsão é de mais reuniões ao longo do dia com o chamado "núcleo duro" do governo, do qual fazem parte os secretários Rubens Rizek, de Governo, Alexandre Modonezi, das Subprefeituras e Ricardo Trípoli, da Casa Civil.

domingo, 14 de março de 2021

OPERAÇÃO FECHA CASINO COM 200 PESSOAS, GABIGOL E MC GUI ESTAVAM NO LOCAL


A Polícia deflagrou na madrugada deste domingo (14) uma operação na Vila Olímpia, na zona sul de São Paulo, e que acabou fechando um cassino com cerca de 200 pessoas. As informações foram divulgadas pela Band TV.

A Polícia chegou ao local, após uma séries de denúncias que chegaram a eles, como uma possível festa clandestina. Aos chegarem no local, os agentes encontraram um cassino.

A Band TV também informa que, no momento da operação, Gabigol, atacante do Flamengo, e MC Gui foram flagrados no estabelecimento. Todos foram encaminhados à delegacia para prestarem depoimento. Depois, foram liberados.

A operação contou também com agentes da Vigilância Sanitária e Procon-SP, assim como aconteceu em um outro tipo de festa clandestina que foi interrompida na madrugada anterior.

PILOTO ESPANHOL DE 14 ANOS MORRE APÓS SER ATROPELADO EM CORRIDA

Hugo Millán, de 14 anos, morreu este domingo após ter sido atropelado por um adversário na sequência de uma queda sofrida durante uma corrid...