Translate

Mostrar mensagens com a etiqueta BRASIL. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta BRASIL. Mostrar todas as mensagens

segunda-feira, 29 de novembro de 2021

VÍDEO: POLÍCIA QUEIMA BARCOS ILEGAIS ATRAÍDOS POR OURO NA AMAZÓNIA


As autoridades brasileiras queimaram quase 70 embarcações numa operação de combate contra mineiros ilegais atraídos por rumores de uma descoberta de ouro num grande afluente amazónico, disse o governo e a organização ambientalista Greenpeace.

O ministro da Justiça, Anderson Torres, disse que 69 embarcações foram destruídas no sábado e divulgou neste domingo fotografias e um vídeo dos barcos em chamas nas margens do rio Madeira.

"Senhor ministro, parabéns por esta operação", escreveu o Presidente Jair Bolsonaro na sua conta na rede social Twitter.

Pelo menos 300 barcos de dragagem, estavam alinhados lado a lado no rio, na semana passada, na sequência de rumores de uma nova descoberta de ouro. Mas ao mesmo tempo que as imagens da corrida ao ouro se espalhavam, as autoridades preparavam a operação para impedir que surgissem explorações mineiras ilegais.

Até sábado, muitos barcos tinham dispersado para outras áreas próximas, refere a Greenpeace Brasil, que também publicou fotos de barcos de dragagem em chamas.

A "operação mostra que o Brasil tem capacidade para enfrentar atividades ilegais e assegurar a proteção dos nossos rios, florestas tropicais e povos tradicionais", disse aquela organização ambientalista.

"Tudo o que é necessário é vontade política", acrescentou.

Embora a extração ilegal de ouro seja comum na Amazónia, esta corrida aos metais preciosos, a cerca de 100 quilómetros da cidade de Manaus, tem atraído particular atenção, referiu a Greenpeace na semana passada.

A organização apelou às autoridades para que avançassem o mais rapidamente possível para pôr fim ao que chamou um crime ambiental.

Um relatório da Universidade Federal de Minas Gerais, feito em colaboração com o Ministério Público Brasileiro, revelou, em julho, que apenas 34% das 174 toneladas de ouro extraídas no Brasil entre 2019 e 2020 tinham uma origem legal comprovada.

Os ambientalistas acusam o governo de Jair Bolsonaro de prosseguir políticas contra o ambiente e de enfraquecer as proteções.

Desde que Bolsonaro subiu ao poder, em janeiro de 2019, a desflorestação na Amazónia aumentou, principalmente devido à mineração ilegal e à criação de gado.




domingo, 28 de novembro de 2021

USUÁRIOS DEIXAM DE PAGAR PEDÁGIO EM 27 PRAÇAS DO ANEL DE INTEGRAÇÃO NO PARANÁ A PARTIR DO DIA 28


De acordo com o Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR), com o fim da concessão, cancelas serão abertas à 0h do domingo (28)

O fim dos contratos do pedágio nas rodovias do Paraná, previsto para os dias 27 e o consequente encerramento de cobrança de tarifas nas 27 praças das seis concessionárias do Anel de Integração ganha repercussão a cada dia. Além de vários ajustes que devem ser feitos, o usuário ainda tem dúvidas quanto ao ‘dia seguinte’. Entre elas, estão os serviços de atendimento nas rodovias. Quem irá fazê-los?

E essa falta de definições fez com que o Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) recomendasse providências ao Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR). Entre elas, a questão do serviço de guincho. Diante disso, o Órgão informou que publicou nessa quinta-feira (18), um edital de licitação para contratar uma empresa que irá fazer os serviços de guinchos pelo período de um ano.

Estradas fez um levantamento dos trechos rodoviários das seis concessionárias, que incluem estradas estaduais e federais, e a localização das 27 praças de pedágio, que irão liberar as cancelas, a partir de 0h do dia 28 de novembro.

Localização das 27 praças de pedágio:

Econorte (Lote 1)

BR-369 – km 1,5 – Jacarezinho

BR-369 – km 126 – Jataizinho

PR-323 – km 3,6 – Sertaneja

Viapar (Lote 2)

BR-376 – km 200 – Marialva

BR-376 – km 148 – Castelo Branco

BR-369 – km 178 – Arapongas

BR-317/369 – km 127 – Floresta

BR-369 – km 377 – Campo Mourão

BR-369 – km 493 – Corbélia

Ecocataratas (Lote 3)

BR-277 – km 388 – Candói

BR-277 – km 464 – Laranjeiras do Sul

BR-277 – km 568 – Cascavel

BR-277 – km 620 – Céu Azul

BR-277 – km 704 – São Miguel do Iguaçu

Caminhos do Paraná (Lote 4)

BR-277 – km 158 – Porto Amazonas

BR-277 – km 249 – Irati

BR-277 – km 302 – Prudentópolis/Relógio

BR-373 – km 217 – Imbituva

BR-476 – km 191 – Lapa

Rodonorte (Lote 5)

BR-277 – km 132 – São Luiz do Purunã

BR-376 – km 321 – Mauá da Serra/Ortigueira

BR-376 – km 377 – Imbaú

BR-376 – km 455- Tibagi

BR-376 – km 537 – Witmarsum/Palmeira

PR-151 – km 304 – Carambeí

PR-151 – km 223 – Jaguariaíva

Ecovia (Lote 6)

BR-277 – km 60 – São José dos Pinhais

Anel de Integração

O Programa de Concessões de Rodovias do Governo do Paraná, chamado de Anel de Integração, foi implementado em novembro de 1997 com a outorga de concessão à iniciativa privada para a exploração de rodovias, mediante a cobrança de pedágio e a prestação de serviços de recuperação, melhoramentos, conservação, manutenção e aumento de capacidade, bem como, prestação de serviços aos usuários de rodovias.

quinta-feira, 25 de novembro de 2021

BOLSONARO CONTRA A CELEBRAÇÃO DO CARNAVAL EM 2022


O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, disse, esta quinta-feira, que se dependesse de si não haveria Carnaval no Brasil em 2022 devido à pandemia de covid-19.

"Por mim, não teria Carnaval, só que tem um detalhe, quem decide não sou eu. Segundo o STF (Supremo Tribunal Federal), quem decide são governadores e prefeitos. Não me quero aprofundar nessa que poderia ser nova polémica", disse Bolsonaro numa entrevista à rádio Sociedade da Bahia.

Questionado sobre uma possível nova onda de infeções pelo coronavírus que causa a doença covid-19 no Brasil, país onde os índices de mortes e novos casos provocados pela doença têm caído nos últimos meses devido à grande adesão da população às vacinas, o Presidente brasileiro respondeu afirmativamente.

"Outra onda, sim, está vindo. Não sei se outra cepa (estirpe) e vírus ou se acabou validade da vacina, os problemas estão aí. É uma realidade que temos que enfrentar, não adianta se esconder nem culpar ninguém por essa tragédia", afirmou Bolsonaro.

Embora se declare contra a realização do Carnaval, que gera muitas divisas ao país com turismo interno e externo em cidades importantes como São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador, capital da Bahia, o Presidente brasileiro continua a dizer ser contra medidas restritivas de circulação na pandemia.

"Estou vendo que alguns países da Europa, sim, estão retomando medidas de lockdown. Se tivermos outro lockdown em estados e municípios pelo Brasil, vão quebrar a economia de vez em nosso país. Essa é nossa preocupação", concluiu.

Mais de 60 cidades do interior e do litoral de São Paulo, o estado mais populoso do Brasil, já anunciaram o cancelamento dos eventos públicos de Carnaval por causa da pandemia. Este ano não houve celebrações oficiais do Carnaval no país.

A diretora-geral assistente da Organização Mundial da Saúde (OMS) para Acesso a Medicamentos, Mariângela Simão, disse, na última terça-feira, que o mundo vive uma quarta onda de casos de covid-19 e fez um alerta sobre o Carnaval no Brasil.

O Brasil já registou mais de 613 mil mortes e pelo menos 22 milhões de infeções por covid-19 desde o início da pandemia.

domingo, 7 de novembro de 2021

GOL DEIXARÁ DE SER FABRICADO NO BRASIL DEPOIS DE 41 ANOS E TERÁ SUBSTITUTO MAIS CARO


Um dos maiores ícones da Volkswagen junto com o Fusca e a Kombi, o Gol deixará de ser produzido no Brasil no fim do próximo ano. Assim como os dois modelos históricos da Volkswagen, o Gol também sai de linha por não ter condição de acompanhar as renovações exigidas pelo mercado automotivo e pelas novas legislações que determinam carros cada vez mais seguros e menos poluentes.

O modelo produzido no Brasil há 41 anos em diferentes versões será substituído, a partir de 2023, pelo Polo Track uma versão diferente do Polo atual que passará a ser o carro de entrada (o mais barato) da marca. Com novas tecnologias agregadas, contudo, o preço será superior ao do Gol quando sair de linha.

Em sua trajetória, o Gol foi líder de vendas por quase 30 anos e o modelo mais exportado pela fabricante.

O Gol hoje custa de R$ 67,8 mil a R$ 83,4 mil e a maior parte das vendas é direcionada a frotistas e locadoras. “As novas legislações exigem carros cada vez mais seguros e com menor emissão de CO2”, afirma o presidente da Volkswagen América Latina, Pablo Di Si.

Um dos equipamentos que passará a ser obrigatório em todos os novos carros, a partir de janeiro de 2024, é o controle de estabilidade (ESC). A Kombi saiu de linha porque não tinha condições de receber airbags.

O fim da produção do modelo já vinha sendo alardeada pelo mercado, mas a confirmação e a data foram confirmadas nesta sexta-feira, 5, por Di Si durante a apresentação do novo plano de investimento da marca na região, de R$ 7 bilhões entre 2022 e 2026.

A empresa não informa, porém, se poderá usar o nome Gol para outro modelo da nova família que se inicia com o Polo Track, a ser produzido na fábrica de Taubaté (SP), onde hoje são feitos o hatch Gol e o sedã Voyage.

De janeiro a outubro foram vendidas 51.035 unidades do Gol, volume que o coloca como o oitavo automóvel mais comercializado no País e o mais bem colocado da Volkswagen no ranking. Logo na sequência vem o TCross, com 51.008 unidades.

Segmento em queda

O segmento de carros compactos de entrada é um dos que mais perdeu participação em vendas no mercado brasileiro nos últimos anos. Em parte porque a maioria das empresas deixou de lançar produtos nesse segmento, por ser de baixa rentabilidade, e passou a focar principalmente nos utilitários-esportivos (SUV), hoje líderes em venda.

A própria Volkswagen lançou cinco SUVs no ciclo anterior de investimentos, também de R$ 7 bilhões, dos quais dois Nivus e TCross são produzidos no Brasil e o Taos, na Argentina.

"É verdade que o gosto do consumidor está indo mais para os SUVs, o que não significa que o segmento de entrada vai desaparecer”, afirma Di Si. “Vai ter uma participação menor, mas ainda assim interessante.”

O segmento de SUVs, com bem mais retorno financeiro às fabricantes, teve vendas de 540,9 mil unidades neste ano (até outubro), o equivalente a 42,4% de todos os automóveis vendidos no País. Já o segmento de entrada vendeu 178,4 mil unidades, ou 14% do total.

sexta-feira, 5 de novembro de 2021

MARÍLIA MENDONÇA MORRE APÓS QUEDA DE AVIÃO EM MINAS GERAIS




Marília Mendonça, de 26 anos, morreu nesta sexta-feira (5) após a  queda de um aviãona Serra de Caratinga, em Minas Gerais. A cantora viajava a trabalho e faria shows pelo estado. A notícia da morte foi confirmada pela assessoria de imprensa da artista.

"Com imenso pesar, confirmamos a morte da cantora Marília Mendonça, seu produtor Henrique Ribeiro, seu tio e assessor Abicieli Silveira Dias Filho, do piloto e co-pilto do avião, os quais iremos preservar os nomes neste momento", informou em nota. 

O avião que levava Marília decolou de Goiânia com destino a Caratinga, MG, onde ela teria uma apresentação esta noite.

O Corpo de Bombeiros informou que a aeronave caiu próximo à Pousada Rodrigo Godinho, na zona rural Piedade de Caratinga, MG. Eles foram chamados para atender a ocorrência por volta das 15h30 desta sexta. A princípio, a assessoria de imprensa de Marília divulgou que ela estava bem e teria sido levada ao hospital. Horas depois, a notícia da morte foi confirmada.

Antes de embarcar, a sertaneja falou sobre a viagem no Twitter e brincou ao comentar sobre as delícias da culinária mineira que não poderia comer por causa de uma dieta restrita que estava fazendo. "Essa é a realidade meu povo! Me conta aqui nos comentários mais delícias desse estado maravilhoso que é Minas Gerais!", escreveu ela na postagem.

Trajetória

Nascida em Cristianópolis, município do estado de Goiás, Marília teve seu primeiro contato com a música através da igreja e começou a compor quando tinha 12 anos, escrevendo canções para outros artistas.

A cantora ganhou destaque nacional após lançar seu primeiro DVD, em 2016, e virou um dos maiores nomes do sertanejo com Infiel.

No ano seguinte, em 2017, Marília foi indicada ao Grammy Latino com o álbum Realidade

Em 2017, Marília foi indicada ao Grammy Latino com o álbum Realidade na categoria Melhor Álbum de Música Sertaneja. Dois anos depois, em 2019, lançou Todos os Cantos, um projeto roterizado com shows gravados pela cantora em todas as capitais do país. O álbum rendeu uma certificação de disco de tripla platina pelas 240 mil cópias vendidas.

Em 2020, junto com as cantoras e irmãs Maiara e Maraisa, Marília lançava o álbum intitulado Patroas. O projeto foi gravado como live no YouTube. No trabalho, destaque para a música Uma Vida A Mais, composição de Marília Mendonça, Maraisa, Juliano Tchula e Elcio di Carvalho, uma versão da música Listen To Your Heart, da dupla de pop rock sueca Roxette.

O projeto, que era originalmente uma live acabou virou um disco, no qual o primeiro EP foi lançado em 10 de julho de 2020 com sucessos de outros artistas.

VÍDEO: AVIÃO COM CANTORA BRASILEIRA MARÍLIA MENDONÇA CAI E ARTISTA É RESGATADA COM VIDA


Corpo de bombeiros ainda não confirmou o estado de saúde dos ocupantes.

Um avião que transportava a cantora brasileira Marília Mendonça e mais quatro pessoas caiu esta sexta-feira no interior do estado de Minas Gerais e todos os ocupantes foram resgatados com vida, noticiou a imprensa local, citando a assessoria da artista.

De acordo com o portal de notícias G1, dentro da aeronave, com capacidade para seis passageiros, estavam a cantora, um produtor, um assessor, o piloto e o copiloto.

Até ao momento, o corpo de bombeiros ainda não confirmou o estado de saúde dos ocupantes, apesar da assessoria de Marília Mendonça indicar que estão todos bem.

A cantora deslocava-se para um espetáculo em Minas Gerais e, momentos antes da queda, partilhou um vídeo a entrar na aeronave.


quarta-feira, 3 de novembro de 2021

ATIROU-SE PARA UM LAGO PARA FUGIR DE ABELHAS E MORREU APÓS ATAQUE DE PIRANHAS


Um homem de 30 anos foi encontrado morto com marcas de ataque de piranhas, no passado domingo, num lago na zona rural de Brasília de Minas, estado de Minas Gerais, Brasil.

De acordo com os bombeiros, o homem, cuja identidade não foi divulgada, estava a pescar com dois amigos no lago, no passado sábado, quando os três foram atacados por um enxame de abelhas. Os três amigos saltaram para o lago para fugir das abelhas, mas enquanto os outros dois homens conseguiram nadar até a outra margem do lago, a vítima foi atacada por um grupo de piranhas e acabou por morrer.

O corpo apenas foi encontrado no dia seguinte a quatro metros da margem do lago com o rosto e partes do corpo desfigurados. As autoridades estão a investigar se o homem morreu afogado porque as piranhas não o deixaram nadar, ou se acabou por morrer devido aos ferimentos.

domingo, 31 de outubro de 2021

VÍDEO: QUADRILHA INTERCEPTADA COM 25 MORTOS EM MG TINHA ARMAMENTO DE "GUERRA"


Quadrilha tinha armamento pesado e até roupas camufladas; polícia diz que 'ação precisa' revidou ataque a policiais.


Um vídeo divulgado pela Polícia Militar mostra o armamento de guerra apreendido pelas forças policiais junto com a quadrilha que pretendia assaltar bancos no Sul de Minas. Ao todo, 25 suspeitos de pertencerem à quadrilha foram mortos durante confronto com a polícia neste domingo (31).

Conforme a Polícia Militar, os suspeitos tinham uniformes, coletes balísticos, coturnos e roupas camufladas. Além disso, tinham carregadores já municiados e armamentos de todos os calibres, como fuzis, escopetas e também "miguelitos", usados para furar pneus de viaturas.

A polícia também apreendeu com os suspeitos vários galões de combustível e materiais que seriam usados como explosivos. Segundo a polícia, os suspeitos foram mortos após entrarem em confronto com a polícia.

"Entraram em confronto com os nossos policiais militares e tiveram a resposta devida. A gente quer evitar a todo momento confronto, não vamos aqui comemorar nenhuma morte, isso não é intenção da Polícia Militar de Minas Gerais nem da Polícia Rodoviária Federal, mas sim, uma ação precisa da nossa inteligência, trabalho conjunto da inteligência da PRF. Ações como essa sempre serão pautadas pela legalidade, a gente só fez aqui responder à altura aquele risco que nossos policiais sofreram", disse a porta-voz da Polícia Militar, Layla Brunnela.

O confronto


Segundo a Polícia Rodoviária Federal, os confrontos com os homens ocorreram em duas abordagens diferentes. Na primeira, os suspeitos atacaram as equipes da PRF e da PM, sendo que 18 deles morreram no local.

Em uma segunda chácara, conforme a PRF, foi encontrada outra parte da quadrilha e neste local, após intensa troca de tiros, sete homens morreram. Uma outra morte chegou a ser confirmada pela polícia horas depois, mas a Polícia Civil afirmou que o número oficial é de 25 mortos.

A Polícia Militar de Varginha revelou que os suspeitos haviam alugado um sítio na cidade para ficarem perto do Batalhão da PM e assim realizarem a ação.

“Foi uma operação conjunta PRF e PM, que resultou em uma apreensão de forte armamento, um grande número de armas de fogo, além também de explosivos, coletes balísticos que eram utilizados por esses infratores. O que temos até agora é que houve essa grande apreensão em que vários criminosos estão sendo socorridos”, explicou a capitão Layla Brunnela da Polícia Militar.











sábado, 9 de outubro de 2021

MULHER ACUSA MOTORISTA DE APP DE DOPÁ-LA COM PANO: "SENTE O CHEIRINHO"



Uma moradora de Canoas (RS) relatou em suas redes sociais que um motorista colaborador da Uber tentou dopá-la. Em vídeo publicado ontem, Duda Bassani, que se apresenta como gestora de turismo, conta que estava saindo do trabalho em direção à sua casa quando o motorista do veículo ofereceu-lhe um produto que, supostamente, servia para desengordurar telas de celulares e óculos. No entanto, ela começou a passar mal ao inalá-lo.

"De repente ele me falou que tinha um produto, que era um desengordurante para tela de celular e para óculos. Perguntou se ficava muito marcada a minha tela e pediu para que eu experimentasse no celular. Eu não dei muita bola, ele pingou um negocinho no pano e eu passei no celular. Depois ele falou: 'Sente o cheirinho, é um cheirinho muito bom'. Eu falei que não tinha sentido e ele pegou o pano de volta, pingou bem mais líquido e passou para trás, pedindo para eu cheirar.

Duda conta que não chegou a levar o pano diretamente até o nariz e que, na ocasião, ainda estava utilizando máscara facial.

"Quando o pano se aproximou eu comecei a tontear e a ficar tudo preto. Aí ele falou: 'Tira a máscara e sente o cheirinho de perto'. E nisso eu já botei a mão na porta e ele as trancou bem nessa hora.

A gestora de turismo ainda relata que o automóvel possuía uma ferramenta para destrancar a porta por dentro e que, por isso, conseguiu saiu sair do veículo.

"Eu já tinha percebido isso e, meio que tonteando, eu puxei o dedo e consegui destrancar a porta. E me atirei do carro em movimento.

Ela ainda relata que o motorista pediu o pano novamente e, antes de correr, ela o atirou de volta.

"Saí correndo desesperada e encontrei uns caras de caminhão e pedi pelo amor de Deus para eles me levarem em casa. Subi no caminhão e eles me levaram. Foi aterrorizante, desesperador.

Duda diz que, em seguida, fez um boletim de ocorrência sobre o caso. Ela ainda relata que, no momento, a Uber se negou fornecer o nome completo do colaborador. "Como a empresa levanta a bandeira de proteger, de segurança à mulher, mas quando têm oportunidade de fazer alguma coisa por isso que aconteceu, não fazem nada?", contestou.

Segundo a atual delegada responsável pelo caso, Clarissa Demartini, da DEAM (Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher) de Canoas, a averiguação do caso está em curso. "Estou mantendo os dados em sigilo para não atrapalhar a investigação", disse ela, a Universa. 

Em nota enviada a Universa, a Uber informou que a conta do motorista já foi desativada da plataforma e que está em contato com as autoridades para colaborar com a investigação. "A Uber repudia qualquer tipo de comportamento abusivo contra mulheres", diz comunicado.

A empresa ainda afirmou que está à disposição das autoridades e que participa "ativamente do enfrentamento da violência contra a mulher" com projetos voltados para a questão, incluindo campanhas contra assédio, podcast educativo para parceiros e canal de suporte psicológico para vítimas de violência de gênero na plataforma.

"Segurança é uma prioridade para a Uber e inúmeras ferramentas atuam antes, durante e depois das viagens para torná-las mais tranquilas, como, por exemplo: o compartilhamento de localização, gravação de áudio, detecção de linguagem imprópria no chat, botão de ligar para a polícia, entre outros", finaliza o comunicado.

Em caso de violência, denuncie 

Ao presenciar um episódio de agressão contra mulheres, ligue para 190 e denuncie.

Casos de violência doméstica são, na maior parte das vezes, cometidos por parceiros ou ex-companheiros das mulheres, mas a Lei Maria da Penha também pode ser aplicada em agressões cometidas por familiares.

Também é possível realizar denúncias pelo número 180 Central de Atendimento à Mulher e do Disque 100, que apura violações aos direitos humanos.

Há ainda o aplicativo Direitos Humanos Brasil e através da página da Ouvidoria Nacional de Diretos Humanos (ONDH) do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH). Vítimas de violência doméstica podem fazer a denúncia em até seis meses. 

GORDOFOBIA. CHEGOU A PRIMEIRA CONDENAÇÃO EM TRIBUNAL

 


Um tribunal brasileiro deu razão a queixa apresentada por uma bailarina plus size e condenou o humorista Leonardo Lins a uma indemnização por danos morais. Thaís Carla e associações que lutam contra este tipo de discriminação já vieram aplaudir a mudança.

O significado da palavra não deixa margem para dúvidas. Gordofobia é apresentada no dicionário como “repulsa ou preconceito contra pessoas gordas”. Muitas vezes satirizadas e postas de parte, a sociedade nem sempre aceita e convive bem com as pessoas que vivem esta condição, provocando danos em quem padece da situação.

Brasil toma agora a dianteira e consegue a primeira condenação contra a gordofobia. A conquista foi feita pela bailarina Thaís Carla que, aos 29 anos, venceu uma batalha em tribunal contra o humorista Leonardo Lins por danos morais e após ter sofrido gordofobia.

Não sendo considerado crime, o tribunal enquadrou, pela primeira vez, os comentários no âmbito da injúria e dos danos morais, da esfera do direito cível e penal. As explicações foram dadas ao site Globo pela advogada, cofundadora do projeto Gorda e membro da Comissão de Direitos Sociais da OAB/ES, Mariana Vieira de Oliveira.

Cada penalização será conforme o crime enquadrado. No caso de danos morais com expressão ao nível da indemnização as punições são multas ou detenção. O valor da multa é decidido conforme a agressão cometida.

Thaís Carla é influenciadora digital, é casada com o fotógrafo Israel Reis, tem duas filhas e tem feito das redes sociais o palco de uma luta a que tem chamado ‘militância gorda. Ela surge nas plataformas em biquíni, a fazer coreografias e a fazer apologia à beleza das pessoas gordas.

domingo, 26 de setembro de 2021

EMPRESA ITALIANA DE ARGAMASSAS CHEGA AO BRASIL MIRANDO A LIDERANÇA


Com mais de 300 anos de história, a companhia italiana de materiais de construção Fassa Bortolo iniciou recentemente um novo desafio em sua longa trajetória: tornar-se uma das maiores empresas do setor no Brasil.

Após ter inaugurado em julho uma fábrica em Matozinhos (MG), a 50 quilômetros de Belo Horizonte, a Fassa Bartolo já começou a faturar suas primeiras vendas no país no fim de agosto e fechou um contrato de fornecimento com uma das maiores obras de construção civil em andamento em Minas Gerais, a Arena MRV, futuro estádio do Atlético Mineiro.

"A Fassa chega aqui para liderar o mercado ou para ser uma das maiores empresas de materiais de construção", diz o representante do grupo italiano no Brasil, Ivan Aliberti.

Fundada em 1710, a companhia tem hoje 18 fábricas na Itália e em Portugal, mas a unidade de Matozinhos representa sua primeira incursão fora da Europa.

De acordo com Aliberti, o projeto da fábrica no Brasil começou ainda em 2015, e a escolha recaiu sobre Minas Gerais devido à grande quantidade de calcário de alta qualidade matéria-prima para seus produtos e aos incentivos institucionais no estado.

"No final, escolhemos Matozinhos, inclusive porque fizemos um acordo para receber o terreno como doação em troca de (investimentos em) infraestrutura", conta o executivo.

A crise econômica, no entanto, acabou adiando o investimento na unidade produtiva, que só começaria em outubro de 2019, culminando com a inauguração em julho passado. O aporte total foi de R$ 150 milhões, e a unidade pode produzir até 300 mil toneladas por ano.

"O Brasil é um país onde o setor de construção cresce muito, apesar de qualquer crise econômica, política ou pandêmica. Pode ser um crescimento não tão estável, mas sempre vai existir. É um país fértil para investimentos", explica Aliberti.

Além disso, a Fassa Bortolo diz que chega ao Brasil para aumentar a qualidade das construções: a empresa vai vender argamassas e rejuntes, mas também um sistema completo de aplicação dos produtos.

"Estamos trazendo um equipamento que permite a aplicação mais produtiva, gastando menos tempo e menos energia que qualquer outra metodologia de aplicação", afirma Aliberti.

Ao invés de entregar o produto em sacos, a empresa também pode instalar nos canteiros silos especiais e um equipamento que permite o bombeamento vertical da argamassa e seu posterior jateamento sobre superfícies. Segundo a companhia, isso diminui o número de entregas, elimina o descarte das embalagens, preserva o produto, acelera a aplicação e minimiza o desperdício.

Planos e instabilidade

A Fassa Bortolo desembarca no Brasil em um momento de grande instabilidade política e econômica, mas acredita que o setor de construção civil não será prejudicado.

"A construção para somente com um default total do país. Sabemos que o Brasil vive algum problema de caráter político, mas, de uma forma ou de outra, sempre se precisa de casas, prédios, infraestrutura", ressalta Aliberti, acrescentando que a empresa não busca retorno de curto prazo.

"É uma entrada de longo prazo. Escolhemos o Brasil porque, no futuro próximo, a intenção é expandir para outros mercados na América Latina", diz. Inicialmente, no entanto, as vendas ficarão restritas a Minas Gerais e a algumas áreas do Rio de Janeiro próximas à divisa.

Segundo o executivo, uma fábrica desse tipo precisa operar em um raio de 400 a 500 quilômetros, dependendo dos custos de transporte, para se manter competitiva. Mas a empresa já tem planos para possíveis unidades em outras regiões e até para ampliar a gama de produtos.

"Na Itália, somos muito fortes em tintas, que por enquanto ainda não estão (no Brasil), mas nossa fábrica já está preparada para receber outras linhas de produção", explica Aliberti.

O primeiro grande negócio da Fassa Bortolo no Brasil é com a Arena MRV, futuro estádio do Atlético Mineiro que está sendo construído em Belo Horizonte, o grupo italiano inclusive batiza o centro de experiências da obra.

Além de um fornecimento robusto (3 mil toneladas de produtos até dezembro), o projeto garantirá à Fassa Bortolo visibilidade logo no início de sua trajetória no Brasil e uma oportunidade para o mercado ver suas soluções em ação.

"Foram seis meses de tratativas pesadas. Os construtores pediram até para testar alguns produtos antes de fechar a parceria, apesar de termos todos os certificados. Mas o acordo foi muito importante porque vamos rapidamente mostrar ao mercado nossa qualidade", diz Aliberti.

ONU PEDE QUE BRASIL RECEBA HAITIANOS ACAMPADOS NA FRONTEIRA DOS EUA


A OIM (Organização Internacional para as Migrações) pediu formalmente ao Brasil que o país receba imigrantes haitianos acampados ao longo da fronteira entre Estados Unidos e México.

A informação é da agência internacional de notícias Reuters. O braço de migração da ONU (Organização das Nações Unidas) solicitou que o Brasil receba haitianos que tenham um filho brasileiro, ou que tenham passado pelo Brasil antes de entrar no México em sua jornada para os EUA.

O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, e o ministro das Relações Exteriores do Brasil, Carlos Franca, teriam discutido a proposta quando se reuniram em Nova York na última 3ª feira (21.set.2021), paralelamente à Assembleia Geral da ONU.

A OIM disse que tem “um programa de retorno voluntário que auxilia imigrantes de várias nacionalidades”. Sem dar maiores detalhes, a entidade afirmou que “a implantação deste programa exige um acordo entre os países envolvidos”.

O Haiti passa por turbulências políticas depois que o presidente, Jovenel Moïse, foi assassinado em 7 de julho de 2021. Além da crise política e econômica, o país lida com desastres naturais e foi atingido por um terremoto em agosto.

Cerca de 15.000 refugiados haitianos estão sendo deportados dos Estados Unidos. A maior parte deles está em um acampamento sob aos Estados Unidos realizam a deportação em massa de cerca de 15 mil haitianos que estão acampados na fronteira.

sábado, 25 de setembro de 2021

VÍDEO: CANTOR NEGO DO BOREL ACUSADO DE VIOLAR (ESTUPRAR) CONCORRENTE EM REALITY SHOW


O cantor Nego do Borel está a ser acusado de violar a modelo Dayane Mello no reality show brasileiro "A Fazenda". A produtora já reagiu e garantiu estar a tomar todas as medidas necessárias e os patrocinadores do programa pediram a expulsão imediata do concorrente.

O programa "A Fazenda", versão brasileira da "Quinta das Celebridades", está a dar que falar e não pelos melhores motivos. O cantor Nego do Borel está no centro da polémica ao ser acusado de violar a modelo Dayane Mello durante a madrugada deste sábado, depois de circularem vídeos nos quais, alegadamente, a concorrente pede ao músico para parar de tentar um ato sexual.

Depois de uma festa organizada pela produção, Dayane Mello, visivelmente embriagada, foi para o quarto, vestir o pijama com a ajuda de outros concorrentes, e o cantor acabou por se deitar na mesma cama. Segundo o "Globo", MC Gui, Solange Gomes e Tati Quebra Barraco, também participantes do reality show, chamaram a atenção de Nego do Borel para não agir sem o consentimento da modelo e MC Gui chegou mesmo a pedir ao cantor, pouco depois, ao vê-lo escondido por baixo do edredom, para "parar" e para tirarem dali a modelo para "não dar problemas".

As câmaras do programa mudaram o plano e deixaram de filmar o quarto onde se encontrava a dupla e, depois de a produção apagar as luzes, Dayane Mello terá pedido ao cantor para parar. "Eu tenho uma filha. Pára com isso, Nego".

Os telespectadores já pediram a expulsão do cantor e a equipa de Dayane Mello também se manifestou: "É inaceitável. A Dayane estava completamente inconsciente e sem nenhuma faculdade de suas ações. Nada justifica! As devidas providências serão tomadas com imagens, vídeos, falas e ações de tudo que vimos", defendeu.

A equipa da modelo já está, aliás, com a polícia no local onde os concorrentes estão alojados e acusa a produção de dificultar o processo. "A polícia e a equipa jurídica estão à porta da sede de 'A Fazenda' neste exato momento, tentando contacto imediato para que o jurídico e as autoridades possam dar andamento aos trâmites legais do caso. Infelizmente a produção está dificultando a averiguação dos factos. A polícia precisa de entrar na sede para que sejam recolhidas evidências, depoimentos, entre outros", escreveu a equipa nas redes sociais.

A equipa de Nego do Borel também se pronunciou, garantindo estar a acompanhar a situação. "Estamos a acompanhar as graves acusações feitas contra o participante. Somos totalmente favoráveis ao apuramento de todos e quaisquer factos que ocorram dentro do reality. Não se deve tomar nenhuma conclusão com base em vídeos cortados e áudios embaralhados. Um tema grave como este não pode ser objeto de julgamento na internet", defendeu.

Também a Record TV, produtora do programa, garantiu que "todos os factos estão a ser apurados" e que se vai pronunciar ainda este sábado.

Acusado de violência doméstica

Esta já não é a primeira vez que o nome de Nego do Borel surge envolvido em polémica. O cantor está a ser julgado depois de a ex-namorada, Swellen Sauer, ter apresentado uma queixa por violência doméstica.

Ainda em janeiro deste ano, Duda Reis, outra ex-namorada de Nego, também acusou o cantor de episódios de violência. Segundo os documentos, a que a imprensa brasileira teve acesso, a jovem atriz acusou o intérprete de violência doméstica, abuso sexual e ameaças de morte.


domingo, 19 de setembro de 2021

VÍDEO: AVIÃO COLIDE COM AVE E SOLTA CHAMAS EM SÃO PAULO


Na última quinta-feira (16), a decolagem de um avião da LATAM foi interrompida após uma ave colidir com uma das turbinas. Agora foi divulgado um vídeo que mostra a aeronave soltando chamas na hora que tentava voar.

O voo LA 3415 tinha como destino a cidade de Fortaleza, no Ceará, mas foi interrompido com segurança.

“A equipe de manutenção já detectou que os pássaros realmente fizeram danos no nosso motor de número um, o motor da esquerda, e a gente não vai seguir nesse avião”, disse o comandante da aeronave.

Em comunicado, a companhia aérea informou que “a LATAM Airlines Brasil interrompeu o procedimento de decolagem ainda em solo, em completa segurança. A aeronave foi trocada e o voo seguiu viagem às 12h40”.

A empresa lamentou o ocorrido e afirmou que está prestando a assistência necessária aos passageiros com segurança.

sexta-feira, 10 de setembro de 2021

BOLSONARO PEDE "CALMA" AOS APOIANTES QUE O ACUSAM DE "TRAIDOR"

 


O Presidente brasileiro pediu, esta sexta-feira, "calma" aos seus apoiantes de extrema-direita, que o acusam de "traidor" depois de ter recuado nas suas ameaças à democracia e assegurado que não teve "intenção de agredir" os poderes.

"Há que ter calma. Não é possível ir para o tudo ou nada", declarou Jair Bolsonaro após críticas dos seus seguidores mais radicais sobre a sua mudança de tom em relação ao discurso inflamado que fez na terça-feira passada, quando, diante de uma multidão, instou à desobediência das decisões ditadas pelo juiz do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes e teceu duras críticas ao Parlamento.

Essas manifestações, lideradas por Bolsonaro, foram convocadas por vários grupos de extrema-direita que, durante os protestos, voltaram a exibir inúmeros cartazes exigindo a "dissolução" do Congresso e a destituição dos onze magistrados do STF.

O tom desafiador de Bolsonaro deu ânimo a esses grupos, mas, após uma onda de críticas de todos os setores políticos e económicos do país, o Presidente recuou e divulgou uma "declaração à nação" na qual apelou à "harmonia" entre os poderes e atribuiu as polémicas declarações ao "calor do momento".

Além disso, Bolsonaro pediu a suspensão de um protesto de camionistas que bloquearam estradas em várias partes do país exigindo a dissolução do Supremo, pedido que foi aceite pelos manifestantes, embora com muita relutância e com críticas ao que consideraram "covardia" por parte do mandatário.

"Vamos voltar à normalidade. Esta terça-feira, dia 07, foi um grande dia. O retrato é para o mundo todo. Não foi em vão não, fiquem tranquilos", disse hoje Bolsonaro a um pequeno grupo de seguidores, perante os quais insistiu que a "declaração à nação" não era um recuo, mas uma tentativa de travar o possível impacto económico da paralisação dos camionistas.

"As pessoas sentiriam, complicaria a economia e traria mais inflação", justificou o Presidente em relação ao movimento levado a cabo pelos camionistas.

Apesar disso, muitos ativistas de extrema-direita invadiram as redes sociais, onde são febrilmente ativos, para mostrar o seu descontentamento e deceção com o Bolsonaro.

"Depois de uma demonstração de força do povo, o Presidente mostra fraqueza. Uma situação bem complicada para os patriotas. Bolsonaro pode ter firmado a sua derrota", escreveu o jornalista Rodrigo Constantino, uma voz influente do 'bolsonarismo'.

Já o pastor evangélico Jackson Vilar, organizador de muitos passeios de motocicleta que Bolsonaro costuma fazer, chamou o Presidente de "traidor" e disse que não tinha mais "o mínimo respeito" por ele.

Num vídeo que publicou nas suas redes sociais, foi mais longe e disse: "Queimei as minhas camisolas com o nome de Bolsonaro. Já não acredito naquele canalha."

A indignação de muitos 'bolsonaristas' aumentou quando se soube que o ex-presidente Michel Temer foi chamado pelo próprio mandatário para ajudar a conter o conflito institucional e que ajudou na redação da "declaração à nação".

A desilusão entre os 'bolsonaristas' chegou ao ponto de muitos grupos daquela base anunciarem que, no próximo domingo, apoiarão manifestações convocadas pelo centro e pela direita mais moderada para exigir a destituição do chefe de Estado.

TRANSFERÊNCIA DIGITAL DE CARROS PASSA A VALER E DISPENSA IDA AO CARTÓRIO


Não é de hoje que falamos sobre a real possibilidade da transferência eletrônica de carros seminovos e usados. Desde o dia 31 de agosto, porém, isso virou realidade com a autorização do governo federal, por meio do Ministério de Infraestrutura, em parceria com o Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), para seguir o processo de digitalização dos documentos.

Com isso, fica no passado a obrigatoriedade de ir ao cartório para reconhecer firma e, só então, fazer a transferência do veículo. Agora, os proprietários de veículos usados de todo o país podem assinar digitalmente a autorização de transferência de propriedade de veículos (ATPV-e) pela Carteira Digital de Trânsito (CDT).

A primeira versão da Assinatura Eletrônica Avançada estará disponível para vendas de veículos por pessoas físicas para estabelecimentos comerciais integrados ao Registro Nacional de Veículos em Estoque (Renave).

"Com essa nova funcionalidade, vamos permitir que a transformação digital esteja ligada também à transferência de veículos. O Renave foi lançado recentemente e já estamos crescendo nas novas ações, vamos garantir a redução dos custos e da burocracia”, afirmou o diretor-geral do Denatran, Frederico Carneiro.

O registro possibilita a transferência eletrônica de propriedade, com escrituração eletrônica de entrada e saída de veículos do estoque das concessionárias e revendedoras, eliminando a necessidade de despachantes, cartórios ou demais intermediários.

Segundo Gileno Barreto, presidente do Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados), o qual desenvolveu a funcionalidade, a nova função da CDT trará mais praticidade e segurança para o cidadão, que poderá assinar a autorização pelo aplicativo. “O processo acontece em instantes, o que, antes, demorava dias e até semanas”, destacou Barreto.

Como funciona?

Logo após o estabelecimento comunicar, através do Renave, que o cidadão deseja transferir o veículo, o proprietário recebe um comunicado na central de mensagens do app CDT para fazer a assinatura eletrônica no documento.

Ao entrar no comunicado, o proprietário é direcionado para realizar o login do gov.br, onde será verificada a classificação da sua identidade digital. Ao assinar eletronicamente a ATPV-e, o cidadão já sai do estabelecimento com a propriedade do veículo transferida ao lojista.

Por enquanto, a assinatura digital da ATPV-e somente é possível se o Detran de jurisdição do veículo também estiver aderido ao sistema Renave, que consegue integrar todos os sistemas dos estabelecimentos às bases de dados do Denatran e da Receita Federal. Por enquanto, somente os Detrans de Santa Catarina, Mato Grosso do Sul, Espírito Santo, Goiás e Mato Grosso possuem integração ao sistema.

Além disso, a transferência eletrônica só está disponível, no momento, para todos os veículos que possuem a documentação digital, que são os veículos zero quilômetro adquiridos ou transferidos a partir do dia 4 de janeiro de 2021. Isso porque, a partir dessa data, o documento de transferência de papel, o antigo DUT, passou a ser digital.

TRÊS DOSES DA VACINA DA PFIZER SÃO EFICAZES CONTRA VARIANTE OMICRON

A vacina contra a covid-19 desenvolvida pelas empresas Pfizer e BioNTech "ainda é eficaz" contra a variante ómicron do vírus com &...