google.com, pub-4886806822608283, DIRECT, f08c47fec0942fa0

tradutor com bandeiras. Google Translate

Mostrar mensagens com a etiqueta COVID-19 - FRANÇA. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta COVID-19 - FRANÇA. Mostrar todas as mensagens

quarta-feira, 28 de outubro de 2020

(VIDEO) COMUNICADO DE EMMANUEL MACRON DE 28/10/2020

 


França vai entrar em confinamento a partir de sexta-feira, anunciou o presidente Emmanuel Macron.

"Nada Ă© mais importante que a vida humana", defendeu o presidente francĂȘs numa declaração ao paĂ­s, face Ă  evolução da pandemia de covid-19.

NOVO CONFINAMENTO EM FRANÇA PODE SER ANUNCIADO HOJE POR MACRON

 


O Presidente francĂȘs fala hoje ao paĂ­s, depois de reuniĂ”es do gabinete de crise e do primeiro-ministro.

O Presidente francĂȘs, Emmanuel Macron, vai fazer hoje um discurso, transmitido pela televisĂŁo, para anunciar medidas de combate ao avanço da pandemia, anunciaram esta terça-feira os serviços da PresidĂȘncia.

Entre estas medidas pode estar um novo confinamento da população.

A intervenção de Macron vai ocorrer depois de o gabinete de crise ministerial ter feito duas reuniÔes e de o seu primeiro-ministro, Jean Castex, ter reunido esta terça-feira com forças partidårias representadas no parlamento, associaçÔes de autarcas e parceiros sociais.

O chefe do governo considerou "indispensåvel" adotar novas medidas, menos de duas semanas depois de instaurar um recolher obrigatório a dois terços da população, que não conseguiu deter o avanço dos contågios.

"Temos que mobilizar os representantes nacionais e o conjunto do paĂ­s", escreveu Castex na rede social Twitter, adiantando que na quinta-feira vai Ă s duas cĂąmaras parlamentares defender o plano para travar a propagação do vĂ­rus.

MEDIDAS POSSÍVEIS

Segundo vĂĄrios meios de comunicação, o executivo pondera vĂĄrias hipĂłteses, entre as quais ganha peso um novo confinamento da população, meio ano depois do que se viveu no paĂ­s entre março e maio Ășltimos.

A avançar agora, seria menos rigoroso, mantendo abertas escolas e outras atividades essenciais.

Outras possibilidades são as de um confinamento local, de alguns departamentos mais afetados, ou um simples endurecimento do recolher obrigatório, opção que parece estar a perder peso.

"Devemos esperar decisĂ”es difĂ­ceis", alertou ontem o ministro do Interior, GĂ©rald Darmanin, evocando as novas restriçÔes previstas em ItĂĄlia, Espanha e RepĂșblica Checa.

VÍRUS "FORA DE CONTROLO"

A circulação do vírus "estå fora de controlo", estimou o infeciologista Gilles Pialoux, na estação televisiva BFM-TV, apelando explicitamente a "reconfinar o país".

As organizaçÔes patronais jå preveniram para o risco de a economia afundar.

"Se reconfinarmos totalmente, como em março, vamos para um afundamento da economia francesa e arriscamo-nos a não recuperar", avisou o presidente da organização patronal Medef, Geoffroy Roux de Bézieux.

Entretanto, o governo indicou que as residĂȘncias de idosos vĂŁo contar, a partir dos prĂłximos dias, testes rĂĄpidos de antigĂ©nios para procurar reduzir os prazos de diagnĂłstico e evitar os focos de contĂĄgio.

A ministra Brigitte Bourguignon justificou a novidade, por ser um mecanismo necessĂĄrio par realizar diagnĂłsticos rĂĄpidos e "evitar focos perigosos em uma segunda vaga, que estĂĄ a ser muito forte".

FRANÇA REGISTA MAIOR NÚMERO DIÁRIO DE MORTES POR COVID-19 DESDE ABRIL

A França registou 258 mortes associadas Ă  doença covid-19 esta segunda-feira, o maior nĂșmero desde abril, divulgaram as autoridades sanitĂĄrias francesas, informando igualmente que mais de 13 mil pessoas foram hospitalizadas no mesmo perĂ­odo.

No mesmo dia, médicos franceses alertaram que o país "perdeu o controlo da epidemia" de covid-19.

quarta-feira, 15 de julho de 2020

VAI SER OBRIGATÓRIO O USO DE MASCARA EM FRANÇA



"Temos sinais de que o vĂ­rus estĂĄ a ganhar novamente um pouco de força e Ă© preciso prevenir e preparar. Logo, temos de continuar a aplicar os gestos barreira e ai temos algumas fraquezas. Nas prĂłximas semanas vamos tornar obrigatĂłrio o uso de mĂĄscara em todos os lugares pĂșblicos fechados", disse Macron,  1 de Agosto serĂĄ o dia em que essa lei entrarĂĄ em vigor.

"Tomamos a medida mais radical que foi o confinamento. E isso revelou as injustiças. Não quero que isso aconteça novamente ao pais, estamos a fazer tudo para evitar uma nova vaga e teremos uma abordagem diferenciada caso aconteça".

"O regresso Ă s aulas serĂĄ o mais normal possĂ­vel. Temos o desafio de chegar Ă s crianças que mais sofreram com o confinamento. Os professores vĂŁo estar bem protegidos e a possibilidade de se adaptar caso o vĂ­rus regresse".



POLÍCIA DO CAPITÓLIO DETEVE HOMEM COM ACREDITAÇÃO FALSA E FORTEMENTE ARMADO

A polĂ­cia do CapitĂłlio deteve na sexta-feira um homem que tentou entrar no perĂ­metro cercado do centro de Washington, nos Estados Unidos, co...