Translate

Mostrar mensagens com a etiqueta CRIME. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta CRIME. Mostrar todas as mensagens

quarta-feira, 31 de março de 2021

ENTROU EM CASA DE HOMEM PARA COBRAR DÍVIDA E ACABOU MORTO À FACADA


A Polícia Judiciária, através da Diretoria de Lisboa e Vale do Tejo, com a colaboração da Guarda Nacional Republicana, deteve quatro homens, de idades compreendidas entre os 22 e os 27 anos, por fortes indícios da prática de crimes graves e violentos.

Em comunicado, a PJ refere que os factos na madrugada de ontem, no concelho de Salvaterra de Magos, quando um grupo de quatro homens entrou na casa de outro, já seu conhecido, supostamente para cobrarem uma dívida de um negócio ilegal que havia sido efetuado anteriormente.

O visado "reagiu de forma muito violenta", tendo esfaqueado mortalmente um dos quatro homens, o que determinou a sua detenção por crime de homicídio, ao qual se associaram os de detenção de arma proibida e tráfico de estupefacientes.

Os restantes três homens foram detidos por crimes de extorsão agravada e violação de domicílio.

Os detidos vão ser presentes a primeiro interrogatório judicial, no qual serão submetidos à aplicação das medidas de coação processual adequadas, acrescenta a PJ.

quinta-feira, 25 de março de 2021

ADVOGADA DE ROSA GRILO ACUSADA DE TRÊS CRIMES


A advogada de Rosa Grilo foi esta quinta-feira acusada de três crimes por ter alegadamente plantado provas no caso do homicídio de Luís Grilo.

Ao que a SIC apurou, o Ministério Público acusa a advogada Tânia Reis de simulação de crime, posse de arma proibida e favorecimento pessoal.

O antigo inspetor da PJ, João de Sousa, também está a ser acusado pelos mesmos crimes.

Em causa está um invólucro encontrado na casa de Rosa Grilo, durante o julgamento. O Ministério Público acredita que se tratou de uma prova plantada pela advogada e pelo antigo inspetor para fazer crer que haveria um erro grosseiro na investigação inicial.

Contactado pela agência Lusa, João de Sousa considerou que "o timing da acusação e de constituição de arguido é interessante", uma vez que ocorreu três horas antes de se conhecer a decisão do Supremo Tribunal de Justiça sobre a manutenção das penas a Rosa Grilo e António Joaquim.

Supremo mantém 25 anos de prisão a Rosa Grilo e António Joaquim

O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) negou hoje provimento aos recursos apresentados pelas defesas de Rosa Grilo e de António Joaquim, mantendo a decisão da Relação de Lisboa, que condenou ambos a 25 anos de prisão pelo homicídio de Luís Grilo.

Segundo o acórdão do STJ, a que a agência Lusa teve acesso, os juízes conselheiros decidiram manter as penas máximas (25 anos de prisão) aos dois arguidos, pelo homicídio de Luís Grilo, marido da arguida, ocorrido em julho de 2018, na casa do casal, nas Cachoeiras, concelho de Vila Franca de Xira, no distrito de Lisboa.

No julgamento, que decorreu no Tribunal de Loures, Rosa Grilo, em prisão preventiva desde setembro de 2018, foi condenada, em 3 de março de 2020, por um tribunal de júri, a 25 anos de cadeia pelo homicídio do marido, enquanto António Joaquim foi absolvido do crime.

sábado, 13 de março de 2021

ENGANARAM E ASSALTARAM IDOSOS E FORAM DETIDOS PELA GNR EM ESPINHO


A GNR deteve, em Espinho, dois homens, com 36 anos, e uma mulher, com 41, que burlaram e assaltaram um casal de idosos, furtando diversos objetos de ouro.

No decorrer de um patrulhamento, os militares do Núcleo de Investigação Criminal da GNR de Vila Nova de Gaia abordaram um carro que estava referenciado em crimes de burla a idosos e que fora detetado, em Espinho, a circular nas imediações da residência dos idosos.

Os três ocupantes da viatura estavam na posse de vários objetos em ouro, que haviam sido furtados a um casal de idosos, com cerca de 80 anos, e residentes em Espinho.

Para o assalto, a mulher manteve uma conversa com as vítimas e pediu-lhes para utilizar a casa de banho da sua residência. Aproveitou para furtar diversos objetos de ouro, enquanto os dois homens permaneciam no exterior, junto das vítimas.

Foi apreendida a totalidade dos objetos furtados, que foram restituídos às vítimas, incluindo um cordão de ouro, com uma medalha, um anel, um alfinete com duas libras, uma pulseira, duas argolas de ouro.

A GNR apreendeu, ainda, 185 euros em dinheiro.

Os detidos irão ser ouvidos este sábado no Tribunal Judicial de Santa Maria da Feira.

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2021

MATA MULHER LUSODESCENDENTE A TIRO E TENTA SUICIDAR-SE EM ESPANHA


Um homem matou a tiro a mulher, de origem portuguesa, nos arredores de Madrid, durante a madrugada de domingo. Este é, desde o início do ano, o segundo homicídio em contexto de violência doméstica a abalar a região.

Era cerca da 1 hora de domingo. O serviço de emergência recebeu várias chamadas a darem conta de uma agressão com arma de fogo contra uma mulher, numa rua do município de Majadahonda. O agressor, identificado apenas como J. A., cidadão espanhol, na casa dos 60 anos, tinha disparado uma bala contra o peito da mulher, Alicia, cerca de 10 anos mais nova. Os primeiros a chegar ao local foram os agentes da Polícia Municipal, que encontraram a mulher caída no chão, sem roupa e em paragem cardiorrespiratória, reportam o "El Mundo" e o "ABC".

As manobras de reanimação das equipas mobilizadas para o local não tiveram sucesso e Alicia, de uma família de origem portuguesa, viria a morrer cerca de uma hora depois, em consequência da perda de sangue sofrida. Além de ter assistido à morte da mãe, a filha do casal, de 22 anos, também foi atingida, tendo ficado com um ferimento ligeiro na perna.

Depois de ter atirado contra a mulher, o suspeito ter-se-á barricado na casa de ambos, tentando pôr termo à vida com três tiros da espingarda usada no crime. Está internado em estado grave no hospital.

Não havia queixas formais de maus-tratos, embora, diz o "El Mundo" com base nos testemunhos de vizinhos, a vítima já tivesse contado que era violentada pelo marido. De acordo com a imprensa espanhola, este homicídio foi o segundo em contexto de violência machista a registar-se na região de Madrid desde o início do ano.

sábado, 6 de fevereiro de 2021

POVO TRAVA LADRÃO QUE ASSALTOU E AGREDIU IDOSA NA PÓVOA DE LANHOSO


Um assaltante de 46 anos foi travado pela população da Póvoa de Lanhoso quando tentava fugir de um assalto que acabara de consumar na casa de uma mulher de 88 anos, este sábado de manhã.

Pelas 10.30 horas, o ladrão invadiu a casa da idosa, na vila da Póvoa de Lanhoso. No interior da casa, agrediu-a com um pau e ameaçou-a com uma faca, tendo-lhe roubado dois anéis em ouro. À saída, o ladrão deparou-se com um grupo de pessoas que o esperava para o apanhar e, quando tentou fugir, acabou intercetado pela população.

A GNR foi rápida a chegar e encontrou o ladrão manietado por populares. Os militares conseguiram recuperar os dois anéis que tinham acabado de ser roubados à idosa. Estavam escondidos no forro do casaco do ladrão. O homem foi detido e encontra-se nas instalações do posto da GNR da Póvoa de Lanhoso. Deverá permanecer detido até ser presente ao juiz de instrução criminal, na segunda-feira.

Um dos populares ainda ficou ferido numa mão e teve de ser transportado para o Hospital de Braga, pelos Bombeiros da Póvoa de Lanhoso, mas foi considerado ferido ligeiro e deverá ter alta hospitalar durante o dia de hoje. Os Bombeiros da Póvoa de Lanhoso também prestaram assistência à idosa no local, na sequência das agressões que sofreu durante o assalto.

sábado, 30 de janeiro de 2021

PROFESSORA É PRESA POR MANDAR NUDEZ E FAZER SEXO COM ALUNO DE 15 ANOS NA INGLATERRA


Uma professora, de 35 anos, foi condenada a cinco anos de prisão por fazer sexo com um garoto de 15, seu aluno, no condado de Buckinghamshire, no sul da Inglaterra. As informações são do jornal The Sun.

Kandicer Barber é casada e mãe de três filhos, e teria começado a trocar mensagens com o garoto há pelo menos dois anos, nas quais mandava “nudez” e mensagens eróticas.

Em fevereiro de 2020, ela buscou o adolescente em sua casa e o levou até um matagal, onde fez sexo com ele dentro do carro. Depois do ato, ela teria ameaçado o garoto dizendo que o acusaria de estupro caso ele revelasse o caso para alguém.

Em março de 2020, ela foi presa após o vazamento de suas fotos nuas pela escola. Na época, o garoto negou que as fotos eram para ele e disse não ter qualquer relacionamento inadequado com a professora. Ela pagou fiança e respondeu em liberdade.

Mas agora ela foi condenada pelos crimes de incitação de criança em atividade sexual estando em posição de confiança e de comunicação de conteúdo sexual com uma criança.

Kandice nega ter feito sexo com o adolescente e diz que ele inventou a história para se mostrar para os colegas de escola. Mas ela confessou ter mandado nudez e mensagens eróticas para ele.

Um amigo do garoto disse que viu as fotos da professora nua no celular do colega, junto com uma mensagem da professora em que ela perguntava “você gosta mais de peito ou de bunda?”.

Ele também afirmou que o colega contou da relação sexual que teria tido com a professora. “Comi ela”, teria dito o adolescente.

sábado, 16 de janeiro de 2021

DUPLA ARMADA ASSALTA POSTO DE COMBUSTIVEL EM ESPINHO


Duas pessoas assaltaram, este sábado à tarde, um posto de combustível em Esmojães, freguesia de Anta, no concelho de Espinho.

Os dois suspeitos, que tinham máscara e o capuz do casaco a esconder o rosto, entraram na loja de conveniência e apontaram uma arma à funcionária, exigindo o dinheiro que tinha em caixa.

Após o roubo, puseram-se em fuga para parte incerta, com um montante ainda por apurar. As autoridades estão a investigar o caso.


sexta-feira, 15 de janeiro de 2021

AGENTE DA PSP DE LEIRIA DETIDO POR VIOLÊNCIA DOMÉSTICA


Um agente da PSP de Leiria foi detido esta quinta-feira suspeito do crime de violência doméstica, anunciou o Comando Distrital, referindo que o suspeito se encontra desarmado e afastado do serviço.

Num comunicado, o Comando Distrital de Leiria da PSP informa que o suspeito foi detido pela GNR "fora de flagrante delito, em cumprimento de mandado emitido pela entidade judicial competente".

"Pelos factos que deram origem à detenção já se encontrava a decorrer um processo disciplinar contra o polícia agora detido", adianta o comunicado da PSP, explicando ainda que o polícia "encontra-se desarmado e afastado do serviço por motivos de saúde".

sexta-feira, 25 de dezembro de 2020

PSP DESMANTELOU EM LISBOA GANGUE DE CADASTRADO SUSPEITO DE 10 ASSALTOS


A PSP desmantelou, em Lisboa, um gangue de nove indivíduos que se dedicavam ao tráfico de droga e a roubos com extrema violência. Alguns deles tinham saído recentemente da prisão e quase todos estavam ainda com medidas de coação por crimes recentes. Numa outra operação deteve um homem que assaltara à mão armada uma loja.

Na primeira operação, efetuada na segunda-feira pela Divisão de Investigação Criminal, foram detidos nove homens, com idades compreendidas entre os 17 e os 35 anos, por serem suspeitos da prática de 10 roubos, na sua grande maioria qualificados pelo valor e pela violência empregues.

Logo pelas 7 horas, foram cumpridos nove mandados de busca domiciliária e a oito mandados de detenção fora do flagrante delito.

O grupo, composto por indivíduos dos 16 aos 35 anos, e concentrados numa urbanização perto do Regimento dos Sapadores, em Lisboa, "era já sobejamente conhecido pelos investigadores face à sua comparticipação noutros crimes de elevada gravidade e danosidade social como era exemplo o tráfico de estupefacientes e posse de arma de fogo", referiu a PSP.

Alguns deles tinham recentemente terminado penas de prisão efetivas após condenação por crimes idênticos, e praticamente todos estavam ainda com medidas de coação aplicadas em resultado de detenções recentes.

Após as buscas domiciliárias, e depois de a Polícia ter apreendido armas de fogo, foram localizadas e apreendidas cinco armas que "seriam utilizadas com o único propósito de agredir terceiros".

Um nono elemento do grupo, indiciado como o autor de um outro roubo com agressões de arma branca, veio a ser localizado e detido.

Ainda na segunda-feira, pelas 20.30 horas, após a comunicação de um assalto a um estabelecimento com arma de fogo, foi detido um homem, de 45 anos.

A roupa e a arma utilizada pelo suspeito viriam a ser localizadas em caixotes espalhados pela freguesia da Penha de França, e o produto do roubo também foi recuperado.

Os detidos foram ouvidos na Instância Central, 1.ª Secção de Instrução Criminal do Tribunal da Comarca de Lisboa, para primeiro interrogatório judicial, sendo aplicada a cinco deles a medida de coação de prisão preventiva. Três ficaram sujeitos a apresentações diárias, um com apresentações bissemanais e um outro libertado.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2020

CINEGRAFISTA DA RECORD É AGREDIDO DURANTE COBERTURA JORNALÍSTICA EM HORTOLÂNDIA


Um cinegrafista da Thathi Record TV, afiliada da emissora Record na região de Campinas, foi agredido nesta sexta-feira (18), durante a cobertura jornalística da equipe sobre o caso de uma menina encontrada morta em Hortolândia, interior de São Paulo.

De acordo com a afiliada, o profissional foi agredido e atingido por pedras jogadas pelo homem identificado como padrasto da vítima.

Os carros da Thathi Record TV e os da matriz, da capital paulista, foram depredados. O cinegrafista ficou ferido, com muito sangue espalhado pelo rosto.

Segundo a EPTV, afiliada da Globo, o corpo da criança, que estava desaparecida desde ontem, foi encontrado hoje. O padrasto da jovem, responsável pela agressão ao cinegrafista, confessou que foi o autor da morte da criança.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2020

PORTUGUÊS APANHADO A CONDUZIR A 239 KM/H EM AUTOESTRADA SUIÇA


Um jovem português foi apanhado pela polícia a conduzir a 239 km/h numa autoestrada de Valais, na Suíça. Pode vir a enfrentar uma pena de prisão de pelo menos um ano e perder a carta de condução pelo período de dois anos.

No sábado à noite, por volta das 22 horas, o jovem português de 20 anos foi preso enquanto conduzia numa autoestrada suíça (A9, perto de Riddes) a 239 km/h. O motorista é residente no centro de Valais, perdeu a carta de condução e a sua viatura foi apreendida, revela a polícia.

Foi aberta uma investigação criminal e o português já prestou declarações na presença de um advogado, avança o jornal "Le Nouvelliste". Corre ainda o risco de ser condenado "a uma pena de prisão de pelo menos um ano", para além do pagamento de uma multa por excesso de velocidade e a perda da carta de condução por dois anos. Já não é a primeira vez que é apanhado a conduzir a grande velocidade: em abril foi condenado a uma pena suspensa de 15 meses e a pagar 1500 francos (1385 euros).

Durante o final de ano, a polícia suíça decidiu reforçar o controlo de radares. "Vamos fortalecer ainda mais os controlos de velocidade durante este período de final de ano, a fim de garantir a segurança ideal nas estradas de Valais", afirma Stève Léger, porta-voz da polícia.

EXTRADITADO PARA CABO VERDE HOMEM QUE MATOU AGENTE DA PSP EM 2005 NA AMADORA

O cidadão cabo-verdiano cumpriu em Portugal 17 dos 23 anos de prisão a que tinha sido condenado pelo homicídio de Irineu Diniz. O homem que ...