google.com, pub-4886806822608283, DIRECT, f08c47fec0942fa0

tradutor com bandeiras. Google Translate

Mostrar mensagens com a etiqueta DESINFORMAÇÃO. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta DESINFORMAÇÃO. Mostrar todas as mensagens

terça-feira, 20 de outubro de 2020

NOTICIA DE DESINFORMAÇÃO SOBRE O COVID QUE CIRCULA NA NET

 


Estar ao sol durante 15 a 20 minutos entre as 10 e as 11 horas, fazer uma refeição com ovo uma vez por dia ou beber 1,5 litros de água diariamente. Estes são alguns dos "conselhos" listados numa imagem que anda a circular nas redes sociais com a premissa de que "podemos ter em casa os cuidados que são tomados nos hospitais".

O objetivo seria partilhar com a "família e amigos" informações que se supõem úteis para "fortalecer o sistema imunológico" e "eliminar o vírus", como, por exemplo, consumir mais "alimentos alcalinos acima do nível de acidez do vírus", tais como bananas e limão verde, dormir "no mínimo 7-8 horas" ou só comer refeições quentes. Mas na verdade só se está a partilhar "desinformação", um dos grandes problemas durante a pandemia, alerta a pneumologista Raquel Duarte, que dá respostas a algumas questões que, passados meses desde os primeiros casos de covid-19, parecem não estar ainda esclarecidas.

Continuam a ser partilhados nas redes conselhos sobre como "eliminar o vírus". O que é que as pessoas podem realmente fazer para evitar a infeção?

Um dos problemas atuais é precisamente a desinformação. Diz-se e divulga-se muitos disparates. Esse documento é um exemplo disso. Pode ser um problema para pessoas que não estejam tão informadas. É importante que as pessoas tenham estilos de vida saudáveis, comam bem, não bebam álcool, não fumem, façam atividade física. Devem cumprir as regras que estão associadas a um menor risco de transmissão da infeção - cumprir a distância física de 2 metros, utilização de máscara sempre que estiverem com alguém fora da sua "bolha social" e higienizar frequentemente as mãos.

O que é a bolha social?

A "bolha social" inclui as pessoas mais próximas - os conviventes, os cuidadores, namorados... Deve ser pequena, local e exclusiva. As relações sociais com pessoas fora dessa "bolha" continuam a ocorrer, mas com menor frequência e com mecanismos de proteção.

Que conselhos é que as pessoas devem seguir?

Para prevenir a infeção, não há mezinhas milagrosas - tem de se cumprir com as regras que já tão bem se conhecem - distância, higiene, máscara, com todas as pessoas fora da sua "bolha social".

Este é o documento sem qualquer validade cientifica, que circula nas redes sociais.👇👇👇👇👇


E no caso das pessoas que foram infetadas?

A recuperação da covid-19 vai depender da sua manifestação clínica. Fora do contexto hospitalar, o mais importante é o isolamento da pessoa doente, repouso e alimentação saudável e variada. Se fizer uma alimentação saudável e variada não vai precisar de suplementos vitamínicos.

Apesar do uso generalizado da máscara, continua a haver dúvidas quanto à sua correta utilização...

As máscaras devem ser utilizadas de forma adequada tendo em atenção o período de utilização (não deverá exceder as 4/6 horas). Deverá ser substituída por uma nova ou lavada (de acordo com as instruções do fabricante) se se tratar de uma máscara reutilizável.

Devemos andar sempre de máscara?

As pessoas podem andar sempre de máscara (substituindo periodicamente), sem risco.

Que cuidados devemos ter ao utilizar máscara?

As máscaras devem ser colocadas após higienização das mãos, tapando o nariz e a boca. Não deve ser manuseada com as mãos sujas, não deve ser colocada abaixo do nariz, abaixo do queixo, pendurada no braço... Dessa forma corre o risco de a contaminar.

FUNCIONÁRIO DE ISABEL II ADMITE ROUBO DE OBJETOS DO PALÁCIO DE BUCKINGHAM NO VALOR DE MAIS DE 100 MIL EUROS

Um funcionário da  rainha Isabel II  está em maus lençóis. Após ter sido acusado de roubo,  Adamo Canto  declarou-se culpado e admitiu ter r...