google.com, pub-4886806822608283, DIRECT, f08c47fec0942fa0

tradutor com bandeiras. Google Translate

Mostrar mensagens com a etiqueta EGITO. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta EGITO. Mostrar todas as mensagens

terça-feira, 12 de janeiro de 2021

VIDEO: TELEMÓVEIS PROIBIDOS APÓS VÍDEO MOSTRAR TODA A UCI A MORRER POR FALTA DE OXIGÉNIO

 



A ministra da SaĂșde egĂ­pcia proibiu o uso de telemĂłveis dentro do hospital, apĂłs a divulgação de um vĂ­deo que mostra todos os doentes infetados pelo novo coronavĂ­rus na unidade de cuidados intensivos a morrerem por falta de oxigĂ©nio, no hospital El Husseineya, no Egito.

O vĂ­deo mostra os pacientes da unidade de cuidados intensivos da ala covid-19 mortos devido uma falha no sistema de oxigĂ©nio. Hala Zayed, ministra da saĂșde, baniu o uso de telemĂłveis no hospital a partir do momento em que os pacientes sĂŁo admitidos.

"Eu sei que isto Ă© difĂ­cil de observar. É o que acontece quando os hospitais nĂŁo tĂȘm material mĂ©dico", reagiu Abraar Karan, mĂ©dico americano, que partilhou as imagens

Apenas estĂŁo proibidos os smartphones, sendo permitido o uso de telemĂłveis sem cĂąmara. As famĂ­lias dos infetados temem pelo facto de nĂŁo conseguirem entrar em contacto com os seus familiares. Apenas foram informados da decisĂŁo de Zayed quando contactaram o hospital.

A ministra da SaĂșde pretendia encobrir o que tinha acontecido, ao associar as mortes a complicaçÔes relativas Ă  covid-19, segundo revela a imprensa internacional. Muhammad Sami Al-Najjar, diretor do hospital, alinhou com versĂŁo oficial e negou a falta de oxigĂ©nio no centro hospitalar, assegurando que os pacientes morreram de causas naturais ou de doenças crĂłnicas. PorĂ©m, o vĂ­deo divulgado nas redes sociais por um dos familiares dos pacientes gerou um escĂąndalo e veio demonstrar o que realmente aconteceu.

Ahmed Mamdouh, que tinha uma tia naquela unidade, estĂĄ a ser investigado pela publicação do vĂ­deo, bem como a empresa de segurança do hospital por permitir a filmagem, que causou "o pĂąnico entre os cidadĂŁos". No vĂ­deo tambĂ©m se vĂȘ uma enfermeira sentada no chĂŁo, em choque com o que estava a acontecer, mas acabou por ser multada por "nĂŁo estar a trabalhar durante tempos difĂ­ceis", avança o "Middle East Monitor".

O sistema de saĂșde do Egito estĂĄ Ă  beira da rutura, com a falta de medicamentos e de oxigĂ©nio. Mais tarde, Hala Zayed admitiu os hospitais estĂŁo em crise e com a falta de oxigĂ©nio. Garantiu ainda que serĂĄ instalado um sistema digital que permita a monitorização dos nĂ­veis de oxigenação 24 horas por dia.

                                     

ATÉ AO FINAL DE FEVEREIRO PODEM MORRER MAIS SETE MIL PESSOAS EM PORTUGAL

Especialistas dizem que esta Ă© uma previsĂŁo otimista, que pode ser ultrapassada caso nĂŁo seja decretado um confinamento geral mais apertado....