Translate

Mostrar mensagens com a etiqueta ENERGIA. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta ENERGIA. Mostrar todas as mensagens

sábado, 24 de julho de 2021

APAGÃO AFETOU MILHARES DE PESSOAS EM PORTUGAL, ESPANHA E FRANÇA


Um apagão afetou várias zonas de Norte a Sul do país. Falha no fornecimento de eletricidade também atingiu Espanha e França. Acidente com hidroavião na origem do problema.

Houve um problema na rede elétrica de alta tensão que originou a falta de eletricidade, cerca das 15.30 horas deste sábado, em concelhos do Norte como Vila Praia de Âncora, Fafe, Famalicão, Guimarães, Braga, Trofa, Santo Tirso, Paços de Ferreira, Felgueiras, Lousada e Penafiel, mas também Caldas da Rainha, Soure e concelhos mais a sul como Lisboa, Moscavide, Olivais, Loures, Sintra, Parede, Setúbal, Sesimbra e Lagoa.

Em comunicado enviado às redações, a E-REDES (o novo nome da EDP Distribuição) precisou que, "na sequência de um problema registado hoje na rede elétrica europeiaa rede nacional foi afetada, tendo sido necessário proceder, por indicação da REN, a uma interrupção de serviço nalgumas zonas específicas para garantir a estabilidade da rede".

A E-REDES confirmou que às 17 horas havia vários concelhos no país sem acesso a eletricidade, mas sem especificar.

Pelas 18 horas, a empresa garantiu que "o serviço de fornecimento de energia já foi reposto, encontrando-se a rede em regime de funcionamento normal".

Acidente com hidroavião

Na origem deste problema de fornecimento de energia elétrica esteve "um acidente com um hidroavião na rede francesa de altíssima tensão que provocou o desligamento temporário da península do resto da Europa", explicou a Rede Elétrica Espanhola no Twitter.

A empresa acrescenta que a conexão em causa foi restabelecida e o fornecimento foi reposto.

Diversas regiões de Espanha e França afetadas

A avaria na linha de "muito alta tensão de 400.000 volts" da Rede Elétrica Espanhola afetou centenas de milhar de pessoas em toda a Espanha, de acordo com as empresas Iberdrola e Endesa.

As comunidades autónomas mais afetadas foram Madrid, Catalunha, Andaluzia, Aragão, Navarra, País Basco, Castela e Leão, Extremadura e Múrcia.

Também em França, a Costa Basca foi afetada por cortes de energia ao longo da tarde, de acordo com relatos de meios de comunicação locais, que noticiaram apagões desde Hendaye até Bayonne.

Na região de Borgonha, cerca de 25 mil casas ficaram sem energia, depois de fortes tempestades que afetaram a região.

domingo, 20 de junho de 2021

ÚNICA CENTRAL NUCLEAR IRANIANA SUSPENDE ATIVIDADE APÓS SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA


A única central nuclear do Irão registou, este domingo, uma situação de emergência temporária que implicou a suspensão da sua atividade e por motivos ainda inexplicáveis, informou a televisão estatal.

Um responsável da empresa elétrica estatal Tavanir Gholamali Rakhshanimehr referiu durante um debate televisivo que a desativação da central Bushehr iniciou-se no sábado e deve prolongar-se "por três ou quatro dias".

Sem adiantar mais pormenores, o mesmo responsável admitiu que a situação foi devida a uma quebra de energia. Esta foi a primeira vez que o Irão divulgou uma situação de emergência desta central nuclear, localizada na cidade portuária de Bushehr, sul do país.

A instalação começou a funcionar em 2011 com a ajuda da Rússia. O Irão deverá enviar o combustível utilizado pelo reator para a Rússia, no âmbito de uma medida de não proliferação nuclear.

Na manhã deste domingo, a Tavanir emitiu um comunicado para referir que a central nuclear estava a ser reparada, sem adiantar mais detalhes, e admitiu que os trabalhos se prolongariam até sexta-feira.

Em março, Mahmud Jafari, um responsável oficial pelo nuclear, disse que a central poderia ser forçada a parar pelo facto de o Irão não conseguir peças e equipamento provenientes da Rússia, devido às sanções no setor bancário impostos pelos Estados Unidos em 2018.

Esta central de Bushehr utiliza urânio produzido na Rússia, e não no Irão, e a sua atividade é supervisionada pela Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA), dependente das Nações Unidas.

Este projeto em Bushehr, na costa da zona norte do Golfo Pérsico, iniciou-se durante o regime do xá em meados da década de 1970. Após a Revolução Islâmica, a central foi repetidamente bombardeada durante a guerra Irão-Iraque (1980-1988). A Rússia finalizou mais tarde a sua construção.

O complexo, projetado para resistir a sismos poderosos, tem sido periodicamente atingido por tremores de terra. Nos últimos dias não foram registados sismos significativos nesta área.

ISABEL DOS SANTOS AFASTADA DA GALP POR UM TRIBUNAL ARBITRAL DA HOLANDA

Ações que saem da mão de Isabel dos Santos têm um valor que ronda os 700 milhões de dólares. De acordo com um comunicado da Sonangol, o trib...