google.com, pub-4886806822608283, DIRECT, f08c47fec0942fa0

tradutor com bandeiras. Google Translate

Mostrar mensagens com a etiqueta HOSPITAIS. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta HOSPITAIS. Mostrar todas as mensagens

quarta-feira, 6 de janeiro de 2021

MARTA TEMIDO ALERTA: "PRÓXIMOS DIAS VÃO SER NATURALMENTE MUITO DUROS"


A ministra da SaĂșde alertou esta quarta-feira que Portugal enfrenta uma nova "fase de imensa pressĂŁo" no Serviço Nacional de SaĂșde (SNS) e que os prĂłximos dias vĂŁo ser "muito duros", devido ao crescimento de casos de covid-19.

"Estamos novamente numa fase de imensa pressĂŁo no SNS e estamos a procurar responder, mas precisamos da ajuda de todos", afirmou a ministra, no inĂ­cio da vacinação na Unidade de Cuidados Continuados Integrados da MisericĂłrdia de Mora, Évora.

Marta Temido observou que os hospitais tĂȘm vivido, desde o inĂ­cio da pandemia, "momentos de grande pressĂŁo", assinalando que todos os portugueses "tĂȘm de perceber que evitar a transmissĂŁo Ă© uma forma de ajudar o SNS a responder, nĂŁo sĂł Ă  covid, mas a outro tipo de doenças".

Segundo a governante, Portugal estĂĄ "novamente perante uma tendĂȘncia de crescimento de casos" de infeção pelo coronavĂ­rus SARS-CoV-2 e "os prĂłximos dias vĂŁo ser naturalmente muito duros" no paĂ­s.

Questionada pelos jornalistas sobre a falta de profissionais no SNS, a titular da pasta da saĂșde sublinhou que "os hospitais tĂȘm autorização para todas as contrataçÔes que possam fazer", mas notou que "o mercado de trabalho na ĂĄrea da saĂșde, nĂŁo sĂł o portuguĂȘs, mas tambĂ©m outros, estĂĄ com muita falta de recursos".

"As pessoas jĂĄ estĂŁo a acusar cansaço, sĂŁo muito meses, muito desgaste e trabalho e hĂĄ tambĂ©m dificuldade em lidar com esta pressĂŁo", pelo que todos tĂȘm de "ajudar a parar a transmissĂŁo do vĂ­rus, porque Ă© a melhor forma de conseguir a ajudar os profissionais de saĂșde", vincou.

A ministra da SaĂșde salientou que a tutela "tem trabalhado em rede e diariamente" com todos os hospitais, administraçÔes e serviços de saĂșde e todos tĂȘm procurado fazer "uma gestĂŁo de camas e de fluxos".

"Do lado do MinistĂ©rio da SaĂșde, o nosso esforço continua no sentido da articulação, transferĂȘncia de doentes, abertura de vias de comunicação e contratação externa, nomeadamente convençÔes com o privado", referiu.

Segundo a governante, o trabalho do seu Ministério "é disponibilizar meios e apoio para quem estå na linha da frente ao nível das direçÔes".

MULHER DENUNCIA QUE MARIDO INFETADO COM COVID-19 ESTAVA NUM AUTOCARRO EM BRAGA

As autoridades mandaram, esta terça-feira, parar um autocarro dos TUB, em AdaĂșfe, Braga, por transportar um homem de 80 anos infetado com o ...