Translate

Mostrar mensagens com a etiqueta IGREJA CATÓLICA. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta IGREJA CATÓLICA. Mostrar todas as mensagens

segunda-feira, 15 de março de 2021

VATICANO ESCLARECE QUE NÃO PODE ABENÇOAR UNIÕES ENTRE HOMOSSEXUAIS


O Vaticano esclareceu, esta segunda-feira, que a Igreja não dispõe, nem pode dispor, do poder de abençoar uniões de pessoas do mesmo sexo.

O esclarecimento hoje divulgado pelo Vaticano é assinado pelo prefeito da Congregação da Doutrina da Fé, o cardeal Luis Ladaria, e surge na sequência de algumas dúvidas sobre a matéria em alguns círculos eclesiásticos.

"Não é lícito conceder uma bênção a relacionamentos, ou mesmo casais estáveis, que impliquem uma prática sexual fora do casamento (ou seja, fora da união indissolúvel de um homem e uma mulher aberta, por si só, à transmissão da vida), como é o caso das uniões entre pessoas do mesmo sexo", escreve a Congregação para a Doutrina da Fé.

Com um "Responsum ad dubium", isto é, uma resposta a uma pergunta, aprovada pelo Papa Francisco, foi assim dada resposta à pergunta que muitos padres faziam: a Igreja tem o poder de dar a bênção às uniões de pessoas do mesmo sexo?

A resposta deve-se ao facto de que em "alguns ambientes eclesiásticos estão a ser divulgados projetos e propostas de bênçãos para uniões de pessoas do mesmo sexo" e que "esses projetos são motivados por uma sincera vontade de acolher e apoiar os homossexuais, aos quais são propostos caminhos de crescimento na fé ", mas que não podem ser convertidos em bênçãos, é indicado na nota.

A Congregação para a Doutrina da Fé esclarece que "Deus ama cada pessoa" e que a Igreja rejeita toda discriminação injusta.

"A declaração de ilegalidade das bênçãos das uniões entre pessoas do mesmo sexo não é, portanto, e não quer ser, uma discriminação injusta, mas sim reivindicar a verdade do rito litúrgico e do que corresponde profundamente à essência dos sacramentais, como a Igreja os entende", refere a congregação.

A bênção das uniões homossexuais, explica, não pode ser considerada lícita, na medida em que "seria de certa forma uma imitação ou analogia com a bênção nupcial, invocada sobre o homem e a mulher que está unido no sacramento do matrimónio".

"Não há base para assimilar ou estabelecer analogias, nem mesmo remotas, entre as uniões homossexuais e o plano de Deus para o casamento e a família", acrescenta o documento emitido pelo Vaticano.

Apesar de não defender a bênção, a Congregação para a Doutrina da Fé exorta, na mesma nota, a comunidade cristã e os padres a "acolher com respeito e delicadeza as pessoas com inclinações homossexuais".

No documentário recente sobre o Papa Francisco realizado pelo russo Evgeny Afineevsky, o pontífice argentino afirmou: "Os homossexuais têm direito a ter uma família. O que deveria haver é uma lei da união civil, assim eles estão legalmente cobertos", uma citação que fez manchetes em todo o mundo, provocando críticas da ala mais conservadora da Igreja.

Na realidade, foram duas respostas diferentes a uma entrevista concedida à jornalista mexicana Valentina Alazraki, mas que nunca foram entregues pelo Vaticano ao seu canal, a Televisa, e foram editadas e publicadas no documentário como se fosse um, sem contextualizar e que se referia às a leis estaduais ao falar da sua terra natal, a Argentina.

No entanto, essa resposta do Papa, fora do contexto, criou alguma confusão tendo os núncios (embaixadores) em cada país sido contactados para lhes ser explicado que a doutrina não mudou.

domingo, 15 de novembro de 2020

VIDEO: COM MENSAGEM CONTRA O CRISTIANISMO, HOMEM INTERROMPE MISSA NO ENTRONCAMENTO

 


Um homem interrompeu esta manhã a missa das 09h30, que se realizava na igreja da Sagrada Família, no Entroncamento e que estava a ser transmitida online, através do Facebook daquela paróquia.

A situação ocorreu aos 15 minutos da transmissão, quando um dos participantes na celebração cantava um salmo. O homem, subiu ao altar e disse ao microfone: "Vocês têm que sair de África. Não queremos cristianismo em África. A gente queremos construir a nossa África".

Quando o padre que celebrava a missa se aproximou e começou a falar com ele, o homem disse apenas, "cala a boca". O microfone da transmissão foi desligado mas o homem continuou a falar durante mais alguns minutos. O microfone do som ambiente também acabaria por ser desligado e foi colocada música sacra. A missa foi retomada dez minutos mais tarde.

A polícia foi chamada e, segundo o relato do jornal entroncamentoonline, o homem, esperou no exterior pala sua chegada. À hora que esta noticia foi publicada, o vídeo da transmissão da missa, continuava disponível.

domingo, 11 de outubro de 2020

PADRE PEGA DUAS ATRIZES PORNO E FAZ SEXO EM CIMA DO ALTAR

 



Depois de um padre católico ter sido detido após ter, alegadamente, feito gravações de si próprio a fazer sexo com duas atrizes porno no altar de uma igreja, no estado norte-americano do Louisiana, no passado dia 30 de setembro, o arcebispo local já veio assegurar que o altar em causa "foi queimado" após sua ordem.

O padre Travis Clark, de 37 anos, foi 'apanhado' por uma testemunha que estranhou as luzes da igreja ligadas durante a noite. Encontrou o pároco com duas mulheres, Mindy Dixon e Melissa Cheng, ambas atrizes pornográficas, vestidas com espartilhos e botas de salto alto.

Sobre o Travis, o seu comportamento obsceno é deplorável. Ele dessacrou o altar da nossa igreja e isso é demoníaco, estou em fúria com as ações dele. Assim que conhecemos os detalhes removemos imediatamente o altar, que foi prontamente queimado. O novo altar vai ser instalado já amanhã", garantiu  Gregory Aymond, arcebispo de Nova Orleães.

Segundo os relatórios das autoridades, na igreja havia brinquedos sexuais espalhados e iluminação de palco, tudo pronto para gravar as cenas de sexo. No local estava ainda um tripé com um telemóvel para gravar o vídeo.

A testemunha filmou o que se passava e ligou para a polícia, que se dirigiu à igreja e prendeu o trio sob acusações de atentado ao pudor. Acabaram por ser libertados sob o pagamento de fianças. O padre foi imediatamente suspenso de funções.

PILOTO ESPANHOL DE 14 ANOS MORRE APÓS SER ATROPELADO EM CORRIDA

Hugo Millán, de 14 anos, morreu este domingo após ter sido atropelado por um adversário na sequência de uma queda sofrida durante uma corrid...