google.com, pub-4886806822608283, DIRECT, f08c47fec0942fa0

tradutor com bandeiras. Google Translate

Mostrar mensagens com a etiqueta INSOLVÊNCIA. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta INSOLVÊNCIA. Mostrar todas as mensagens

quarta-feira, 6 de janeiro de 2021

ESCOLA DE CONDUÇÃO ( A DESPORTIVA ) FECHOU E DEIXOU CENTENAS DE LESADOS


Pagaram uma inscrição, superior a 600 euros para tirar a carta de condução e frequentaram as aulas atĂ© ao mĂȘs de dezembro. No entanto, o ano de 2021 começou da pior maneira para centenas de alunos da escola de condução A Desportiva. Quando na passada segunda-feira, dia 4, se deslocaram Ă s vĂĄrias instalaçÔes da empresa as portas estavam fechadas. Os telefones nĂŁo sĂŁo atendidos e na internet apenas Ă© anunciado que a a escola entrou em insolvĂȘncia.

"Sinto-me burlada porque a situação financeira da empresa jĂĄ nĂŁo seria boa quando hĂĄ menos de trĂȘs meses aceitou a minha inscrição e na qual paguei 616 euros. Agora nĂŁo sei o que fazer", diz Gleice AraĂșjo, que frequentava a escola na Avenida da RepĂșblica, em Gaia, e uma das centenas de pessoas que ficaram sem o dinheiro.

Os alunos criaram jĂĄ um grupo no Facebook chamado Lesados Escola de Condução Desportiva e em menos de 24 horas sĂŁo mais de 300 as pessoas a queixarem-se naquela pĂĄgina. "JĂĄ tentamos ligar para os nĂșmeros da escola mas ninguĂ©m atende e liguei para o IMT que diz nada poder fazer por se tratar de uma empresa privada", diz Telma Soares, criadora daquele grupo nas redes sociais. Esta jovem diz que sĂł com "o apoio do IMT Ă© que se poderĂĄ avançar coletivamente com uma queixa no tribunal". Contudo, Telma Soares acusa aquele instituto pĂșblico de "saber do facto de A Desportiva estar em insolvĂȘncia e continuar a aceitar inscriçÔes para exames".

Esta manhĂŁ, alguns dos lesados concentraram-se junto Ă s instalaçÔes de Gaia, mas tambĂ©m noutros locais onde a empresa tem instalaçÔes encerradas, como no Porto, Espinho, Gondomar ou Santo Tirso.

Na sua pĂĄgina da internet, A Desportiva informa que, "na sequĂȘncia da Assembleia de credores de Samuel Alves Pinto & Filhos Lda. do pretĂ©rito dia 17.12.2020, e embora nĂŁo tenha havido ainda decisĂŁo de encerramento definitivo, o que Ă© facto Ă© que com o despedimento dos seus funcionĂĄrios deixou de existir as condiçÔes mĂ­nimas para a laboração".

Diz ainda que, "nesta perspetiva e porque estĂŁo em causa os pressupostos insertos na Lei n. °14/2014 de 18 de março, comunicamos que procedemos ao encerramento de todos os estabelecimentos" e que "todas as questĂ”es relacionadas com os candidatos em formação devem ser enviadas para reclamacoes@adesportiva.pt , que serĂŁo tratadas pela Sra. Administradora Judicial".

"A verdade Ă© que estamos fartos de enviar pedidos de esclarecimentos para esse email que sĂŁo devolvidos", refere Ana Rita Costa, outra das lesadas e que sĂł espera que o IMT "liberte a ficha" para que se possa inscrever noutra escola.

Recorde-se que os problemas do grupo onde se encontra A Desportiva nĂŁo sĂŁo de agora. JĂĄ em janeiro de 2013 mais de seis mil pessoas se queixaram da Samuel Alves Pinto & Filhos, Lda, mais conhecida por ter as oito escolas de condução, na zona Norte do PaĂ­s, incluindo A Desportiva, receando ficarem sem carta de condução apĂłs a empresa apresentar insolvĂȘncia e estar em vias de fechar as portas. Tudo porque apresentava dĂ­vidas de quase cinco milhĂ”es de euros e os funcionĂĄrios estavam com os ordenados em atraso hĂĄ meses, começando a ser despedidos. Contudo, acabou por sobreviver apĂłs um plano de recuperação.

GOVERNO MEXEU COM HONRA DA CHINA E ISSO NÃO SAI DE GRAÇA, DIZ PROFESSOR SOBRE INSUMO DE VACINAS

ApĂłs dar o pontapĂ© na campanha de  vacinação  no domingo passado, o Brasil agora se vĂȘ envolvido em dificuldades para conseguir manter o rit...