Translate

Mostrar mensagens com a etiqueta JUVENTUDE POPULAR. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta JUVENTUDE POPULAR. Mostrar todas as mensagens

quarta-feira, 14 de abril de 2021

FAIXA DE PROTESTO À PORTA DA CASA DE SÓCRATES NA ERICEIRA


Um grupo de jovens da Juventude Popular afixou, na tarde desta quarta-feira, uma faixa com a inscrição "A decência não prescreve" numa estrutura em frente à residência de José Sócrates, na Ericeira.

Num post publicado na sua página de Facebook, a Juventude Popular (órgão do CDS) anuncia: "Estamos à porta da casa do ex-primeiro Ministro José Sócrates, onde vamos deixar um conjunto de propostas anti-corrupção".

Durante a colocação da faixa, uma pessoa, que se presume ser do círculo de amigos de José Sócrates, terá saído do prédio e filmado o grupo de jovens a colocar a referida faixa, mas a mesma não foi removida.

A GNR terá mesmo sido chamada ao local, mas não interferiu no protesto, segundo foi possível apurar.

Os jovens centristas decidiram assim protestar contra a decisão do juiz de instrução criminal, Ivo Rosa, conhecida na última sexta-feira, que ditou a não pronúncia de José Sócrates por crimes de fraude fiscal.

O juiz considerou ainda prescrita a alegada ligação corruptiva de José Sócrates e de Ricardo Salgado relativamente à Portugal Telecom (PT)

No entanto, o antigo primeiro-ministro e o empresário Carlos Santos Silva vão a julgamento no processo Operação Marquês por branqueamento de capitais e outros crimes.

Em causa, estão verbas de 1,72 milhões de euros entregues pelo empresário e alegado testa-de-ferro a Sócrates, que, segundo a decisão instrutória não configuram o crime de corrupção, por estar prescrito, mas implicam três crimes de branqueamento de capitais.

Além do branqueamento de capitais, Sócrates e Santos Silva estão pronunciados por três crimes de falsificação de documentos.

PORTUGUESES TERIAM DE PAGAR MAIS 22% DE IMPOSTOS PARA MANTER PENSÕES INTACTAS

No longo prazo, para manter a sustentabilidade orçamental e os mesmos benefícios ao nível de pensões,  os portugueses teriam de pagar mais 2...