Translate

Mostrar mensagens com a etiqueta LA PALMA. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta LA PALMA. Mostrar todas as mensagens

terça-feira, 26 de outubro de 2021

VÍDEO: CASAS COBERTAS DE CINZAS DO VULCÃO CUMBRE VIEJA

 


Imagens impressionantes das cidades próximas ao vulcão Cumbre Vieja, na ilha espanhola de cobertas por cinzas.


VÍDEO: MAIS LAVA EM MOVIMENTO APÓS NOVO DESABAMENTO NO VULCÃO DE LA PALMA


Um novo desabamento do cone do vulcão de La Palma (Canárias) está a fazer com que uma grande quantidade de lava se desloque, principalmente em direção ao oeste, sobre o fluxo primário de lava.

Durante as últimas 24 horas, a evolução da erupção foi marcada pela modificação e reconfiguração do cone principal do vulcão, de acordo com o último relatório do Departamento de Segurança Nacional espanhola (DSN) emitido às 8 horas.

A nova rutura do cone, que ocorreu na tarde de segunda-feira, provocou transbordamentos de lava e deslizamentos de terras que geraram correntes de ar, mas que não afetaram o fluxo que corre para sul e que está atualmente praticamente parado.

Por seu lado, o Governo da comunidade autónoma das Canárias sublinhou que o fluxo de lava de La Laguna não sofreu alterações significativas e, tal como o resto dos fluxos de lava, continua a ser monitorizado, para o caso de ser necessário adotar novas medidas de proteção civil.

A altura média da coluna de cinzas e gases emitidos pelo vulcão atingiu 3800 metros na segunda-feira, de acordo com o DSN.

A instituição também observa que as condições meteorológicas são favoráveis à qualidade do ar e que as operações aeroportuárias nas Ilhas Canárias são atualmente satisfatórias.

No que diz respeito à sismicidade, os últimos dados do Instituto Geográfico Nacional espanhol mostram que, durante as primeiras horas da manhã de hoje, 36 tremores de terra foram registados em La Palma, um dos quais, afetou o município de Mazo com uma magnitude de 4,2 graus e uma intensidade de quatro, localizado a uma profundidade de 36 quilómetros.

Por seu lado, o DSN assinala que os movimentos de terra continuam a localizar-se nas mesmas zonas geográficas e que, por sua vez, aumentaram em profundidades intermédias, entre 10 e 15 quilómetros, o que favoreceu a probabilidade de terramotos até à intensidade seis sentida pela população.

domingo, 24 de outubro de 2021

LA PALMA REGISTA 79 TREMORES DE TERRA SÓ NA MADRUGADA DESTE DOMINGO


A madrugada deste domingo foi de alta sismicidade na ilha espanhola de La Palma, onde o Instituto Geográfico Nacional (IGN) local detetou 79 tremores de terra.

O maior, de magnitude 4,1, foi registado em Fuencaliente, a 13 quilómetros de profundidade, tendo sido sentido em praticamente toda a ilha.

Dos 79 sismos contabilizados desde a meia-noite, 11 foram sentidos e 28 tiveram uma magnitude de 3 ou superior.

A diferença em relação aos dias anteriores é a profundidade de praticamente todos os sismos, intermédia, entre os 10 e os 15 quilómetros.

Apenas quatro ocorreram a maiores profundidades: 21, 28 e dois a 36 quilómetros. A maioria foi localizada em Fuencaliente e Mazo, à exceção de dois, registados em El Passo e Tazacorte.

A sismicidade das últimas surge na sequência de, no sábado, a ilha de La Palma ter registado um sismo de 4,9 de magnitude, no mesmo dia em que o vulcão voltou a sofrer um colapso no cone principal, causando grandes derrames de lava.

Segundo o IGN espanhol, o sismo foi o de maior magnitude desde a erupção do vulcão, a 19 de setembro, tendo sido registado às 16.34 locais em Villa de Mazo, a 38 quilómetros de profundidade e sentido pela população em toda a ilha.

Paralelamente, de acordo com a mais recente medição do sistema europeu de satélites Copernicus, às 8.14 em Espanha (7.14 em Portugal), a lava do vulcão cobriu 14 hectares no intervalo de 12 horas, o que eleva para 891,1 hectares a superfície total arrasada.

Segundo a imagem publicada pelo Copernicus nas redes sociais, a nova superfície coberta pela lava localiza-se na parte traseira do cone do vulcão que colapsou e afetou o bairro de La Laguna, o que é atribuído à massa de magma que tem jorrado da cratera desde as primeiras horas de sábado.

A lava também destruiu nas últimas horas mais 14 edifícios na ilha, elevando o total para 2143.

La Palma tem sido afetada diariamente com vários tremores de terra, por causa da atividade do vulcão, que no sábado, ao 34 dia de erupção, sofreu um novo colapso no cone principal, causando significativos derrames de lava.

Ainda no sábado, o presidente do arquipélago das Canárias, Ángel Víctor Torres, afirmou que não se espera, para já, o fim da erupção.

"Ainda temos pela frente várias semanas de emergência", disse Torres citado pela agência Efe.

O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, esteve também sábado novamente em La Palma para reiterar o compromisso do Governo de Madrid de ajudar a reconstruir o que ficar afetado pelo vulcão.

VÍDEO: ILHA DE LA PALMA REGISTA SISMO DE 4,9 E NOVO COLAPSO DO CONE DO VULCÃO



A ilha espanhola de La Palma registou, este sábado, um sismo de 4,9 de magnitude, no dia em que o vulcão voltou a sofrer um colapso no cone principal, causando grandes derrames de lava.

De acordo com o Instituto Geográfico Nacional de Espanha, o sismo foi o de maior magnitude desde a erupção do vulcão há mais de um mês, tendo sido registado às 16:34 locais em Villa de Mazo, a 38 quilómetros de profundidade e sentido pela população em toda a ilha.

La Palma tem sido afetada diariamente com vários tremores de terra, por causa da atividade do vulcão, que hoje, ao 34 dia de erupção, sofreu um novo colapso no cone principal, causando significativos derrames de lava.

O presidente do arquipélago das Canárias, Ángel Víctor Torres, afirmou que "não se espera para já" o fim da erupção. "Ainda temos pela frente várias semanas de emergência", disse citado pela agência Efe.

O primeiro-ministro, Pedro Sánchez, esteve hoje novamente em La Palma para reiterar o compromisso do governo espanhol de ajudar a reconstruir o que ficar afetado pelo vulcão.

Até hoje, a lava expelida pelo vulcão já cobriu 889 hectares de terreno e destruiu 2.129 edifícios.

quinta-feira, 21 de outubro de 2021

VÍDEO: MISTERIOSA "EQUIPA A" RESGATA CÃES CERCADOS POR LAVA DO VULCÃO CUMBRE VIEJA




Pegadas humanas identificadas no local e uma faixa com a mensagem "os cães estão bem" apontam para resgate não oficial. Drone da equipa destacada para salvá-los ficou, por isso, em terra.

A operação de resgate estava preparada mas um misterioso desenvolvimento levou-a a ficar sem efeito. Os cães que estavam presos, há semanas, numa zona cercada por lava do vulcão Cumbre Vieja, em La Palma, nas Canárias, já foram retirados do local e avança a imprensa espanhola por um grupo "especial".

Quando a equipa da empresa especializada em trabalhos com drones se preparava para atuar, as imagens recolhidas mostraram que, afinal, os animais já não estavam lá. "Não vimos nada ontem, mas queríamos ter a certeza", contou Jaime Pereira, CEO da Aerocamaras, ao "El País", acrescentando que, ao reverem os voos, conseguiram identificar pegadas humanas no local. Pouco tempo depois, nova surpresa: uma faixa com a mensagem "Força La Palma, os cães estão bem", assinada pela misteriosa "Equipa A".

A confirmar-se o resgate, a verdade é que os seus responsáveis violaram as regras de segurança impostas pelas autoridades na zona afetada pelo vulcão. Os animais iam ser retirados através de um drone (mais potente do que o usado para lhes levar sustento) porque a única forma de chegar a eles era percorrendo zonas onde a lava atingiu temperaturas de 160 graus, segundo medições feitas esta quarta-feira.

Há também um vídeo, de origem desconhecida, já partilhado por um jornal local, a dar conta deste resgate não oficial e a garantir que os cães estão bem. Ainda assim, a sua atual localização continua no segredo dos deuses.

sábado, 16 de outubro de 2021

VÍDEO: TRANSBORDOU O CONE PRINCIPAL DO VULCÃO CUMBRE VIEJA, EM LA PALMA


Cientistas descrevem a atividade vulcânica como "tsunami de lava".

A força do magma foi tanta que o cone principal do vulcão Cumbre Vieja transbordou a grande velocidade. Os cientistas descrevem a atividade vulcânica como um "tsunami de lava".

Durante a noite, duas torrentes de lava correram encosta abaixo rumo ao Atlântico. No noroeste da ilha, o fluxo de uma delas chegou a atingir 250 metros por hora.

Já à luz do dia, entre dezenas de sismos registados, repetiu-se um sismo de 4.5, de igual magnitude ao que abalou já La Palma na quinta-feira.

Juan Carlos Carrecedo, o patriarca dos vulcanólogos espanhóis, assegura que a erupção está, por enquanto, estabilizada, desde que não surjam alterações no processo eruptivo, como por exemplo, outras quebras do cone vulcânico.

Há 27 dias ativo, o vulcão Cumbre Vieja está cada vez mais intenso e o Governo das Canárias considera a erupção na ilha de La Palma como a mais grave dos últimos 100 anos, na Europa.

terça-feira, 12 de outubro de 2021

LAVA DO VULCÃO CUMBRE VIEJA JÁ ATINGIU 595 HECTARES DA ILHA DE LA PALMA


Pelo menos 595 hectares de área da ilha de La Palma já foram afetados pelo fluxo de lava expelida pelo vulcão Cumbre Vieja, que aumentou após o flanco norte ter desabado no sábado, proporcionando maior fluidez no escoamento.

De acordo com o relatório divulgado hoje pelo Departamento de Segurança Interna do Governo (DSN) espanhol, o fluxo mais ativo de lava atualmente está localizado mais ao norte.

Enquanto um dos fluxos de lava avança em direção ao mar (300 metros), na segunda-feira o outro provocou a combustão de hidrocarbonetos ao passar por uma fábrica de cimento, o que obrigou ao confinamento de cerca de 3.500 pessoas nas áreas de El Paso e Los Llanos de Aridane.

Além disso, foi proibido o acesso a Tazacorte através das áreas evacuadas, até que a situação ao norte da montanha Todoque seja avaliada.

De acordo com o centro de emergência das Ilhas Canárias, o confinamento será mantido até nova avaliação hoje devido ao avanço do fluxo de lava na zona industrial de Callejón de la Gata, que pode afetar mais armazéns e causar novas combustões e emanações de gás que podem ser perigosos.

Em qualquer caso, de acordo com o relatório DSN, todos os fluxos de lava avançam na zona de exclusão onde ocorreu a retirada de moradores. Junto com a nuvem de dióxido de enxofre, há uma quantidade significativa de cinza vulcânica que se move na direção leste devido aos ventos fortes, embora os valores de dióxido estejam abaixo do limite de risco.

Os sismos também continuam e nas últimas horas foi registado um terramoto de magnitude 4,1 na escala de Richter e cujo centro estava a uma profundidade de 13 quilómetros.

Os aeroportos das Ilhas Canárias estão operacionais, embora as companhias aéreas cancelem voos para La Palma.

O vulcão Cumbre Vieja entrou em erupção em 19 de setembro, obrigando à retirada de mais de 6.000 pessoas das zonas afetadas.

A erupção afetou o cultivo da banana e o turismo, as principais fontes de receitas da ilha, onde vivem cerca de 85.000 pessoas.

ORDENADA EVACUAÇÃO DE ZONAS DE LA PALMA DEVIDO A AVANÇO DA LAVA PARA NOROESTE


As autoridades da ilha espanhola de La Palma ordenaram esta quarta-feira a evacuação de diversas zonas, devido à previsão de avanço da lava do vulcão Cumbre Vieja para noroeste e a sua proximidade do limite do perímetro já evacuado.

Foi decidida a ativação em várias zonas de Los Llanos de Aridane do nível dois do Plano Especial de Proteção Civil e Atenção a Emergências por Risco Vulcânico na Comunidade Autónoma das Canárias (Pevolca), que estipula que, a partir das 13 horas e até às 19 horas locais (das 12 horas às 18 horas em Lisboa), as pessoas afetadas por esta ordem de evacuação abandonem as suas habitações, com os seus pertences e animais domésticos, e se dirijam ao ponto de reunião indicado.

Até agora, cerca de 800 pessoas cumpriram já esta ordem, e, segundo as autoridades, será permitido às pessoas que não puderem esta terça-feira recolher os seus pertences que o façam nos próximos dias, de forma gradual e acompanhadas, sempre que as condições de segurança permitirem.

É também pedido aos habitantes que colaborem com as forças de segurança na evacuação, mantenham a calma e não propaguem rumores infundados, fechem todas as janelas e portas exteriores, baixem as persianas e fechem o abastecimento de água, gás e eletricidade.

A corrente de lava do vulcão Cumbre Vieja, que entrou em erupção a 19 de setembro, continua a avançar lenta mas inexoravelmente, ameaçando centros urbanos, e os técnicos de emergência vão elaborar um mapa de perigo relacionado com o rumo que a lava poderá tomar.

O mapa foi pedido pelo diretor técnico do Pevolca, Miguel Ángel Morcuende, que também precisou que o número de pessoas retiradas de Los Llanos de Aridane pode variar, porque muitos vizinhos já tinham abandonado a zona anteriormente, há dias, e retirado os respetivos pertences de suas casas antecipando que pudesse acontecer alguma coisa.

A porta-voz científica do Pevolca, María José Blanco, indicou também que nas últimas horas aumentou o sinal de tremor vulcânico, o que em princípio indica que há um maior conteúdo de gás no magma que está a sair da cratera.

Entretanto, o aeroporto de La Palma continua esta terça-feira operacional, mas registou 11 cancelamentos de voos e atrasos, segundo fontes da Aeroportos Espanhóis e Navegação Aérea (AENA), citadas pela agência de notícias espanhola Efe.

Por seu lado, a Binter, a companhia aérea que assegura uma boa parte das ligações do arquipélago das Canárias com a Espanha continental, indicou nas redes sociais que os seus voos com La Palma continuam agendados e, de facto, os primeiros previstos para esta terça-feira, com a Grande Canária, já aterraram.

No entanto, a companhia pede aos passageiros que consultem o estado do seu voo antes de se dirigirem para o aeroporto.

Nos painéis informativos do aeroporto de La Palma, situado em Mazo, era visível o cancelamento de pelo menos quatro voos de diferentes companhias aéreas correspondentes à rota da ilha com Madrid.

sábado, 9 de outubro de 2021

VÍDEO: FLANCO NORTE DO VULCÃO DE LA PALMA DESABOU

 


O flanco norte do vulcão que entrou em erupção em 19 de setembro em La Palma desabou ao início da noite deste sábado, revelou o Instituto Vulcanológico das Ilhas Canárias (Involcan).

O Involcan publicou nas redes sociais imagens do colapso da face norte do cone de erupção do vulcão "Cumbre Vieja", em La Palma, Espanha.

A informação foi avançada pela agência de notícias espanhola, Efe, cerca das 19.30 horas.

Este colapso parcial da face norte do cone do vulcão levou à emissão de fluxos de lava em várias direções, uma das quais causou preocupação ao deslocar uma grande massa de incandescente de terreno.

Imagens do Involcan mostram uma parede de lava a engolir a estrada junto a uma zona industrial.



domingo, 3 de outubro de 2021

15 DIAS DE CUMBRE VIEJA: NÃO HÁ FIM À VISTA PARA A FÚRIA DO VULCÃO


A tranquilidade da ilha de La Palma foi tomada de assalto pela raiva do vulcão Cumbre Vieja há duas semanas. O rio de lava que cobre a ilha parece não querer dar tréguas e o rasto de destruição que deixa é cada vez maior. La Palma é neste momento zona de catástrofe e o futuro dos seus 85 mil habitantes está coberto de cinzas e incertezas.

Num sono profundo desde 1971, o vulcão Cumbre Vieja voltou ao ativo quando ninguém esperava.

"Estamos a fazer todos os esforços para responder a uma situação de emergência. A primeira coisa que temos a dizer é que não sabemos realmente em que fase nos encontramos. Sabemos que isto começou, e parece que não estamos perto do fim devido à quantidade de lava que o vulcão ainda está a expelir", admitiu Ángel Víctor Torres, presidente das Ilhas Canárias, numa conferência de imprensa em La Palma, após assistir à reunião do comité de peritos do Plano de Emergência Vulcânica das Ilhas Canárias (Pevolca), este domingo.

Nos últimos quinze dias a lava cobriu quase 400 hectares de terreno, afetou mais de 33 quilómetros de estradas, destruiu 946 edifícios e danificou outros 128. Mais de seis mil pessoas tiveram de abandonar as suas casas e outras tantas vêem-se obrigadas a permanecer em casa por causa da qualidade do ar.

O encontro da lava com o mar aconteceu na passada terça-feira e desde então a libertação de gases tóxicos aumentou consideravelmente na ilha. Por isso, as autoridades confinaram os habitantes dos quatro bairros de Tazacorte, município onde a lava se encontrou com o oceano. E apesar da qualidade do ar ser boa nas maioria das áreas habitadas, o uso da máscara passou a ser recomendado na ilha e o tempo na rua deve ser limitado.

A atividade sísmica na ilha não abranda e o vulcão está mais ativo do que nunca. Na última sexta-feira ganhou duas novas línguas de lava separadas por 15 metros que, segundo o Instituto Geográfico Nacional, surgiram a 400 metros da cratera e são muito fluidas. Tornaram-se assim no terceiro e no quarto centros de emissão do vulcão, somando-se à cratera principal e à boca que se formou no final da semana passada. Esta última é a que fornece a maior quantidade de lava e, desde que se encontrou com o mar, aumentou a superfície da ilha em 28 hectares.

O sufoco económico provocado pelo Cumbre Vieja

A fúria do Cumbre Vieja não só está a afetar a qualidade do ar e da vida dos habitantes de La Palma. Está, também, a pôr em causa o futuro económico da região. As principais fontes de receitas da ilha, o cultivo da banana e o turismo, estão em risco.

Numa terceira visita à ilha, desde o início da erupção, o presidente do Governo espanhol, Pedro Sánchez, anunciou este domingo que o Conselho de Ministros irá aprovar na terça-feira um pacote de medidas para a reconstrução de infraestruturas, abastecimento de água, emprego, habitação, agricultura, turismo, bem como benefícios fiscais no valor de 206 milhões de euros para a região de La Palma.

"Acredito que estamos perante uma prova de resistência. O que o povo de La Palma deve saber é que, independentemente de quando terminar a erupção do vulcão, o Governo espanhol estará lá para enfrentar a enorme tarefa de reconstrução de La Palma e oferecer um horizonte de prosperidade, progresso e paz de espírito ao povo", assegurou Pedro Sánchez, numa conferência de imprensa este domingo.

As autoridades já anunciaram que vão começar a restaurar a irrigação das plantações de bananeiras nas zonas onde a lava cortou o abastecimento de água, para garantir o futuro da colheita. E a retoma do turismo só poderá ser equacionada quando o vulcão deixar de expelir lava. A missão agora é continuar a preservar a vida humana, visto que ainda não há vítimas mortais a lamentar.

"O que temos de fazer é apelar a toda a sociedade para que continue a respeitar as ordens das forças de segurança. Estes são tempos difíceis, que vivemos com grande angústia, por não sabermos quando vão terminar", admitiu Ángel Víctor Torres, presidente das Ilhas Canárias, este domingo, numa conferência de imprensa.

De acordo com os cálculos feitos pelo Instituto Vulcanológico das Ilhas Canárias, a erupção do Cumbre Vieja poderia durar entre 24 (mínimo) e 84 dias (máximo).



sexta-feira, 1 de outubro de 2021

LAVA QUE CAIU AO MAR EM LA PALMA JÁ AUMENTOU A ILHA EM MAIS DE 20 HECTARES


A lava do vulcão Cumbre Vieja, em La Palma, que caiu para o mar já cobre uma superfície de mais de 20 hectares, de acordo com uma estimativa feita pela Agência Espacial Europeia.

Com base numa imagem do sistema de satélites europeus Copernicus feita na quarta-feira, a lava expelida pelo vulcão desde o início da sua erupção, a 19 de setembro, cobre 709 hectares, incluindo a superfície que foi recuperada ao mar desde a noite do dia 28 de setembro, e atingiu 1005 edifícios, dos quais 870 foram destruídos.

O número de quilómetros de estradas afetadas também aumentou para 30,2 km, dos quais 27,7 km foram destruídos pelo fluxo de lava.

O vulcão emitiu 80 milhões de metros cúbicos de material desde que começou a sua erupção, avançou o presidente da região espanhola das Ilhas Canárias, Ángel Víctor Torres.

O fluxo de lava que emerge dos dois novos centros emissores do vulcão Cumbre Vieja, em La Palma, procura juntar-se ao fluxo de lava original à medida que avança em direção ao mar.

O diretor técnico do Plano de Prevenção de Riscos Vulcânicos espanhol, Miguel Ángel Morcuende, e a directora do Instituto Nacional Geográfico nas Ilhas Canárias, María José Blanco, explicaram hoje em conferência de imprensa que estes dois centros emissores, que abriram nas primeiras horas da manhã, estão a cerca de 15 metros de distância e a 600 metros do cone principal.

Com estas duas novas saídas, existem agora quatro focos de lava que emitem no vulcão em La Palma, que, segundo Morcuende, mantém uma actividade "intensa".

O técnico explicou que os dois fluxos de lava estão a avançar ao longo de uma topografia favorável e procuram juntar-se ao primeiro fluxo que surgiu durante a erupção, atravessou a estrada LP-211 e continua a sua evolução para níveis mais baixos.

Por outro lado, depois da chegada do fluxo de lava ao mar, a Unidade de Emergência Militar (UME) detetou picos ocasionais em certas áreas em que a qualidade do ar excede os níveis exigidos, o que não significa que, de momento, haja um risco para a saúde da população, segundo o tenente-general Luis Manuel Martínez Meijide.

quinta-feira, 30 de setembro de 2021

VULCÃO EM LA PALMA: CIENTISTAS PREVÊEM QUE ATIVIDADE PODE DURAR CERCA DE 3 MESES



As equipas no local monitorizam os gases tóxicos emitidos e o contacto do magma com a água.

A lava do vulcão Cumbre Vieja, na ilha de La Palma, continua a correr para o mar. A coluna de cinzas, que transportam gases tóxicos, atingiu nas últimas horas os 3.500 metros de altura, com um aumento de emissão de dióxido de enxofre.

A lava chegou ao mar na terça-feira à noite e mudou a configuração da ilha das Canárias, com a formação de um delta de quase 10 hectares.

As equipas no local monitorizam os gases emitidos e o contacto do magma com a água. No mar, há um perímetro de exclusão de duas milhas náuticas.

Em terra mantém-se o confinamento de quatro bairros de Tazacorte e a ordem é vedar portas e janelas. Os fumos tóxicos são prejudiciais para os olhos, pele e vias respiratórias.

Fora do perímetro de exclusão de 2,5 quilómetros, alguns habitantes têm autorização para ir a casa e recolher pertences. Algumas das companhias aéreas retomaram os voos para La Palma.

A lava destruiu 476 hectares e quase 1.000 edifícios. Os cientistas alertaram que a atividade do vulcão Cumbre Vieja, em La Palma, pode demorar cerca de três meses e para além de prejudicar a economia da ilha, também a fauna e a flora estão ameaçadas.

00:32
01:17
 
0 seconds of 1 minute, 17 secondsVolume 0%
00:32
01:17

PARLAMENTO CHUMBA ORÇAMENTO DO ESTADO

Cabe agora a Marcelo Rebelo de Sousa decidir sobre a dissolução do Parlamento e a marcação de eleições. A Assembleia da República chumbou es...