Translate

Mostrar mensagens com a etiqueta MAU TEMPO. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta MAU TEMPO. Mostrar todas as mensagens

domingo, 5 de junho de 2022

FORTES TEMPESTADES CAUSAM UM MORTO E 15 FERIDOS EM FRANÇA


Pelo menos uma pessoa morreu e outras 15 ficaram feridas nas últimas horas em França, duas delas com gravidade, após uma noite de chuva, granizo e relâmpagos, com os serviços meteorológicos franceses a registarem mais de 50 mil.

O Ministro do Interior, Gérald Darmanin, confirmou este domingo o balanço inicial de vítimas, após ter estimado que os bombeiros franceses tinham efetuado cerca de 3400 intervenções durante a noite.

Segundo o governante, a vítima mortal foi uma mulher de 30 anos que foi apanhada num deslizamento de terras em Rouen, no noroeste de França. Entre os 15 feridos está uma rapariga de 13 anos, que se encontra em estado crítico.

Gérald Darmanin anunciou também que irá propor na segunda-feira que seja declarado o estado de catástrofe natural no país, tendo em conta os danos causados, especialmente nas culturas agrícolas, com destaque para as vinhas, que foram afetadas pelo granizo.

As autoridades meteorológicas francesas avisaram que as tempestades poderão repetir-se hoje no leste do país, especialmente na Alsácia, Lorena e Borgonha, embora as autoridades tenham retirado gradualmente o estado de alerta laranja declarado no sábado ao fim da tarde em mais de 65 departamentos do país.

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2022

TEMPESTADE NO NORTE DA EUROPA CAUSAM APAGÃO E DEIXAM MORTOS EM VÁRIOS PAÍSES


Pelo menos três pessoas morreram devido às fortes tempestades que estão a atingir o norte da Europa, que também provocaram o corte de energia em milhares de casas e perturbações no trânsito rodoviário e ferroviário, informaram, esta quinta-feira, as autoridades.

Na Polónia, ventos de até 125 quilómetros por hora danificaram seriamente cerca de 500 casas, arrancaram telhados, derrubaram centenas de árvores e deixaram 324 mil casas sem eletricidade. Dois trabalhadores morreram e outros dois ficaram feridos quando a tempestade derrubou um guindaste num estaleiro de obras em Cracóvia, no sul da Polónia. Outro homem morreu quando uma árvore caiu sobre o seu carro no oeste do país.

A República Checa também foi afetada pelas tempestades e cerca de 300 mil casas ficaram sem energia. A queda de árvores provocou bloqueios em ferrovias e estradas, causando grandes transtornos ao trânsito. Três crianças foram hospitalizadas após sofrerem ferimentos num acidente rodoviário no sudoeste do país. Os ventos mais fortes, com rajadas de 181 quilómetros por hora, foram registados em Snezka, a mais alta montanha checa, ao norte do país.

Nos Países Baixos, atingidos por rajadas de 100 quilómetros por hora, um polícia ficou ferido após o telhado de um edifício comercial desprender-se em Duiven, perto de Arnhem, informou a televisão pública holandesa NOS. Os bombeiros socorreram duas pessoas que ficaram feridas após o carro em que viajavam ser atingido por uma árvore na cidade de Maasluis, no sul do país. O aeroporto Schiphol, em Amesterdão, relatou atrasos de até 45 minutos em voos, enquanto alguns serviços de comboio foram cancelados.

Na Alemanha, as escolas foram encerradas em vários Estados federais e a polícia alertou as pessoas para não permanecerem em parques e florestas, nomeadamente em Berlim e Hamburgo. Nenhum comboio de longa distância circulou na manhã de hoje na parte norte da Alemanha, incluindo Hamburgo e Berlim, disse a operadora ferroviária Deutsche Bahn. A companhia aérea Lufthansa cancelou 20 voos, afetando as ligações para Berlim, Hamburgo e Munique a partir de Frankfurt am Main, o maior aeroporto alemão.

No Reino Unido, a tempestade Dudley causou interrupções nos transportes na quarta-feira, embora os danos não tenham sido generalizados. Esta quinta-feira, o serviço de meteorologia do Reino Unido (Met Service) emitiu um raro alerta meteorológico " vermelho" devido à tempestade Eunice, cujas rajadas de vento chegam a 160 quilómetros por hora e podem colocar vidas em risco. A tempestade está atualmente a cruzar o Atlântico e deve causar "interrupção significativa e condições perigosas devido a ventos extremamente fortes" quando atingir o continente na sexta-feira, de acordo com o Met Office.

domingo, 28 de novembro de 2021

TEMPESTADE DEIXA MILHARES DE PESSOAS SEM ENERGIA ELÉTRICA NO REINO UNIDO


Dezenas de milhares de pessoas na Escócia e no norte de Inglaterra ficaram este domingo sem energia elétrica após uma tempestade com granizo e temperaturas negativas.

As rajadas de gelo provocaram cortes de energia em torno da fronteira entre a Escócia e a Inglaterra, com a Northern Powergrid a dizer que registou 1100 ocorrências que exigiram reparações significativas.

A empresa afirmou ainda estar a tentar restaurar o serviço a 40 mil clientes, enquanto a SP Energy Networks disse que 21 mil clientes ficaram sem energia este domingo.

"Apesar dos preparativos feitos, a tempestade Arwen resultou em danos de escala e intensidade não vistos em 15 anos", disse Rod Gardner, o principal gestor de incidentes da Northern Powergrid.

Os cortes de energia ocorreram quando os meteorologistas emitiram avisos de gelo e disseram que a noite mais fria da estação iria atingir partes do Reino Unido no domingo, com queda de neve em todo o país e temperaturas a descer até aos 10 graus negativos em partes da Escócia e do norte de Inglaterra.

Algumas rotas de comboio, incluindo uma entre as cidades de Edimburgo e Newcastle, foram canceladas devido aos danos causados pela tempestade.

Pelo menos três pessoas morreram quando foram atingidas por árvores derrubadas por ventos fortes devido à tempestade Arwen que atingiu o Reino Unido na sexta-feira.

quinta-feira, 30 de setembro de 2021

VÍDEO: TORNADO NA ALEMANHA ATIRA VÁRIAS PESSOAS AO MAR


Um tornado atirou, esta quarta-feira, várias pessoas ao mar, na cidade de Kiel, Alemanha.

Ventos que atingiram os 100Km/h, derrubaram árvores e destruíram telhados.

Sete pessoas ficaram feridas.

sábado, 10 de abril de 2021

CHUVA E GRANIZO DESTRUÍRAM CULTURAS AGRÍCOLAS NO FUNDÃO


Uma enorme quantidade de granizo que caiu na sexta-feira em algumas freguesias da zona sul do concelho do Fundão danificou equipamentos e causou prejuízos elevados nas culturas agrícolas, designadamente de produção de cereja, disse hoje à agência Lusa o presidente da Câmara.

"Foi uma tempestade de granizo muitíssimo forte e de grande violência, que apanhou um corredor na zona sul do concelho e que provocou prejuízos, quer ao nível de infraestruturas públicas e privadas, quer na agricultura", afirmou Paulo Fernandes.

O autarca deste concelho do distrito de Castelo Branco, que é considerado a principal zona de produção de cereja nacional, especificou que a tempestade afetou sobretudo as localidades de Póvoa de Atalaia, Atalaia do Campo, Castelo Novo e Soalheira.

Segundo apontou, em algumas zonas o granizo acumulado chegou a atingir mais de um metro de altura.

"Foi uma situação muito localizada, mas também muito rápida, extraordinariamente intensa, de uma enorme violência", afirmou.

Paulo Fernandes especificou que o levantamento dos prejuízos ainda está a ser realizado, mas adiantou que os danos na agricultura são elevados.

"Estamos com equipas no terreno, junto aos agricultores, e temos já conhecimento concreto de que há uma parte da produção agrícola nesse corredor que foi muito afetada, nomeadamente na produção frutícola de cereja e pêssego", disse.

Lembrando que aquela zona tem vários pomares de cereja, destacou a "enorme preocupação" com os efeitos causados, dado que já se está "na fase crítica" do início da frutificação.

Noutra componente, há ainda registo de vários equipamentos danificados, nomeadamente muros, vias e caminhos, bem como estruturas da rede de águas pluviais.

A autarquia está a realizar um relatório de toda a situação para apresentar ao Governo, de modo que possam ser acionadas linhas que ajudem agricultores e proprietários a minimizarem os prejuízos.

Frisando que, devido às alterações climáticas, os fenómenos meteorológicos extremos são cada vez mais frequentes, Paulo Fernandes reitera a importância de os seguros se poderem adequar às necessidades, bem como a necessidade de se apostar numa agricultura mais diversificada e sustentável.

terça-feira, 19 de janeiro de 2021

PROTEÇÃO CIVIL ALERTA PARA CHUVA, NEVE E VENTO NAS PRÓXIMAS 48 HORAS


A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) alertou esta terça-feira para o agravamento do estado do tempo em Portugal Continental nas próximas 48 horas, com períodos de chuva forte, neve, vento e agitação marítima.

Em comunicado, a ANEPC recorda as previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) que apontam para "períodos de precipitação, por vezes forte", que podem ser acompanhados de trovoada nas regiões montanhosas do Norte e Centro, em especial junto ao litoral, nos próximos dois dias.

Está igualmente prevista, nas próximas 48 horas, a intensificação do vento, podendo ser atingidas rajadas até aos 95 quilómetros por hora no litoral oeste e até 110 quilómetros por hora nas terras altas (Norte e Centro).

O IPMA alertou ainda para o aumento da agitação marítima a partir desta noite e para a possibilidade de queda de neve acima dos 1600 metros, que "poderá acumular até aos cinco centímetros" nos distritos da Guarda e de Castelo Branco.

Face a este quadro meteorológico, há a possibilidade da ocorrência de cheias em meio urbano e nas áreas de maior vulnerabilidade, assim como a acumulação de gelo, neve e formação de lençóis de água na estrada.

Nesse sentido, a ANEPC recomenda a adoção de "comportamentos adequados", sobretudo nas zonas de maior risco.

Esta manhã, em declarações à Lusa, a meteorologista Patrícia Gomes já tinha adiantado que Portugal continental iria ser afetado a partir da tarde desta terça e até quarta-feira por vento e precipitação fortes e agitação marítima associadas à passagem da depressão Gaetan.

quinta-feira, 3 de dezembro de 2020

PROTEÇÃO CIVIL ALERTA PARA AGRAVAMENTO DAS CONDIÇÕES METEOROLÓGICAS



A Proteção Civil alertou esta quinta-feira para um agravamento das condições meteorológicas nas próximas 48 horas, prevendo-se um aumento da intensidade do vento, precipitação, a descida da temperatura e o aumento da agitação marítima na costa ocidental.

Em comunicado, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) refere que está previsto o aumento da intensidade do vento partir de hoje, diminuindo nas terras altas a partir da manhã de sexta-feira e, no litoral, a partir da manhã de sábado, com rajadas até 75 km por hora na costa ocidental e até 95 km por hora nas terras altas.

Está ainda prevista a formação de geada, em especial no interior norte e centro, a descida da temperatura, assim como precipitação a partir de hoje, podendo ser pontualmente forte na sexta-feira no norte e centro, com condições favoráveis à ocorrência de trovoada e granizo.

Segundo a ANEPC, poderá ocorrer queda de neve a partir da tarde de hoje acima de 1400 metros de altitude, descendo para os 600 metros de altitude a partir da madrugada de 4 de dezembro, assim como um aumento da agitação marítima na costa ocidental, com ondas de noroeste, que poderão atingir mais de sete metros na sexta-feira.

Face a esta previsão, a ANEPC recomenda à população que garanta a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais, que adote uma condução defensiva, face à possibilidade de formação de lençóis de água e gelo nas vias, que evite circular em vias com acumulação de neve e que tenha especial cuidado na circulação junto da orla costeira e zonas ribeirinhas sujeitas a inundações rápidas.

"REI DOS CATALISADORES" VOLTA A SER LIBERTADO

O Rei dos catalisadores, que protagonizou duas fugas as autoridades e é suspeito de mais de 70 furtos em veículos desde o início do ano, vol...