Translate

Mostrar mensagens com a etiqueta MOSCOVO. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta MOSCOVO. Mostrar todas as mensagens

terça-feira, 19 de abril de 2022

EX-KGB E EXECUTIVO DA GAZPROMBANK ENCONTRADO MORTO COM MULHER E FILHA


Um vice-presidente da Gazprombank de 51 anos foi encontrado morto no seu apartamento no centro de Moscovo com uma pistola na mão. A mulher e a filha de 13 anos também estavam mortas.

Os corpos foram descobertos pela filha mais velha de Vladislav Avayev, que foi até ao luxuoso apartamento de 2,4 milhões de euros no centro de Moscovo por não conseguir contactar o pai.

Segundo Anastasia, de 26 anos, o pai estava morto, com uma pistola na mão. A mãe, de 47 anos, que estaria grávida, e a irmã mais nova, de 13, também estavam mortas.

Os três corpos apresentavam ferimentos de bala. Ao que tudo indica, a pistola de Avayev terá sido a única arma utilizada, o que parece apontar para assassínio seguido de suicídio. Porém, para as autoridades, todas as hipóteses estão em aberto.

Ex-KGB próximo de Putin

Vladislav Avayev, 51 anos, era um multimilionário próximo de Putin. Além de ser um ex-oficial do KGB, foi vice-presidente do banco Gazprombank, um elemento chave do esquema "petróleo por rublos" desenhado por Putin para contornar as sanções do Ocidente, segundo o qual todas as empresas estrangeiras são obrigadas a ter uma conta naquela entidade bancária.

O empresário russo, que fez fortuna no setor da construção, já teria deixado a vice-presidência do Gazprombank, mas não era certo que tivesse cortado todos os laços com o banco.

domingo, 5 de dezembro de 2021

AVIÃO RUSSO TERÁ SIDO OBRIGADO A DESVIAR-SE DE APARELHO ESPIÃO DA NATO


A Rússia anunciou, este domingo, que "uma catástrofe foi evitada" quando um avião comercial foi obrigado a mudar a sua trajetória para se desviar de um aparelho de espionagem da NATO sobre o mar Negro.

"Uma catástrofe foi evitada, mas isto não quer dizer que os Estados Unidos e a Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO) possam continuar a arriscar vidas com toda a impunidade", disse, em comunicado, a porta-voz da diplomacia russa, Maria Zakharova.

Segundo a agência russa de aviação civil (Rosaviatsia), o incidente ocorreu na sexta-feira de manhã, quando o avião espião "desceu de forma rápida", atravessando uma rota aérea que figurava no plano de voo de um Airbus da companhia russa Aeroflot que fazia a ligação entre Telavive e Moscovo, com 142 pessoas a bordo.

"A direção e a altitude do avião civil foram imediatamente modificadas", explicou a Rosaviatsia num comunicado citado pela agência AFP, segundo o qual a tripulação do avião de espionagem não respondeu às mensagens dos controladores aéreos.

Segundo a agência russa Interfax, o avião russo mergulhou 500 metros para se afastar do aparelho de reconhecimento, que os pilotos conseguiam ver desde o 'cockpit'.

Um outro aparelho mais pequeno, um jato CL-650 que fazia um voo entre a estância balnear russa de Sotchi e Skopje, também modificou a sua trajetória devido ao avião espião, segundo a Rosaviatsia.

"A atividade acrescida dos voos de aparelhos da NATO junto das fronteiras da Rússia representa um risco de incidentes perigosos envolvendo aparelhos civis", disse a agência de aviação civil russa, acrescentando que irá "protestar" por via diplomática.

A Rosaviatsia não precisou a nacionalidade do aparelho de espionagem, mas no seu comunicado Zakharova acusou a força aérea norte-americana de "representar um risco para a aviação civil ".

Os meios de comunicação russos noticiaram que caças russos tinham sido enviados na sexta-feira para o mar Negro para escoltar dois aviões de reconhecimento norte-americanos.

Nem a aliança atlântica nem os EUA reagiram ainda a estas acusações.

O incidente ocorre num contexto de tensão crescente entre a Rússia e os países ocidentais, que acusam Moscovo de colocar tropas na fronteira da Ucrânia com vista a uma invasão.

A Rússia desmente estas acusações e acusa os países da NATO de multiplicarem "provocações", nomeadamente com os recentes exercícios militares perto das suas fronteiras no mar Negro.

RÚSSIA FAZ NOVA AMEAÇA NUCLEAR: KREMLIN ADMITE LANÇAR O MÍSSIL BALÍSTICO INTERCONTINENTAL "SATAN II"

leksey Zhuravlyov, deputado da Duma (câmara baixa do parlamento), fez uma nova ameaça nuclear contra o ocidente. Zhuravlyov foi entrevistado...