tradutor com bandeiras. Google Translate

Mostrar mensagens com a etiqueta MUNDO. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta MUNDO. Mostrar todas as mensagens

terça-feira, 27 de outubro de 2020

MANIFESTAÇÃO NO BANGLADESH CONTRA A FRANÇA

 


Emmanuel Macron foi o principal alvo do protesto por ter recusado renunciar às caricaturas do profeta Maomé.

Dezenas de milhares de pessoas manifestaram-se esta segunda-feira em Daca pelo boicote aos produtos franceses e queimaram uma efĂ­gie do Presidente francĂȘs, acusando-o de "adorar SatanĂĄs", apĂłs Emmanuel Macron ter defendido caricaturas do profeta MaomĂ©.

Segundo a polícia, mais de 40.000 pessoas participaram nesta marcha organizada por um partido islamita e que foi detida antes de chegar à embaixada da França na capital Bangladesh, Daca.

Centenas de polĂ­cias ergueram barreiras de arame farpado para bloquear os manifestantes que se dispersaram sem violĂȘncia.

Macron tornou-se alvo de manifestaçÔes em vårios países muçulmanos depois de prometer que a França continuaria a defender a produção de caricaturas como as do profeta Maomé, durante uma homenagem nacional ao professor Samuel Paty, na quarta-feira passada.

Samuel Paty foi decapitado nos arredores de Paris por um refugiado de origem russa e chechena de 18 anos, em 16 de outubro, porque mostrou caricaturas de MaomĂ© aos seus alunos numa aula sobre liberdade de expressĂŁo.

O protesto no Bangladesh, organizado pelo Islami Andolan Bangladesh (IAB), um dos principais partidos islamitas do paĂ­s, teve inĂ­cio em frente Ă  principal mesquita do paĂ­s, a mesquita nacional Baitul Mukarram, no centro da capital.

Os manifestantes gritavam frases a pedir um "boicote aos produtos franceses" e "punição" para Macron.

"Macron faz parte dos lĂ­deres que adoram SatanĂĄs", disse Ataur Rahman, um dirigente do IAB, Ă  multidĂŁo reunida na mesquita Baitul Mukarram.

Rahman pediu ao Governo de Bangladesh que "expulsasse" o embaixador francĂȘs.

Outro lĂ­der islĂąmico, Hasan Jamal, por sua vez, disse que os manifestantes "derrubariam todos os tijolos" da embaixada se o embaixador nĂŁo fosse retirado.

"A França é inimiga dos muçulmanos. Aqueles que a representam também são nossos inimigos", disse Nesar Uddin, um jovem líder da organização.

Depois, os manifestantes continuaram a marchar pelas ruas adjacentes gritando frases a pedir um boicote à França e garantindo que "Macron vai pagar caro".

A Turquia assumiu a liderança na crescente revolta no mundo muçulmano e o seu Presidente, Recep Tayyip Erdogan, pediu um boicote aos produtos franceses e questionou a "sanidade mental" de Macron.

A PresidĂȘncia francesa considerou, na sexta-feira, "inaceitĂĄveis" as declaraçÔes do Presidente turco, enquanto o Alto Representante da UniĂŁo para os NegĂłcios Estrangeiros e a PolĂ­tica de Segurança, Josep Borrell, e o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, assim como vĂĄrios lĂ­deres europeus, defenderam Macron.

sexta-feira, 16 de outubro de 2020

MAIS UM ATAQUE, HOMEM FOI DECAPITADO EM PARIS

 


Um homem foi encontrado decapitado, esta sexta-feira, em Conflans Saint-Honorine, nos subĂșrbios de Paris, em França. O suspeito do crime foi abatido pela polĂ­cia numa cidade vizinha, em Eragny, segundo o France Bleu.  O homem transportava uma arma branca e que ameaçou os agentes, que dispararam sobre ele.

De acordo com o Le Parisien, a vĂ­tima era um professor, que teria mostrado em sala de aula caricaturas do profeta MaomĂ©, e o corpo foi encontrado perto de uma escola. O autor do homicĂ­dio terĂĄ sido o pai de um dos seus alunos.

As autoridades suspeitam de "assassĂ­nio em conexĂŁo com uma organização terrorista" e "associação criminosa terrorista", segundo a brigada antiterrorista.

O ministro do Interior, Gerald Darmanin, que se encontra em viagem a Marrocos, decidiu regressar de imediato para Paris.

Para jå, a polícia apelou, no Twitter, a que a população se mantenha afastada do local.


Évitez secteur boulevard de la commune de Paris et angle boulevard Salengro a Eragny sur Oise
Imagem

sĂĄbado, 3 de outubro de 2020

QUEDA DE PRATELEIRA EM SUPERMERCADO NO BRASIL MATA PELO MENOS UMA PESSOA (VIDEO)

 



O momento foi registado pelas camaras de segurança do mercado (Video)




Pelo menos uma pessoa morreu e oito ficaram gravemente feridas na sequĂȘncia da queda de prateleiras enormes de um supermercado na cidade brasileira de SĂŁo LuĂ­s, numa altura em que o local estava cheio de clientes, segundo os bombeiros.

O acidente ocorreu por volta das 20:00 locais de sexta-feira no supermercado Mix Mateus Attackejo, um enorme supermercado grossista em SĂŁo LuĂ­s, capital do MaranhĂŁo, no norte do Brasil, anunciaram hoje os bombeiros.

Os socorristas tiveram de trabalhar até de madrugada à procura de eventuais vítimas por baixo dos milhares de produtos espalhados pelo chão e dos ferros torcidos em que foram transformadas, pelo menos, cinco estruturas metålicas de vårios metros de altura que foram caindo uma a seguir à outra como um dominó.

Segundo os bombeiros, as operaçÔes de resgate foram alargadas por um período de 11 horas e envolveram cerca de 170 operacionais, apoiados por 14 viaturas e ambulùncias.

A Ășnica vĂ­tima mortal do acidente foi identificada como Elane de Oliveira Rodrigues, funcionĂĄria do supermercado.

O grupo proprietĂĄrio da rede de supermercados, que fechou hoje todas as lojas em sinal de luto, jĂĄ lamentou o acidente e prometeu ajuda Ă s vĂ­timas e aos afetados.

As causas do acidente ainda estĂŁo por apurar, segundo a agĂȘncia espanhol Efe.

As imagens da altura do acidente, em que se vĂȘ dezenas de clientes e funcionĂĄrios do supermercado a correrem, bem como os primeiros momentos de trabalhos de resgate, tornaram-se as mais vistas nas Ășltimas horas nas redes sociais do Brasil.

terça-feira, 22 de setembro de 2020

EM UMA ALDEIA BRITÂNICA A INTERNET FICAVA LENTA ÀS 7H DA MANHA

 


Oito meses foram precisos para os especialistas resolverem o problema.

Engenheiros especialistas em telecomunicaçÔes, investigaram o que poderia estar a afetar as ligaçÔes à internet dos residentes da vila de Aberhosan, no Pais de Gales, durante meses o acesso à internet ficava condicionado todas as manhãs pelas 7h00.

Foram substituĂ­das as grandes secçÔes de cabos que serviam a vila, vĂĄrios testes foram feitos, e provaram que a rede estava a funcionar bem, mas nada resolvia a falha.

A POSIÇÃO DOS ENGENHEIROS

"NĂŁo sermos capazes de resolver a falha dos nossos clientes deixou-nos frustrados e abatidos, mas estĂĄvamos determinados a ir ao cerne da questĂŁo".

"Como Ășltimo recurso, decidimos trazer um grupo de excelentes engenheiros do Chief Engineers Office, que estavam noutras partes do Reino Unido, para nos ajudar a investigar".

"Depois de termos esgotado todas as possibilidades, decidimos fazer um teste final para percebermos se a falha estava a ser causada por um fenĂłmeno conhecido como SHINE ( Single High-Level Impulse Noise), onde a interferĂȘncia elĂ©trica Ă© omitida por um aparelho, o que pode ter um impacto na ligação Ă  banda larga".

"Usando um dispositivo chamado Spectrum Analyzer, tentåmos encontrar um ruído elétrico para apoiar a nossa teoria".

ORIGEM DO PROBLEMA

"Acontece que todas as manhĂŁs Ă s 7h00, um morador ligava a televisĂŁo, jĂĄ antiga, o que, por sua vez, desligava a banda larga de toda a vila".

O problema ficou resolvido 18 meses depois, o morador que todas as manhĂŁs ligava a televisĂŁo antiga, comprometeu-se a nĂŁo voltar a ligar a mesma para que nĂŁo voltasse a falhar a internet.
Faceboo 

FRASES RACISTAS EM MUROS DE UNIVERSIDADE EM LISBOA

  Os muros da Universidade CatĂłlica Portuguesa (UCP) e de uma instituição de ensino secundĂĄria em  Lisboa  foram pichados com insultos racis...