google.com, pub-4886806822608283, DIRECT, f08c47fec0942fa0

tradutor com bandeiras. Google Translate

Mostrar mensagens com a etiqueta MUNDO - CRIANÇAS. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta MUNDO - CRIANÇAS. Mostrar todas as mensagens

sĂĄbado, 31 de outubro de 2020

MENINA DE 13 ANOS GRÁVIDA MORRE NO INTERIOR DO PARÁ BRASIL

 


Mais um caso envolvendo o abuso sexual de uma criança estĂĄ ganhando repercussĂŁo no paĂ­s. No interior do ParĂĄ, uma menina de 13 morreu grĂĄvida de 31 semanas no Ășltimo sĂĄbado (24). Ela morava em UruarĂĄ, no Sudoeste do estado, e faleceu em MedicilĂąndia, cidade vizinha. 

De acordo com o jornal O Liberal, a criança morreu ao dar a luz e o bebĂȘ tambĂ©m nĂŁo resistiu. A revista Ă‰poca informa que ela deu entrada no hospital com sintomas de Covid-19.

A criança teria engravidado de um homem de 41 anos, identificado como Francinaldo Moraes. Eles moravam juntos e, nas redes sociais, ambos exibiam o status de casados. TambĂ©m postavam fotos abraçados e se beijando.

De acordo com O Liberal, a “relação” entre os dois foi oficializada em 2019, quando a menina tinha 12 anos. Os abusos, no entanto, tiveram inĂ­cio quando ela tinha apenas 9 anos. Aos 13, a famĂ­lia consentiu que os dois ficassem juntos. 

Segundo a Ă‰poca, o delegado Walyson Damasceno, da SuperintendĂȘncia da 11ÂȘ RISP (Xingu), diz que Francinaldo estĂĄ sendo investigado por estupro de vulnerĂĄvel. TambĂ©m de acordo com o veĂ­culo, o conselheiro tutelar de UruarĂĄ, Ricardo Kael, informou que o ĂłrgĂŁo jĂĄ havia sido acionado para averiguar o “relacionamento” entre a criança e o homem. O conselho tutelar teria recebido uma ligação anĂŽnima hĂĄ 20 dias e, segundo Kael, chegou a ir atĂ© a casa indicada pelo denunciante, mas encontrou a mesma vazia.

Estupro de vulnerĂĄvel: entenda o que diz a lei

Qualquer adulto que pratica ato sexual com uma criança ou adolescente menor de 14 anos pode responder pelo crime de estupro de vulnerĂĄvel. O consentimento da vĂ­tima e dos pais Ă© irrelevante, de acordo com a lei. “Os Tribunais Superiores entendem que a vulnerabilidade do menor de 14 anos possui carĂĄter absoluto”, diz Tatiane Moreira Lima, juĂ­za de direito do Tribunal de Justiça de SĂŁo Paulo.

Continua apĂłs a publicidade

Ela aponta que “o crime de estupro de vulnerĂĄvel se configura com a conjunção carnal ou prĂĄtica de ato libidinoso com menor de 14 anos, sendo irrelevante eventual consentimento da vĂ­tima para a prĂĄtica do ato, sua experiĂȘncia sexual anterior ou existĂȘncia de relacionamento amoroso com o agente”.

Em casos como o da menina do ParĂĄ, os pais tambĂ©m podem ser condenados por estupro de vulnerĂĄvel, uma vez que deram autorização ao agressor. “Havendo o dever legal de zelo dos responsĂĄveis do menor de 14 anos, os pais que diretamente consentem que os filhos menores de 14 anos tenham relação sexual estĂŁo cometendo o delito por omissĂŁo imprĂłpria”, explica a juĂ­za.

Tatiane conversou com CLAUDIA no inĂ­cio da semana, por conta de um outro caso que gerou grande repercussĂŁo nas redes sociais: o do namoro entre uma menina de 13 anos e um rapaz de 19. Famosos no TikTok, os dois anunciaram aos fĂŁs que estavam namorando, mas desmentiram o relacionamento depois da repercussĂŁo negativa. Segundo ambos, tudo nĂŁo passou de uma trollagem – termo usado para definir “pegadinha”.

Independentemente da pouca diferença de idade, qualquer pessoa com mais de 18 anos pode ter que responder à Justiça por estupro de vulneråvel, caso pratique atos sexuais com um menor de 14 anos.

Meninas casadas: uma realidade mais comum do que se pensa

Em 2016, CLAUDIA publicou uma reportagem sobre o casamento precoce no Brasil. AtĂ© hoje ela gera repercussĂŁo, uma vez que a maioria das pessoas nĂŁo faz ideia da dimensĂŁo do problema. Na Ă©poca, apuramos que 554 mil garotas de 10 a 17 anos estavam casadas no paĂ­s e que o Brasil ocupava o quarto lugar no mundo em nĂșmero absoluto de crianças casadas.

E os dados chocantes nĂŁo param por aĂ­. À Ă©poca da reportagem, as esposas de 10 a 14 anos somavam 65 709 meninas. Dessas, 2,6 mil firmaram compromisso em cartĂłrio e/ou igreja. Tais nĂșmeros foram publicados num estudo sobre casamento infantil, realizado pelo Instituto Promundo.

“O fenĂŽmeno Ă© rural e urbano, estĂĄ nas capitais, nos rincĂ”es, nĂŁo tem geografia especĂ­fica”, afirma a especialista em gĂȘnero e segurança humana Alice Taylor, uma das autoras da pesquisa.

AlĂ©m de falar com especialistas no assunto, CLAUDIA conversou com sete meninas que se casaram antes dos 18 anos. Uma delas, Ivonete Santos da Silva, juntou-se aos 12 anos com o primo de 21. “Espero que minha filha case bem tarde, sĂł com 17 anos”, disse ela na entrevista. Com 14 anos na Ă©poca da reportagem, Ivonete jĂĄ tinha uma filha de 1 ano e havia largado os estudos para se dedicar Ă  vida de casada.

domingo, 27 de setembro de 2020

MENINO DE DEZ ANOS TENTA NEGOCIAR A COMPRA DE UMA CASA A DAR 10 EUROS POR MÊS

 


Preocupado se a mĂŁe ia conseguir continuar a pagar o aluguer da casa onde moram, em MaringĂĄ, ParanĂĄ, Brasil, JoĂŁo Bernardo de nove anos, entrou no OLX e fez uma oferta para a compra de uma casa de cerca de 20.000 euros, a pagar 10 euros por mĂȘs.


A troca de mensagens entre o menino e o vendedor, foi postada pela mĂŁe, a diarista (empregada de limpeza) Daiana Campiolo, de 38 anos, nas redes sociais, e a postagem viralizou.

Pelo aplicativo, o menino ofereceu pagar uma casa em Sergipe, a mais de 2,5 quilĂłmetros de onde moram atualmente, em parcelas de 10 euros ate chegar ao valor total do imĂłvel.

"Queria comprar a casa, mas não tenho tanto dinheiro", disse o menino ao vendedor através de mensagem.

Ao fazer a oferta, o menino justificou que estava a procurar uma casa nova, porque a casa onde moram Ă© pequena e quer que a mĂŁe pare de pagar aluguer.

A mãe do menino disse que , o João começou a mexer nos aplicativos de compra e venda pela internet, quando colocou um jogo à venda para tentar comprar outro.

"Ele queria comprar um jogo, o irmão dele deu a ideia de vender um artigo para comprar um novo, e então ele começou a mexer nesses aplicativos, mas não sabia que ele estava a ver ofertas de casas", disse a mãe.

Daiana contou que o menino tem o sonho que a famĂ­lia tenha uma casa prĂłpria. Segundo a mĂŁe, JoĂŁo tem um mealheiro onde guarda moedas para tentar ajudar a realizar o desejo.

Ela disse que o pai do menino morreu hĂĄ dois anos, e que desde entĂŁo a famĂ­lia estĂĄ a tentar retornar a vida.

"Estamos voltando aos poucos. Vivemos com a ajuda das pessoas por um tempo. Desde que isso aconteceu, ele colocou na cabeça que quer me ajudar de alguma forma, que vamos deixar o aluguer e sempre fala que vai comprar uma casa".

PROTEÇÃO CIVIL ALERTA PARA CHUVA, NEVE E VENTO NAS PRÓXIMAS 48 HORAS

A Autoridade Nacional de EmergĂȘncia e Proteção Civil (ANEPC) alertou esta terça-feira para o agravamento do estado do tempo em Portugal Cont...