tradutor com bandeiras. Google Translate

Mostrar mensagens com a etiqueta MUNDO-REINO UNIDO. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta MUNDO-REINO UNIDO. Mostrar todas as mensagens

quarta-feira, 21 de outubro de 2020

MORRE DE CANCRO POR CULPA DA PANDEMIA

                                    

                           

 
Dados do Gabinete de EstatĂ­sticas do Reino Unido indicam que mais de 27 mil pessoas morreram nas suas casas este ano, um nĂșmero bastante mais elevado do que acontecia atĂ© agora. Os dados sĂŁo preocupantes e serĂŁo o reflexo do caos causado pela pandemia nos Serviços Nacionais de SaĂșde.

Uma destas vĂ­timas Ă© Kelly Smith, de 31 anos, e natural de Cheshire, no Reino Unido. A mulher morreu vĂ­tima de cancro no intestino, em junho, depois de a pandemia ter cancelado os seus tratamentos, conta o seu pai.

O caso de Kelly levou à criação de uma petição a pedir o fim dos atrasos nos tratamentos de doenças como o cancro. Em apenas uma hora, a petição ja contava com 100 mil assinaturas. E terå sido a mesma a precipitar a divulgação dos dados relativos à mortalidade no país.

Os dados mostram que houve um aumento de 79% de mortes por demĂȘncia, um aumento de 75% de mortes por cancro da mama e um aumento de 53% de mortes por cancro da prĂłstata.

"O governo e os lĂ­deres do Serviço Nacional de SaĂșde tĂȘm de reagir perante esta tragĂ©dia nas unidades de combate ao cancro. Infelizmente, jĂĄ Ă© tarde para a Kelly, mas ainda hĂĄ tempo para salvar outros", alerta a petição, criada pelos pais da jovem e que exige uma atitude a Boris Johnson, primeiro-ministro do paĂ­s.

VIDEO: MÃE QUER DOAR FILHA POR NÃO TER DINHEIRO PARA COMIDA

  MĂŁe de 17 anos quer doar a filha de 7 meses por nĂŁo ter dinheiro para comprar comida para ela "NĂŁo aguento mais ver minha filha passa...