Translate

Mostrar mensagens com a etiqueta PAÍS-FEIRAS. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta PAÍS-FEIRAS. Mostrar todas as mensagens

quarta-feira, 4 de novembro de 2020

AS FEIRAS DE ESPINHO CONTINUAM A SER REALIZADAS

 


O Município de Espinho irá autorizar a realização de feiras e mercados de levante, assegurando a manutenção e cumprimento de todas as regras de prevenção e segurança, tal como tem vindo a fazer nos últimos meses.
A feira semanal de Espinho vai continuar a realizar-se nos moldes habituais como tem decorrido até agora com o cumprimento das regras higieno-sanitárias e as normas orientadoras emanadas da DGS-Direção-Geral de Saúde.
A Câmara Municipal de Espinho garante um reforço da vigilância e dos mecanismos de segurança adequados para que a feira semanal, a feira da revenda e a feira dos peludos prossigam com normalidade nos dias habituais, como tem acontecido até agora, sem quaisquer incidentes.
O Serviço Municipal de Proteção Civil vai intensificar as campanhas de sensibilização junto dos feirantes e compradores para o cumprimento rigoroso de todas as regras em vigor com a monitorização permanente do espaço e da atividade económica e social, naquela que é considerada a maior feira do país ao ar livre.


segunda-feira, 2 de novembro de 2020

GOVERNO MANDA AUTARQUIAS DECIDIREM SOBRE A REALIZAÇÃO DE FEIRAS

 


Depois de ter anunciado a proibição de feiras e mercados de levante em 121 municípios, a partir de quarta-feira, o Governo deixa, agora, a decisão nas mãos das autarquias. Os feirantes, que acusavam a medida de "injusta e discriminatória" afirmam que foi reposta a "justiça".

A intenção do governo em proibir a realização de feiras e mercados de levante resultou em forte contestação por parte de comerciantes e seus representantes que ameaçavam com ações de protesto em todo o país.

Contudo, o JN confirmou, junto de fonte do Governo, que este admite a realização das feiras nos concelhos considerados de maior risco, desde que estas sejam autorizadas pelas autarquias e dentro do respeito pelas normas de segurança e no cumprimento das normas da DGS.

"É uma decisão que acolhemos com felicidade. O Governo acaba por colocar justiça numa decisão que não estava correta", afirmou o presidente da Associação de Feiras e Mercados do Norte, Fernando Sá.

O presidente da Câmara Municipal de Espinho, Pinto Moreira, cidade onde se realiza a maior feira semanal do país, irá autorizar a continuidade deste mercado ao ar livre.

"É um recuo saudável do Governo. Era uma decisão absolutamente injusta discriminatória em relação aos feirantes deste país e dos mais de 800 da feira de Espinho", afirmou.

O autarca diz-se disponível para atualizar o plano de contingência da feira de Espinho, "em parceria com os representantes dos feirantes, forças de segurança e autoridade de saúde".

"Queremos que o acesso à feira seja feito de forma segura, para reforçar a confiança dos consumidores e dos feirantes", explicou.


RICARDO SALGADO PROPÕE PAGAR 11 MILHÕES DE EUROS PARA ARQUIVAR O PROCESSO

Ricardo Salgado está disposto a pagar para que seja arquivado o processo que teve origem na Operação Marquês e que o vai levar a julgamento ...