tradutor com bandeiras. Google Translate

Mostrar mensagens com a etiqueta PAÍS-MARCELO REBELO DE SOUSA. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta PAÍS-MARCELO REBELO DE SOUSA. Mostrar todas as mensagens

sexta-feira, 9 de outubro de 2020

"SE FOR PRECISO REPENSAR O NATAL EM FAMÍLIA REPENSA-SE" , DIZ MARCELO

 



Em uma visita ao Hospital de Braga esta sexta-feira, Marcelo Rebelo de Sousa alertou que "Temos de ter todos a consciĂȘncia de que Ă© uma situação muito grave".

Na Unidade, onde inaugurou 17 salas, o Presidente da RepĂșblica apontou que "estamos jĂĄ num perĂ­odo sĂł comparĂĄvel em gravidade na pandemia Ă quele que foi vivido no inĂ­cio da primavera", significando isso que se trata de um "perĂ­odo muito grave". 

"JĂĄ se sabia que o nĂșmero de casos iria subir para valores superiores a mil", nomeadamente pela "abertura da vida econĂłmica e social e pela abertura das escolas", destacou, acrescentando o chefe de Estado que "temos de ter todos a consciĂȘncia de que Ă© uma situação muito grave".

"Desejamos que nĂŁo dure muito tempo e que nĂŁo suba muito o nĂșmero de casos, que a pressĂŁo sobre os internados e os Cuidados Intensivos nĂŁo seja muito elevada, mas temos a noção, olhando para outros paĂ­ses Ă  nossa volta, que isto pode ser nĂŁo um dia, nĂŁo uma semana, mas semanas e meses", advogou.

Isto implica, na Ăłtica do Presidente da RepĂșblica, "tomar medidas" e "terminando a situação de contingĂȘncia, no dia 15, jĂĄ foi anunciado que o Governo vai reapreciar a situação e as medidas a atuar" para depois desta data, "em função dos nĂșmeros dos prĂłximos dias e previsĂŁo das duas semanas seguintes". "É preciso que as pessoas percebam que isto Ă© uma tarefa de todos".

Assim, "cada qual, por si, tem de fazer um esforço". "Se esse esforço Ă©, e eu fi-lo hĂĄ muitos meses, usar mĂĄscara num acesso a determinado tipo de estabelecimentos" ou "pĂŽr mĂĄscara na circulação na via pĂșblica", as pessoas tĂȘm de se defender. "Ou se defendem ou entĂŁo nĂŁo estĂŁo a contribuir para a sua saĂșde e a dos outros". 

Marcelo Rebelo de Sousa prosseguiu, avançando que "Ă© preciso que se faça um esforço na convivĂȘncia entre pessoas. E que as pessoas pensem o que isso significa: É preciso repensar o Natal em famĂ­lia, repensa-se o Natal em famĂ­lia".

"NĂŁo pode ser um Natal com 100 pessoas, com 60 pessoas, com 50 pessoas, divide-se o Natal pelas vĂĄrias componentes da famĂ­lia", conclui, frisando tambĂ©m que "Ă© preciso repensar programas que se tem com amigos ou convivĂȘncia social".

"OS CIDADÃOS MUÇULMANOS NÃO SÃO PERSEGUIDOS" EM FRANÇA

  O principal interlocutor dos poderes pĂșblicos franceses para o IslĂŁo, Mohamed Moussaoui, considerou hoje que os muçulmanos em França "...