Translate

Mostrar mensagens com a etiqueta PESCA. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta PESCA. Mostrar todas as mensagens

terça-feira, 23 de março de 2021

PORTUGAL VAI PESCAR MENOS 400 TONELADAS DE BACALHAU NA NORUEGA


Portugal vai poder pescar menos 437 toneladas de bacalhau em águas da Noruega em 2021. O ministro do Mar, Ricardo Serrão Santos, admite que não são boas notícias. Os pescadores dizem que, em matéria de bacalhau, este é "um ano para esquecer" e lamentam as sucessivas "cedências" da União Europeia (UE), primeiro ao Reino Unido, depois à Noruega.

Contas feitas, Portugal ficou com uma quota de "2607 toneladas em águas da zona económica exclusiva da Noruega e de 2274 toneladas ao largo do arquipélago de Svalbard", explicou, esta terça-feira, o ministro do Mar, no final do Conselho das Pescas dos 27. Quedas de 10 e 6% face a 2020, numa altura em que, considerando os dois pesqueiros, as possibilidades totais de captura subiram 20%.

"É o pior ano da década. Não se entende! Primeiro, a União Europeia deu ao Reino Unido 25% da quota de bacalhau no Svalbard, sem se perceber porquê. Depois, na distribuição, Portugal fica a perder quota. Ou seja, pagamos nós pelo acesso de outros a águas britânicas", frisa Luís Vicente, da Associação dos Armadores das Pescas Industriais (ADAPI).

"Nenhuma redução é bem recebida", reconheceu o ministro. Luís Vicente diz que Portugal, Espanha, França e Irlanda lavraram um protesto, mas "palavras não chegam".

A verdade é que, frisa, o acordo chegou "tarde e a más horas", tendo em conta que, em águas da Noruega a pesca se faz "até à Páscoa". E depois, com as possibilidades de captura de bacalhau a aumentarem 20%, a UE vai "perdendo terreno", cedendo a Oslo e, "de corte em corte, desaparecendo".

"A comissão não pode aceitar ser tratada assim. A Noruega vende a Portugal grande parte das 60 mil toneladas de bacalhau que consumimos por ano. Se beneficia por estar na Europa, temos também que fazer exigências", sublinha

O acordo tripartido entre a UE, o Reino Unido e a Noruega está, diz Serrão Santos, agora terminado, mas, quanto ao Svalbard, Luís Vicente ainda teme problemas. É que a UE entende poder pescar no Svalbard, território ártico norueguês mais de 28 mil toneladas. A Noruega diz que só aceita 17 mil. A ADAPI teme que, atingidas as 17 mil toneladas, haja problemas com a polícia norueguesa. "É uma bomba-relógio", remata.

Tudo isto, explica ainda, somado aos cortes de 86% nas possibilidades de captura na área da Organização de Pescas do Atlântico Noroeste (NAFO) faz Luís Vicente temer um ano "negro" para a frota portuguesa do bacalhau.

TONY CARREIRA ESTÁ NOVAMENTE SOLTEIRO

Relação com a hospedeira Ângela Rocha terá terminado “há poucas semanas”. Tony Carreira  terminou a sua relação com  Ângela Rocha  recenteme...