Translate

Mostrar mensagens com a etiqueta POLÍCIA. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta POLÍCIA. Mostrar todas as mensagens

sexta-feira, 26 de novembro de 2021

VÍDEO: POPULAR GESTO DE SOCORRO SALVA MULHER VÍTIMA DE VIOLÊNCIA EM ESPANHA


A polícia espanhola foi alertada, na terça-feira, para uma suposta situação de violência de género depois de uma mulher ter feito um gesto de socorro com a mão.

Ao parar um carro num controlo de álcool e drogas em Cáceres, agentes da Guardia Civil viram a mulher, que viajava com o marido e com um bebé, a fazer um gesto de socorro com uma das mãos. A prática, que passa por fechar a mão com o polegar debaixo dos restantes dedos, foi popularizada nas redes sociais.

A polícia tirou a mulher da viatura e interrogou-a em privado, tendo a espanhola confirmado que estava a ser ameaçada pelo marido, de acordo com um comunicado da Guardia Civil. Aliás, dias antes, o marido terá agarrado a mulher pelo pescoço durante uma desavença.

Os agentes avisaram imediatamente a Central 062, responsável por casos de suposto crime de maus-tratos por violência de género, e o condutor do veículo foi detido.

Um gesto simples para salvar vidas

O gesto, que tem sido popularizado nas redes sociais, pode ser usado quando alguém está em perigo, de acordo com a Canadian Women's Foundation. A vítima levanta a mão com a palma voltada para fora, coloca o polegar por baixo dos outros dedos e fecha a mão.

A campanha, chamada de "Sinal de Ajuda", espalhou-se pelas redes sociais em 2020, durante os primeiros confinamentos decorrentes da pandemia de covid-19, numa tentativa de enfrentar o aumento da violência doméstica. O objetivo era dar às vítimas uma forma de pedirem ajuda através de uma pista não-verbal.

O gesto é também internacional, tendo já sido partilhado em mais de 40 países, segundo o portal "AdAge".

Ainda este mês, o sinal salvou uma adolescente de 16 anos que foi dada como desaparecida na Carolina do Norte, nos EUA. A rapariga usou o sinal quando estava no carro do seu sequestrador e uma pessoa viu, tendo chamado a polícia. O homem de 61 anos foi detido e acusado de rapto e a jovem voltou sã e salva a casa.


domingo, 21 de novembro de 2021

AMAZON USADA NA ÍNDIA PARA TRAFICAR DROGA


A polícia indiana acusou os executivos da Amazon Índia por acreditarem que o site da gigante do comércio a retalho dos EUA está a ser utilizado para contrabandear e vender marijuana.

Dois homens foram presos na semana passada com 21 quilos da droga, no centro do estado de Madhya Pradesh, e disseram aos agentes que estavam a utilizar a plataforma da Amazon para enviar a mercadoria para outros locais do país. Admitiram ter enviado a droga, embalando-a como folhas de stevia, um adoçante natural.

Os responsáveis da Amazon Índia foram incluídos nas acusações devido a contradições entre as provas recolhidas na investigação policial e as respostas enviadas pela empresa às autoridades, segundo um relatório a que a agência AFP teve acesso.

Nem a polícia nem a Amazon deram qualquer indicação sobre o número de funcionários que foram acusados, mas a empresa revelou que estava a investigar o caso e prometeu total cooperação com a polícia, numa declaração, este domingo, à AFP. "Não permitimos a listagem e venda de produtos proibidos por lei na Índia", disse um porta-voz da empresa.

A Índia é um mercado chave para a Amazon, com investimentos locais no valor de 6,5 mil milhões de dólares (cerca de 5,7 mil milhões de euros) no país desde a sua chegada, em 2013.

O caso da droga é a mais recente dor de cabeça legal para o braço indiano da empresa norte-americana, que também enfrenta uma investigação da autoridade da concorrência, juntamente com a filial do supermercado Walmart Flipkart, por alegadamente terem beneficiado alguns fornecedores.

A Amazon também lançou uma investigação interna depois de ter descoberto em setembro que um ou mais dos seus empregados indianos tinham subornado funcionários governamentais.

sexta-feira, 20 de agosto de 2021

TAXISTA DE LISBOA FICOU COM MALA DE CLIENTE CONTENDO OURO E PEDRAS PRECIOSAS


A PSP identificou, em Lisboa, um taxista que havia ficado com a mala que uma cliente esquecera no seu carro, com peças em ouro e pedras preciosas.

A denúncia foi efetuada este domingo, e a cliente acusava um motorista de táxi, de 65 anos, de se ter apropriado ilegitimamente de uma mala, não procedendo à sua entrega voluntária.

O motorista de táxi efetuara uma corrida, no sábado, desde o Aeroporto de Lisboa, tendo a cliente deixado a sua mala dentro da viatura.

Pelas diligências imediatas garantidas pela PSP, conseguiu-se chegar à identificação do suspeito e assim que contactado pela Polícia, fez a entrega da referida mala que continha várias peças em ouro e pedras preciosas.

quarta-feira, 16 de dezembro de 2020

RAPAZ DE 17 ANOS DESAPARECIDO EM ESPINHO JÁ FOI ENCONTRADO



Nelson Bruno Cardoso, de 17 anos, residente em Espinho, desaparecido desde as 14.30 horas de terça-feira, altura em que saiu de casa para ir para a escola, já foi encontrado.

O jovem, de 17 anos, depois das aulas, perdeu o sentido de orientação e acabou por caminhar até à zona de Maceda, em Ovar.

O jovem, cujo desaparecimento foi comunicado às autoridades e divulgado nas redes sociais, passou a noite junto a um café em Maceda, Ovar. Já está com a família.

O alerta foi dado ontem depois de o rapaz não ter dado entrada no estabelecimento de ensino.

RAPAZ DE 17 ANOS DESAPARECIDO EM ESPINHO


Nelson Bruno Cardoso, de 17 anos, residente em Espinho, está desaparecido desde as 14.30 horas de terça-feira, altura em que saiu de casa para ir para a escola.

Na altura do seu desaparecimento, vestia casaco azul, camisola vermelha e calças de ganga.

A família do jovem já comunicou o desaparecimento às autoridades e pediu ajuda através das redes sociais. O aluno não chegou a dar entrada no estabelecimento de ensino e a família não encontra explicação para o desaparecimento.

Qualquer informação sobre o paradeiro do jovem deve ser comunicada às autoridades.

TRÊS DOSES DA VACINA DA PFIZER SÃO EFICAZES CONTRA VARIANTE OMICRON

A vacina contra a covid-19 desenvolvida pelas empresas Pfizer e BioNTech "ainda é eficaz" contra a variante ómicron do vírus com &...