google.com, pub-4886806822608283, DIRECT, f08c47fec0942fa0

tradutor com bandeiras. Google Translate

Mostrar mensagens com a etiqueta PROCURADORIA EUROPEIA. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta PROCURADORIA EUROPEIA. Mostrar todas as mensagens

segunda-feira, 4 de janeiro de 2021

APAGADO COMUNICADO QUE IMPLICA GABINETE DE VAN DUNEM EM ERROS CURRICULARES


O comunicado emitido esta segunda-feira pela Direção-Geral de PolĂ­tica de Justiça (DGPJ) que garantia que o gabinete da ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, conhecia, desde 29 de novembro de 2019, o "conteĂșdo integral" da informação com erros curriculares remetida Ă  UniĂŁo Europeia para justificar a nomeação para procurador europeu de JosĂ© Guerra foi apagada do site daquele organismo.

Ao JN, fonte oficial do Ministério da Justiça explicou a retirada da nota com o facto de "ser da autoria de um dirigente cuja demissão jå tinha sido aceite e à margem das regras (elementares) definidas para o efeito".

Miguel RomĂŁo, de 43 anos, demitiu-se, esta segunda-feira, do cargo de diretor-geral da PolĂ­tica de Justiça, na sequĂȘncia da polĂ©mica em torno da nomeação de JosĂ© Guerra, de 59 anos, em detrimento da Ana Carla Almeida, de 57 anos, classificada, de forma nĂŁo vinculativa, em primeiro lugar pelo painel de seleção europeu. Guerra fora, em contrapartida, considerado o candidato mais apto pelo Conselho Superior do MinistĂ©rio PĂșblico.

Na nota emitida esta segunda-feira, a DGPJ reconhece que a informação em causa "foi preparada" pelos seus serviços "na sequĂȘncia de instruçÔes recebidas", mas frisa que "o seu conteĂșdo integral era do conhecimento do Gabinete da senhora Ministra da Justiça", desde 29 de novembro de 2019. AlĂ©m de ter sido remetida Ă  REPER, foi ainda encaminhada para a Direção-Geral dos Assuntos Europeus, tutelada pelo MinistĂ©rio dos NegĂłcios Estrangeiros.

"Nada, nem nas instruçÔes da senhora Ministra da Justiça, nem no desempenho dos profissionais da DGPJ, foi feito no sentido de deturpar intencionalmente a verdade ou as qualificaçÔes de qualquer candidato", assegura o organismo.

Na carta remetida a 29 de novembro de 2019, é referido que o magistrado tem a categoria de procurador-geral-adjunto, superior à sua. Foi ainda indicado que participou na acusação do processo "UGT", quando desempenhou funçÔes somente durante o julgamento que terminou, em 2007, com a absolvição de 36 arguidos suspeitos de desviar verbas do Fundo Social Europeu na formação profissional prestada por aquela central sindical.

A Procuradoria Europeia foi criada em 2017 e tem como missão investigar crimes que prejudiquem o orçamento da UE, nomeadamente fraudes para a obtenção de subsídios e outros apoios financeiros.

A nomeação de Guerra foi confirmada a 27 de julho de 2020.





QUATRO JOGADORES E PRESIDENTE DO PALMAS MORREM EM ACIDENTE AÉREO

      Piloto tambĂ©m nĂŁo sobreviveu apĂłs queda e explosĂŁo da aeronave A queda de um aviĂŁo de pequeno porte, logo apĂłs a decolagem, na manhĂŁ d...