google.com, pub-4886806822608283, DIRECT, f08c47fec0942fa0

tradutor com bandeiras. Google Translate

Mostrar mensagens com a etiqueta TECNOLOGIA. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta TECNOLOGIA. Mostrar todas as mensagens

quarta-feira, 30 de dezembro de 2020

VIDEO: "SOL ARTIFICIAL" SUL-COREANO GERA 7 VEZES MAIS ENERGIA QUE NÚCLEO SOLAR


Um 'sol artificial' desenvolvido na Coreia do Sul é o que parece estar mais próximo de equalizar a demanda por energia no planeta. No dia 24 de novembro, o chamado sol sul-coreano conseguiu atingir 100 milhÔes de graus Celsius durante 20 segundos.

A energia Ă© quase sete vez maior que a liberada pelo nĂșcleo solar, que chega a 15 milhĂ”es de graus Celsius. O desafio Ă© manter esse potencial energĂ©tico por um perĂ­odo mais longo para abastecer as redes de energia.

O KStar Ă© um reator do estilo tokamak e nĂŁo Ă© o Ășnico em operação no mundo. Segundo o periĂłdico especializado "Science Alert", a China recentemente ligou seu tokamak fundindo nĂșcleos atĂŽmicos para criar enormes quantidades de energia. Esse tipo de reator opera de maneira diferente em relação ao de fissĂŁo nuclear, que divide os nĂșcleos atĂŽmicos em vez de fundi-los.

A chamada KStar Ă© fruto de um estudo desenvolvido em conjunto pelo Centro de Pesquisa do Instituto Nacional de Energia de FusĂŁo em parceria com a Universidade Nacional e a Columbia University, dos Estados Unidos.

Como funciona?

A fusĂŁo nuclear, realizada pela KStar, Ă© acionada com a combinação de dois nĂșcleos atĂŽmicos em um nĂșcleo maior, que libera uma enorme quantidade de energia. Outro desafio, alĂ©m do tempo de funcionamento do sol artificial, Ă© liberar mais energia do que ele consome para funcionar. Esse ponto ainda nĂŁo foi alcançado.  

O reator nuclear utiliza isĂłtopos de hidrogĂȘnio para criar um plasma em que Ă­ons e elĂ©trons sĂŁo separados, prontos para aquecimento. O experimento recria as reaçÔes de fusĂŁo que acontecem no sol.

O tempo de duração da reação, 20 segundos, parece pouco, mas foi comemorado pelos cientistas. O avanço se deve graças a uma atualização dos modos de Barreira de Transporte Interno (ITB, na sigla em inglĂȘs), que ajudam a controlar, confinar e estabilizar as reaçÔes de fusĂŁo nuclear dentro da KStar.

Os avanços divulgados no Ășltimo mĂȘs sĂŁo mais um passo no sentido da autossuficiĂȘncia energĂ©tica, um sonho que tem sido buscado por cientistas desde o inĂ­cio do sĂ©culo 20, mas que apresenta desafios para que seja concretizado.

Além das questÔes científicas que envolvem o desenvolvimento de uma tecnologia que acabe com a necessidade de qualquer outra fonte de energia, os desafios econÎmicos e políticos também são consideråveis para quando o sol artificial atingir pleno funcionamento, jå que os custos de geração em larga escala e a distribuição desse potencial energético ainda são uma incógnita.

terça-feira, 29 de dezembro de 2020

WHATSAPP DEIXA DE FUNCIONAR EM MILHÕES DE TELEMÓVEIS EM JANEIRO


Dispositivos mais antigos vĂŁo deixar de suportar a app de mensagens que pertence ao Facebook.

A aplicação de mensagens WhatsApp vai deixar de suportar sistemas operativos específicos e, consequentemente, vai deixar de funcionar em certos telemóveis a partir de janeiro de 2021.

Assim, à medida que a aplicação for eliminada dos dispositivos mais antigos, esta jå não poderå ser instalada novamente. No entanto, ainda que para alguns não seja solução, se houver a possibilidade de atualização de software, o problema pode estar resolvido.

No caso da Apple, qualquer iPhone que opere com um sistema operativo anterior ao iOS 9, deixarĂĄ de suportar o WhatsApp. Em termos de equipamento, em princĂ­pio, apenas o iPhone 4 (de 2010) e os anteriores a este nĂŁo suportarĂŁo um novo sistema operativo, querendo isto dizer que todos os posteriores poderĂŁo continuar a utilizar a aplicação normalmente (se tiverem o iOS 9 terĂŁo apenas de atualizar para uma versĂŁo mais recente).

Quanto ao Android, a versão limite é a 4.0.3, lançada em 2012 e, quem possuir qualquer uma anterior a esta serå afetado de forma semelhante.

Ainda que os efeitos se comecem a sentir jå esta semana, este é um processo que vai acontecer de forma gradual em que, a partir do início de janeiro, quaisquer problemas de segurança ou outros que sejam gerados, não vão ser corrigidos, até deixarem efetivamente de funcionar.

ATÉ AO FINAL DE FEVEREIRO PODEM MORRER MAIS SETE MIL PESSOAS EM PORTUGAL

Especialistas dizem que esta Ă© uma previsĂŁo otimista, que pode ser ultrapassada caso nĂŁo seja decretado um confinamento geral mais apertado....