tradutor com bandeiras. Google Translate

Mostrar mensagens com a etiqueta TERRORISMO. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta TERRORISMO. Mostrar todas as mensagens

segunda-feira, 2 de novembro de 2020

UM MORTO E VÁRIOS FERIDOS NO CENTRO DE VIENA (VIDEOS)



VĂĄrias pessoas terĂŁo ficado feridas num tiroteio esta segunda-feira ao final da tarde no centro da cidade de Viena, na Áustria. A polĂ­cia pede Ă s pessoas para evitar as praças pĂșblicas da cidade.


De acordo com a "Associated Press", vĂĄrios tiros terĂŁo sido disparados no centro de Viena. As autoridades estĂŁo no local a averiguar as causas do incidente. Em alguns vĂ­deos publicados nas redes sociais Ă© possĂ­vel ouvir o som de disparos e algumas pessoas a tentarem proteger-se.

A imprensa austríaca adianta que pelo menos um agente da polícia foi baleado, uma pessoa foi detida e hå pelo menos um morto. Neste momento, estå criada uma megaoperação policial no centro de Viena.

Inicialmente, alguns órgãos de comunicação social austríacos avançavam que o tiroteio tinha sido na sinagoga de Viena, mas tal ainda não se confirmou. O mesmo periódico diz que a comunidade israelita na Áustria pediu a todos os judeus no país para não saírem de casa.

PRESIDENTE FRANCÊS AMEAÇADO PELO AL-QAEDA

 


DeclaraçÔes de Macron tĂȘm vindo a desencadear fortes crĂ­ticas de vĂĄrios governos de paĂ­ses muçulmanos

O grupo jihadista Al-Qaeda no Magrebe IslĂąmico (Aqmi) pediu esta segunda-feira aos seus seguidores para matarem qualquer pessoa que insulte MaomĂ©, ameaçando vingar-se do Presidente francĂȘs, que defendeu a publicação de caricaturas do profeta em nome da liberdade de expressĂŁo.

"Matar aquele que insulta o profeta Ă© o direito de todo o muçulmano capaz de o fazer", escreveu o grupo 'jihadista' num comunicado, em reação Ă s declaraçÔes proferidas pelo chefe de Estado francĂȘs, Emmanuel Macron, durante uma cerimĂłnia de homenagem ao professor Samuel Paty, degolado no passado dia 16 de outubro por um extremista por ter mostrado caricaturas de MaomĂ© aos alunos numa aula sobre liberdade de expressĂŁo.

Na ocasiĂŁo, Macron afirmou que França, em nome da liberdade de expressĂŁo, nĂŁo iria renunciar das caricaturas.

"Defenderemos a liberdade [...] e a laicidade. NĂŁo renunciaremos Ă s caricaturas, aos desenhos, mesmo que outros recuem", declarou entĂŁo o Presidente francĂȘs.

CRÍTICAS ÀS PALAVRAS DE MACRON

Ao longo dos Ășltimos dias, as palavras de Macron tĂȘm vindo a desencadear fortes crĂ­ticas de vĂĄrios governos de paĂ­ses muçulmanos, apelos ao boicote de produtos franceses e manifestaçÔes de milhares de pessoas, nomeadamente no Bangladesh, PaquistĂŁo e, em menor escala, no MĂ©dio Oriente, Magrebe e Mali.

Mundo muçulmano em protesto contra França e Macron

Esta segunda-feira, no Bangladesh, mais de 50 mil pessoas concentraram-se em Daca e alguns manifestantes queimaram figuras representativas de Emmanuel Macron e bandeiras francesas.

"O boicote é um dever, mas não é suficiente", disse ainda o Aqmi na mesma nota, apelando à "vingança" e classificando como um "mårtir" o jovem radicalizado de origem russa chechena que matou o professor Samuel Paty.

"NĂŁo esqueceremos as suas açÔes atrozes", concluiu o grupo terrorista, dirigindo-se diretamente ao Presidente francĂȘs.

Duas semanas depois da morte de Samuel Paty, França testemunhou outro ataque terrorista perpetrado na basĂ­lica da cidade de Nice (sudeste), que causou trĂȘs mortos e cujo alegado autor Ă© um tunisino de 21 anos, que tinha chegado pouco antes a França.

França elevou para o måximo o nível de alerta terrorista após o atentado de Nice, o que se traduz num aumento de 3.000 a 7.000 militares a patrulharem as ruas ou guardarem locais estratégicos em todo o país.

O ministro do Interior francĂȘs, GĂ©rald Darmanin, disse esta segunda-feira que 16 pessoas suspeitas de radicalização foram expulsas no Ășltimo mĂȘs do paĂ­s.

domingo, 1 de novembro de 2020

DOIS MORTOS E CINCO FERIDOS EM ATAQUE COM FACA NO CANADÁ

 


O atacante estava vestido com trajes medievais.

Um homem com cerca de 20 anos causou a morte de duas pessoas e feriu outras cinco na noite deste sĂĄbado, perto do Parlamento regional do Quebeque, no CanadĂĄ.

O indivĂ­duo que tinha uma faca e estava vestido com trajes medievais foi detido pela polĂ­cia.

As autoridades pediram que os moradores da cidade permanecessem em casa, na noite em que decorriam os festejos de Halloween.

As causas dos ataques estĂŁo a ser investigadas.

Este ataque acontece depois de uma sĂ©rie de atentados com faca em França, esta semana, que se seguiram Ă  decapitação do professor Samuel Paty, morto por mostrar uma caricatura de MaomĂ© numa aula sobre liberdade de expressĂŁo.

O primeiro-ministro do Canadå, Justin Trudeau, reagiu aos ataque em França e afirmou que "estes terroristas, estes assassinos não representam o Islão de forma alguma, não definem os muçulmanos na Europa, nem no Canadå, nem em qualquer outro lugar do Mundo".


sĂĄbado, 31 de outubro de 2020

PADRE BALEADO NA CIDADE FRANCESA DE LYON

 



Um padre foi baleado na tarde deste såbado à porta de uma igreja no centro de Lyon, França. Segundo os meios de comunicação locais, o atacante conseguiu fugir.

O padre foi atingido por dois tiros no momento em que se preparava para fechar a igreja. EstarĂĄ em estado grave.

Segundo testemunhas no local, citadas pela Reuters, a igreja em causa Ă© grega ortodoxa. 

O incidente ocorre dois dias depois do ataque em Nice, onde trĂȘs pessoas foram mortas - uma delas decapitada -, e duas semanas apĂłs a decapitação de um professor em Paris, assassinado depois de ter mostrado caricaturas de MaomĂ© numa aula. 

   

quinta-feira, 29 de outubro de 2020

ATAQUE COM FACA FAZ 3 MORTES EM FRANÇA

 


Um homem atacou vårias pessoas com uma faca na Basílica de Nice, em França, e matou pelo menos duas mulheres e um homem, causando ainda vårios feridos.

Pelo menos trĂȘs pessoas morreram na sequĂȘncia de um ataque com uma faca, cerca das 9 horas da manhĂŁ (oito horas em Portugal continental), na basĂ­lica de Nice, em França.

Segundo o jornal francĂȘs "Le Monde", as vĂ­timas mortais sĂŁo duas mulheres e um homem. O ataque provocou, ainda, vĂĄrios feridos, que foram transportados para o hospital local.

A primeira mulher terå sido degolada no interior da basílica de Notre-Dame de L'Assomption. A segunda, um homem, foi esfaqueado no peito, também dentro do templo. A terceira vítima mortal, outra mulher, foi morta numa café em frente à igreja, onde se havia refugiado do agressor.

O presidente da CĂąmara de Nice, Christian Estrosi, considerou o incidente como "um ataque terrorista" e anunciou que o atacante jĂĄ foi detido pela polĂ­cia.

VIDEO: MÃE QUER DOAR FILHA POR NÃO TER DINHEIRO PARA COMIDA

  MĂŁe de 17 anos quer doar a filha de 7 meses por nĂŁo ter dinheiro para comprar comida para ela "NĂŁo aguento mais ver minha filha passa...