google.com, pub-4886806822608283, DIRECT, f08c47fec0942fa0

tradutor com bandeiras. Google Translate

Mostrar mensagens com a etiqueta TRABALHO. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta TRABALHO. Mostrar todas as mensagens

segunda-feira, 21 de dezembro de 2020

PORTUGUESES TÊM DE TRABALHAR ATÉ AOS 72 ANOS


País perdeu 134 mil ativos em menos de uma década. Perspetivas de crescimento são pobres. Em 2050, portugueses deviam trabalhar mais oito anos além dos 64 para sistema funcionar.

Portugal Ă© dos paĂ­ses da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento EconĂłmico (OCDE) onde os trabalhadores terĂŁo de trabalhar mais tempo alĂ©m dos 64 ou 65 anos de modo a manter o peso da população em idade produtiva face Ă  população total.

Segundo um estudo da OCDE, dentro de 30 anos, se nada mudar na estrutura produtiva e demogrĂĄfica, os portugueses terĂŁo de trabalhar, em mĂ©dia, mais 8 anos alĂ©m daquela idade de referĂȘncia, o que significa que o peso da população capaz de trabalhar sĂł se mantĂ©m estĂĄvel, nos nĂ­veis atuais, se essas pessoas em condiçÔes ativas se reformarem aos 72 anos ou mais tarde.

Pobreza agrava situação

O caso de Portugal Ă© especialmente grave, pois a OCDE assume nos seus cĂĄlculos que a idade de reforma atĂ© Ă© das que mais tĂȘm subido no grupo das mais de 40 economias estudadas. Portugal conseguiu prolongar o tempo de vida profissional ou produtiva em 5 anos mas, mesmo assim, nĂŁo chega para estabilizar o sistema nas prĂłximas dĂ©cadas.

AlĂ©m do problema do envelhecimento, a organização diz que o PIB per capita portuguĂȘs deve cair 4,9% atĂ© 2030, mas se alargarmos o horizonte atĂ© 2040 ou 2050, o empobrecimento Ă© ainda mais grave. Num cenĂĄrio base, o PIB por habitante cai 11% atĂ© 2040 ou 15% atĂ© 2050.

Para muitos países (como Espanha e Coreia), a pressão para trabalhar mais anos na chamada terceira idade é grande porque a "fertilidade é baixa", o envelhecimento é um fenómeno cada vez mais forte (associado a maior esperança de vida) e as perspetivas de crescimento da economia a prazo são francamente pobres aos olhos destes economistas.

A OCDE explica no estudo "Promover uma força de trabalho inclusiva em termos de idade" que "o limite mĂĄximo para a idade da vida profissional (65 anos por referĂȘncia) terĂĄ que aumentar substancialmente para evitar o declĂ­nio no tamanho relativo da força de trabalho".

Solução? "Um prolongamento no que se define como a faixa etĂĄria de trabalhadores principais em cerca de 6 anos atĂ© 2050". Isto Ă© a mĂ©dia do conjunto da OCDE. No caso de Portugal, como referido, os anos de trabalho a mais (alĂ©m dos 64 anos) sĂŁo 8. No caso de Espanha, sobe para 10.

A organização admite que os governos nĂŁo tĂȘm estado impĂĄvidos a olhar para o inverno demogrĂĄfico. "O prolongamento da vida laboral jĂĄ estĂĄ a acontecer. As idades efetivas de saĂ­da do mercado de trabalho na OCDE subiram cerca de 2 anos e meio no caso dos homens e 3 anos no caso das mulheres entre 2000 e 2019". Em Portugal, a vida profissional foi prolongada "em mais de 5 anos" nos 19 anos em anĂĄlise.

Menos 134 mil ativos

Portugal perdeu 134 mil pessoas produtivas (ativos) desde 2011. Ou seja, nunca recuperou do embate da crise anterior. Em 2020, apareceu a pandemia e aumentou mais a inatividade.

Reforma oficial

A idade normal de reforma para nĂŁo haver penalizaçÔes subiu para 66 anos e seis meses em 2021, mais um mĂȘs do que este ano. E, em 2022, aumenta mais um mĂȘs, para 66 anos e sete meses.

PensÔes em risco

"Devido Ă  baixa fertilidade e ao envelhecimento", o grupo dos que tĂȘm 65 anos ou mais vai ganhar cada vez mais peso, "pressionando os sistemas de pensĂ”es e nĂ­veis de vida".

OCDE pede incentivos

"VĂŁo ser necessĂĄrios grandes esforços nas polĂ­ticas pĂșblicas e privadas de modo a incentivar trabalhadores a estenderem a sua vida profissional enquanto podem, querem e precisam".

Investir na saĂșde

A OCDE defende mais "investimentos na segurança financeira e na saĂșde dos trabalhadores ao longo da vida" e mais qualificaçÔes para "eles serem resilientes atĂ© idades avançadas".

MULHER DENUNCIA QUE MARIDO INFETADO COM COVID-19 ESTAVA NUM AUTOCARRO EM BRAGA

As autoridades mandaram, esta terça-feira, parar um autocarro dos TUB, em AdaĂșfe, Braga, por transportar um homem de 80 anos infetado com o ...