Translate

Mostrar mensagens com a etiqueta TRANSPORTES. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta TRANSPORTES. Mostrar todas as mensagens

terça-feira, 26 de janeiro de 2021

GOVERNO PREVÊ COMBOIO DE ALTA VELOCIDADE LISBOA-MADRID ATÉ FINAL DE 2023


O Governo anunciou, esta terça-feira, estar em construção a ligação ferroviária de alta velocidade entre Lisboa e Madrid, que estará concluída até dezembro de 2023, com o objetivo de "ligar o país" e não apenas as capitais portuguesa e espanhola.

"Queria dizer que a ligação entre Lisboa e Madrid está já a ser construída, está em execução. Prevemos, até final de dezembro de 2023, termos uma ligação entre Lisboa e Madrid em alta velocidade", disse o ministro das Infraestruturas e Habitação, Pedro Nuno Santos, falando numa audição por videoconferência na comissão de Transportes e Turismo do Parlamento Europeu.

Respondendo a questões dos eurodeputados sobre a aposta na ferrovia, o responsável ressalvou, ainda assim que "há mais país para além das capitais e que, por isso, a ligação Lisboa-Madrid não é a única prioridade do Governo português".

"Nós não nos podemos esquecer em nenhum momento é que, quando estamos a fazer novas linhas de alta velocidade, a par da nova ligação entre as capitais, temos também de ligar o nosso território", insistiu Pedro Nuno Santos.

E, por essa razão, "é que a ligação entre Lisboa e Porto é prioritária para o Governo português e para Portugal", adiantou o ministro.

O projeto da linha de alta velocidade Lisboa-Madrid, que prevê uma velocidade máxima de 350 quilómetros/hora, tem vindo a ser falado há vários anos e foi suspenso em 2011 devido à crise económica de então.

Porém, esse não é o projeto que está agora em causa.

"Em concreto, do lado português, trata-se do Corredor Internacional Sul, com a nova linha entre Évora e Elvas. Esta linha permitirá velocidades iguais ou superiores a 250 quilómetros/hora e, por isso, é uma linha de alta velocidade, de acordo com a classificação da legislação europeia", explicou o gabinete de Pedro Nuno Santos em resposta escrita entretanto enviada à agência Lusa.

A tutela precisou que "esta linha está a ser construída sobre o corredor anteriormente estudado pela RAVE (Rede Ferroviária de Alta Velocidade) no contexto da alta velocidade Lisboa - Madrid e, tal como previsto nesses estudos, permite o tráfego de mercadorias sem restrições".

Por seu lado, do lado espanhol, "está em construção o troço da linha de alta velocidade da Extremadura entre Badajoz e Plasencia", acrescentou.

O gabinete das Infraestruturas apontou, ainda que, "a conclusão destas duas obras, prevista até ao final de 2023, permitirá a criação de serviços de passageiros de qualidade comparável a outros serviços de alta velocidade europeus entre Lisboa e Madrid, com um tempo de viagem de cerca de cinco horas", quando atualmente é de 10 horas.

A intervenção de Pedro Nuno Santos foi feita nesta audição à distância para apresentação das prioridades da presidência portuguesa da União Europeia (UE), na qual apontou que "o transporte ferroviário também está a sofrer consequências da pandemia".

Por isso, "temos de o apoiar com a mesma rapidez como fizemos com o setor aéreo", frisou Pedro Nuno Santos, minutos depois de ter defendido o auxílio estatal à TAP por esta ser a companhia aérea de bandeira do país.

PORTUGAL PODERÁ TER QUARTA VAGA DE CONTÁGIOS QUANDO DESCONFINAR

Portugal pode enfrentar uma nova vaga de contágios pelo novo coronavírus quando entrar na fase de desconfinamento, alertou esta quinta-feira...