Translate

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2021

VÍDEO MOSTRA SEGURANÇA DE CHURRASCARIA CHUTANDO LIMPADOR DE VIDRO EM SP


Um segurança de uma churrascaria de Ribeirão Preto, no interior de SP, foi flagrado agredindo um limpador de vidros com chutes. As imagens causaram revolta nas redes sociais,

O vídeo foi gravado por um motorista que passava pela na avenida Saudade, no bairro Campos Elíseos, zona norte da cidade, na tarde de ontem, 18. As informações são do G1.

As imagens mostram o limpador de vidros sentado com os materiais de trabalho na calçada do estabelecimento. De repente, o segurança aparece, começa a discutir com o homem e dá chutes no rosto rapaz, que levanta e sai revoltado.

Em nota à reportagem da EPTV, afiliada da TV Globo, a Churrascaria Gaúcho da Saudade informou que o funcionário foi demitido após o flagrante das agressões.

TAP VAI TRANSPORTAR PASSAGEIROS PARA O BRASIL NO PRÓXIMO DIA 26


Voo humanitário para trazer portugueses e residentes em Portugal realiza-se no dia seguinte, a partir de Guarulhos (S. Paulo).

Está autorizado um voo extraordinário entre Portugal e o Brasil para facilitar o repatriamento de passageiros retidos desde a suspensão do tráfego aéreo entre os dois países, no passado dia 29 de janeiro.

Já tinha sido anunciado o voo humanitário para trazer portugueses e residentes em Portugal, no próximo dia 27. Esta sexta-feira, a Embaixada do Brasil em Lisboa anunciou que o percurso entre Lisboa e Guarulhos (S. Paulo) também poderá levar passageiros, nomeadamente os 300 brasileiros retidos em Portugal.

"Os interessados devem tratar diretamente com a TAP da marcação ou aproveitamento de bilhetes aéreos", alertou o comunicado da Embaixada do Brasil.

A TAP tem disponível no seu site um formulário para os interessados nos voos extra, que deverá ser preenchido por quem pretende viajar. Neste voo, só poderão viajar para o Brasil cidadãos brasileiros ou residentes naquele país. Quem já tinha bilhete TAP, poderá remarcar para a data referida, quem não tem bilhete terá de adquirir.

Além disso, recordam as autoridades, "permanecem inalteradas as exigências de documentos para viagem, assim como a apresentação de teste negativo à covid-19".

Retidos no Brasil

Do lado dos passageiros portugueses retidos no Brasil, a informação continua sem chegar aos interessados até ao final desta sexta-feira.

"Ninguém foi contactado, os consulados continuam sem saber quem são os 70 passageiros que, alegadamente, já estariam selecionados para integrar o voo humanitário, e a TAP também não nos diz nada", lamentou Catarina Miranda.

"Entretanto, mudaram os critérios de acesso ao voo humanitário [no formulário que os consulados pediram para enviar preenchidos), sendo apenas os de saúde ou de extrema pobreza. Já não falam em reunião familiar, por isso não sei se me deixam voltar para junto do meu filho. Faz um mês que estou longe do meu filho", lamentou, desesperada, a portuguesa que tem servido de porta-voz ao grupo de cerca de 200 pessoas retidas no Brasil.

TÉCNICA DE ENFERMAGEM QUE NÃO APLICOU VACINA NO RIO PODE SER CONDENADA A 13 ANOS DE PRISÃO


A técnica de enfermagem Rozemary Gomes Pita, de 42 anos, que simulou ter aplicado uma dose de vacina contra covid-19 em um idoso em Niterói, na região metropolitana do Rio, foi indiciada pela Polícia Civil do Rio por peculato e infração de medida sanitária preventiva. O inquérito foi encaminhado ao Ministério Público, que vai decidir se denuncia Rozemary, arquiva o caso ou pede a continuidade das investigações. Se ela for condenada, a pena pode chegar a até 12 anos de prisão pelo peculato e a 1 ano e 4 meses pelo outro crime.

Em depoimento, a técnica de enfermagem afirmou que estava “cansada e estressada”, mas não soube explicar por que deixou de aplicar a vacina, segundo a polícia. A Secretaria Municipal de Saúde de Niterói informou ter desligado a profissional de saúde de seu quadro de funcionários.

“Inicialmente, ela alegou que estava estressada e extremamente cansada. Mas como explicar o inexplicável? Como uma profissional experiente vai justificar o motivo de não ter apertado o êmbolo de uma seringa na hora de aplicar a vacina? Por isso, ela se limitou a dizer que não sabia o motivo. No vídeo, ficou registrado que o acompanhante do idoso inclusive perguntou se ela havia aplicado a vacina corretamente, e ela respondeu com ironia, confirmando que o fez. Ela sabia que o líquido estava ali. Já descartamos a hipótese de que ela esqueceu de apertar. Ela tinha plena consciência do que estava fazendo”, afirmou à imprensa o delegado Luiz Henrique Marques Pereira, da 76ª DP (Niterói), responsável pela investigação. Para ele, a técnica de enfermagem agiu intencionalmente.

O caso aconteceu em 12 de fevereiro, no posto drive-thru de vacinação do campus da Universidade Federal Fluminense (UFF), no Gragoatá, bairro de Niterói. Acompanhado por familiares, um idoso de 90 anos foi ao local para ser vacinado. Um parente filmou toda a ação. Ao ver as imagens, a família percebeu que a vacina não havia sido aplicada. Nas imagens é possível ver que a técnica de enfermagem injeta a seringa no braço e a retira sem pressionar o êmbolo – portanto, sem aplicar a dose.

Segundo a Secretaria de Saúde de Niterói, logo depois profissionais da saúde foram à casa do idoso e aplicaram corretamente a vacina.

IMIGRANTE MATA DIRETOR DE CENTRO DE ACOLHIMENTO DE REFUGIADOS EM FRANÇA


O diretor de um centro de acolhimento de refugiados no sudoeste da França foi morto esta sexta-feira de manhã por um requerente de asilo sudanês que o esfaqueou várias vezes, anunciou uma fonte policial.

O funcionário, responsável pelo centro de acolhimento de refugiados em Pau, de 46 anos, morreu pouco depois do ataque e o seu agressor, um sudanês de 38 anos, foi detido pelas autoridades.

De acordo com media franceses, o atentado pode estar relacionado com o facto de o agressor ter visto o seu pedido de asilo rejeitado.

O ministro do Interior de França, Gerald Damanin, apresentou as condolências à família da vítima mortal e disse que se deslocará a Pau para se encontrar com os funcionários do centro de acolhimento.

CONDUTORES DA UBER SÃO TRABALHADORES DA EMPRESA, DECIDE SUPREMO BRITÂNICO


Após uma batalha judicial, o Supremo Tribunal do Reino Unido deliberou, esta sexta-feira, que os condutores da Uber, empresa multinacional americana, devem ser considerados funcionários, contrariando o título de "prestadores de serviços" anteriormente empregue. Esta decisão obriga a que os motoristas da Uber tenham direitos enquanto trabalhadores, como salário mínimo e férias.

O processo em tribunal começou em 2016, avançado por 25 motoristas, tendo a empresa recorrido três vezes. Contudo, a disputa não fica por aqui. O tema vai retornar ao tribunal especializado, que decidirá em quanto é que a empresa deve reembolsar os, agora, "funcionários" que se queixaram há cinco anos. Cerca de mil ações semelhantes contra a empresa de mobilidade, que estavam suspensas até depois da decisão do tribunal, também deverão prosseguir.

O tribunal considerou vários elementos no seu acórdão, entre eles:

-A Uber define a tarifa que o trabalhador deve receber;
-A Uber define os termos do contrato sem dar voz aos motoristas;
-A Uber consegue monitorizar os serviços dos motoristas através da avaliação por estrelas, funcionalidade presente na aplicação e que serve para os clientes espelharem a sua satisfação. Contudo, e em caso de sucessivas avaliações negativas, a empresa pode cessar contrato;
-A Uber consegue ver quantas "corridas" são rejeitas pelo condutor e penalizá-los.

Com isto, o tribunal determinou que os trabalhadores estavam em "posição de subordinação", onde a única maneira de receberem mais dinheiro era se trabalhassem mais horas por dia. A decisão sublinha ainda que "a Uber tem que considerar os seus trabalhadores em horário laboral desde o momento em que entram na aplicação até ao momento em que saem. Isto, porque levando em consideração o tempo que os condutores passam à espera dos clientes, a empresa dizia que, caso os trabalhadores fossem considerados "funcionário", a "corrida", ou seja, o pagamento, só ia contar o tempo de viagem com o passageiro no carro, explica a BBC.

Os ex-motoristas da Uber James Farrar e Yaseen Aslam, que venceram a Uber em tribunal em outubro de 2016, disseram à BBC que estavam "emocionados e aliviados" pela decisão do Supremo Tribunal.

"Esta é uma vitória para as cidades, motoristas e passageiro", afirma James Farrar, secretário-geral do Sindicato de Motoristas e Entregadores através de Aplicações (ADCU, na sigla em inglês). Segundo Farrar, o resultado da decisão será uma redução da precariedade, poluição e congestionamento.

De acordo com Ferrar, a pandemia veio agravar as precárias condições em que já se encontravam. "Com as tarifas a cair 80% devido à pandemia, muitos motoristas têm lutado financeiramente para sobreviver", explica. À BCC, diz existirem colegas de profissão a viver com 30 libras brutas por dia, o equivalente a cerca de 35 euros.

INCÊNDIO NA BAIXA DO PORTO FOI "ATO TERRORISTA"


A procuradora do Ministério Público criticou duramente o empresário chinês e dois arguidos acusados de incendiar um prédio no centro do Porto, em fevereiro de 2019. Fizeram "um autêntico ato terrorista e não merecem qualquer simpatia", afirmou Adriana Faria, esta sexta-feira de manhã, durante as alegações finais.

A magistrada chegou a comparar o incêndio que viria a causar a morte a um homem com o incêndio do Meia Culpa, em 1997, em Amarante, que matou 13 pessoas: "Foi mais odioso. No Meia culpa havia uma escapatória, a porta das traseiras, mas não funcionou", apontou.

O empresário chinês, acusado de ter ordenado o incêndio para assim vender o prédio, mereceu especial censura por parte da procuradora. "Era capaz de gastar 3500 euros em champanhe numa noite, quando bem acompanhado, mas não era capaz de gastar algumas centenas ou milhares de euros com os seus arrendatários", criticou.

"Não havia tanta necessidade de violência e maldade". E o arguido ainda aparece no julgamento como "vitima dos arrendatários mentirosos, arrogantes e maldosos", sublinhou a responsável pela acusação. Com "lágrimas de crocodilo, com sede de sensibilizar o tribunal, mas nem a conta do hospital considerou pagar". Uma atitude indesculpável porque "não teve qualquer respeito ou consideração pelos nossos concidadãos".

Segundo o Ministério Público (MP), o empresário agiu movido por intuitos de especulação imobiliária: estava determinado a revender, sem inquilinos, um prédio que comprara na Rua Alexandre Braga, do número 100, junto ao Mercado do Bolhão, no Porto, mas não conseguiu negociar a saída dos únicos locatários que ali restavam (uma octogenária e três filhos, no terceiro piso). Mandou, por isso, atear dois incêndios no prédio, o segundo dos quais resultou na morte de um dos inquilinos, de acordo com o despacho de acusação.

CAI DENTRO DE HOSPITAL PRIVADO E RECUSAM-LHE SOCORRO


Trofa Saúde de Alfena exigiu 600 euros a Fernanda Teixeira para lhe tratar os ferimentos.

"É desumano! Só quiseram saber do dinheiro!", diz, indignada Fernanda Campelo. A mulher, de 46 anos, caiu nas escadas rolantes do hospital Trofa Saúde Alfena, em Valongo. Exigiram-lhe 300 euros para a saturar, outros 300 para RX e TAC. Como recusou pagar, mandaram-na chamar uma ambulância e ir para um hospital público. Levou 15 pontos na cara e partiu o pulso.

Fernanda foi acompanhar a sogra, Manuela Teixeira, a fazer umas análises. Ao descer do 1.º andar para o rés-do-chão, nas escadas rolantes, Manuela diz que a escada deu "um arranque de repente". A mulher, de 76 anos, desequilibrou-se. Fernanda, ao tentar ajudá-la, caiu de cabeça. "Perguntaram-me se tinha algum seguro de saúde. Como disse que não, explicaram-me que, para suturar as feridas, eram 300 euros e mais 300 para fazer RX e TAC", conta.

Ligaram ao marido de Fernanda, que esperava, no parque de estacionamento, pelas duas mulheres.

"Fiquei indignado! Perguntei-lhes se não tinham seguro. Disseram-me que a minha esposa também podia cair na rua, que já tinham feito muito em limpar o sangue e lhe colocar gases na cara, porque 'isso custa dinheiro' ", explicou Rui Teixeira, que, à chegada ao hospital, encontrou a mulher a sangrar no nariz e na testa, com vários hematomas nas pernas e sem conseguir mexer o pulso.

Acabou no Hospital de S. João

"Ou pagava ou chamava uma ambulância e ia para um hospital público", continua a contar Rui. A situação foi tão "desumana", diz, que "nem os bombeiros chamaram. Deram-me o número, mandaram-me ligar a mim e esperar à porta, porque não a iriam buscar a dentro do hospital". Fernanda acabou transportada pelos Bombeiros de Ermesinde para o Hospital de S. João. Levou 15 pontos na cabeça e no nariz e partiu o pulso.

"Ela bateu com a cabeça. Podia ser grave e morria à espera", salienta Rui. Garante que não quer indemnizações: "Só quero justiça. Isto não pode acontecer". Fernanda já apresentou queixa na GNR e participou o caso à Entidade Reguladora da Saúde.

Hoje, Fernanda foi fazer perícias médicas ao Instituto de Medicina Legal (IML) e, mais de 48 horas depois, Rui não deixa de lamentar que, da parte da Trofa Saúde, "nem um telefonema a perguntar se ela ficou bem".

Mais 1.400 partilhas

Rui publicou o caso no Facebook. A história tem já mais de 1.400 partilhas e 570 comentários, um deles de uma mulher que garante que, na semana passada, viu uma mulher cair naquelas mesmas escadas. "Começam a ser vários casos nesse sítio. Algo não está bem", alerta.

O JN questionou o grupo Trofa Saúde, mas ninguém respondeu às nossas perguntas.

CHINA ADMITE MORTE DE QUATRO SOLDADOS EM CONFRONTOS COM A ÍNDIA


As Forças Armadas chinesas admitiram, esta sexta-feira, pela primeira vez, a morte de quatro soldados durante confrontos ocorridos na fronteira com a Índia, no verão passado.

Pequim admitiu publicamente ter sofrido baixas no incidente mais mortal entre os dois países em quase 45 anos.

Na altura, a Índia admitiu ter perdido 20 soldados, em lutas ocorridas nas montanhas Karakoram, na região disputada de Ladakh.

Os soldados envolveram-se em lutas corpo a corpo e usaram pedras e outras armas improvisadas para evitar um tiroteio, em junho passado. A China recusou então fornecer detalhes, alegando que não queria agravar as tensões.

Os dois países estão agora em negociações e a recuar gradualmente das posições iniciais.

O jornal das Forças Armadas chinesas, Diário do Exército de Libertação Popular, adiantou que os quatro soldados e oficiais chineses mortos foram agraciados com honras e nomeados como mártires.

De acordo com informações não confirmadas avançadas anteriormente, o número de mortos chineses poderá ter chegado aos 45. O tenente-general YK Joshi, que lidera o Comando do Norte do Exército indiano, disse que observadores indianos contaram mais de 60 soldados chineses a serem transportados em macas, embora não fosse claro quantos sofreram ferimentos fatais.

O tenso impasse nas montanhas Karakoram começou no início de maio, quando soldados indianos e chineses ignoraram os repetidos avisos verbais uns dos outros, desencadeando uma disputa, através do lançamento de pedras e lutas corpo a corpo, na margem norte do Lago Pangong, que é marcado por oito cumes contestados.

Em junho, os atritos agravaram-se e espalharam-se para o norte, em Depsang e no vale de Galwan, onde a Índia construiu uma estrada militar ao longo da fronteira disputada.

Desde então, os dois países posicionaram dezenas de milhares de soldados apoiados por artilharia, tanques e caças ao longo da fronteira de facto, designada Linha de Controlo Real, com tropas a prepararem-se para o inverno rigoroso.

As relações entre os dois países têm sido tensas, em parte devido àquela fronteira não demarcada.

China e Índia travaram uma guerra na fronteira em 1962, que terminou com uma trégua incómoda marcada por confrontos adicionais.

Desde então, as tropas protegeram a fronteira indefinida enquanto os soldados se envolviam em confrontos ocasionais. Os dois países concordaram em não se atacar com armas de fogo.

A linha de controlo contestada separa territórios controlados por chineses e indianos em Ladakh, no oeste, e no estado indiano de Arunachal Pradesh, que a China reivindica na totalidade.

De acordo com a Índia, a fronteira de facto tem 3488 quilómetros de comprimento, enquanto a China disse ser consideravelmente mais curta.

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2021

SALVOU RAPOSA E GANHOU COMPANHIA DIÁRIA AO JANTAR NUMA ALDEIA DE BRAGANÇA


Um habitante de uma aldeia de Bragança ganhou uma companhia para jantar depois de ter salvado uma raposa que agora o visita todos os dias em casa para comer e regressa à vida selvagem depois do repasto.

Fernando Almeida tem partilhado fotos e vídeos nas redes sociais desta inesperada relação com o animal selvagem que já lhe entra literalmente em casa, lhe come da mão e até partilha o comedouro com outros animais domésticos, como dois gatos.

Fernando vive junto à estrada na aldeia de Oleiros, perto da cidade de Bragança, e contou à Lusa que a história desta relação começou em novembro, quando ia a conduzir e viu uma raposa prostrada na estrada.

Desconfia que "deve ter levado alguma pancada de algum carro, porque não tinha ferimentos visíveis, devia estar maçada".

Levou o animal para casa e deu-lhe de comer "durante quatro ou cinco dias, até que ficou boa, começou a andar e foi-se embora".

"De repente, desapareceu para aí uns 15 dias", contou, e esteve desaparecida até que, uma noite, Fernando Almeida estava a ver um filme na cozinha e levou um susto ao ver um vulto na janela onde costuma pôr comida aos gatos.

Afinal era a raposa que tinha regressado e, "a partir daí, volta todos os dias à hora de jantar e não vai embora" até Fernando lhe dar de comer.

"Parece que conhece o barulho da carrinha, quando chego, aparece ela", enfatizou, em relação à pontualidade do animal quando Fernando chega a casa depois do dia de trabalho.

A raposa come, "está por ali e depois desaparece até ao outro dia".

A proximidade entre ambos permite até que o animal coma da mão deste homem, que já levou uma mordidela desculpada pela voracidade com que a raposa se atira ao alimento.

Fernando contou à Lusa que passou a comprar carne propositadamente ou recolhe as chamadas aparas dos talhos para a raposa.

"Ela é maluquinha por frango", diz.

Fernando observa também o comportamento da raposa que come no local onde lhe põe a comida, mas também apanha e "leva na boca quatro ou cinco pedaços, vai não se sabe para onde, e volta para continuar a comer".

"Não sei se leva para guardar", questiona-se.

Até pode ser "um raposo", mas Fernando batizou-a de "Linda" e garante que quando lhe chama pelo nome ela responde.

E da mesma forma que aparece, desaparece para o monte até à próxima hora de jantar, pois, como vincou Fernando, "ela é selvagem, não está presa".

DIRETO: ACOMPANHE A CHEGADA DO "PERSEVERANCE" EM MARTE




JOÃO LOUREIRO IA VIAJAR NUM AVIÃO PRIVADO ONDE FORAM APREENDIDOS 500 KILOS DE COCAÍNA


Filho de Valentim Loureiro diz que "está a viver um autêntico filme" no Brasil.

João Loureiro, antigo presidente do Boavista e filho de Valentim Loureiro, era um dos passageiros que estava previsto viajar para Portugal num avião privado onde há uma semana foram apreendidos 500 quilos de cocaína, no aeroporto da Bahia.

À SIC, João Loureiro, que já tinha viajado para o Brasil no mesmo avião, garante ser completamente alheio ao que se passou e assegura que continua no Brasil à espera de ser ouvido pelas autoridades.

A Polícia Federal do Brasil apreendeu no dia 10 de fevereiro meia tonelada de cocaína escondida num avião particular que já tinha recebido autorização para descolar da cidade de Salvador com destino a Portugal, divulgaram esta quarta-feira as autoridades locais.

A droga foi encontrada, esta terça-feira, durante uma inspeção que agentes da Polícia Federal fizeram ao avião, que se encontrava na pista do Aeroporto Internacional de Salvador.

AERONAVE PERTENCE A UMA EMPRESA PRIVADA DE SERVIÇOS DE TRANSPORTE AÉREO

A aeronave onde foram encontrados os 500 quilos de cocaína pertence a uma empresa privada que oferece serviços de transporte aéreo.

"As investigações continuarão para identificar os responsáveis pela carga ilícita, que poderão responder pelas acusações de tráfico internacional de drogas e associação com o narcotráfico, cujas penas combinadas podem chegar a 25 anos de prisão", informou o comunicado da Polícia Federal.

O Brasil é um importante intermediário nas rotas de embarque para a Europa da cocaína produzida nos país.

UE CONVIDA CIDADÃOS A PARTICIPAR NUMA EXPERIÊNCIA CIENTÍFICA (COM FEIJÕES)


O projeto europeu Increase quer envolver as famílias portuguesas no cultivo e preservação de 1000 variedades regionais de feijão. Para participar na experiência basta ter um quintal, um jardim, ou mesmo só uma varanda.

O desafio proposto às famílias é simples: receber em casa, gratuitamente, sementes de algumas variedades de feijões, e semeá-las no quintal, no jardim, ou até num vaso na varanda ou à janela. A intenção é envolver os cidadãos na ciência, reunindo voluntários que estejam interessados em participar no projeto Increase, que tem como finalidade assegurar a conservação, multiplicação e partilha de sementes.

A iniciativa, financiada pela União Europeia, envolve 28 parceiros internacionais (em Portugal é coordenada pela Universidade Católica) unidos no objetivo de valorizar a agrobiodiversidade. “Estas plantas (as leguminosas incluem os feijões, lentilha, tremoço, grão de bico, ervilha, fava, chícharo, etc) são ricas em proteína, ajudam a fertilizar o solo e contribuem para reduzir os excessos no consumo de carne. Globalmente têm um impacto tão positivo na saúde pessoal e planetária que as Nações Unidas criaram já em 2016 o Ano Internacional das Leguminosas – precisamente para chamar a atenção e aumentar o seu uso”, realça a organização, em comunicado.

Ao receber as sementes, cada voluntário está a participar numa experiência científica à escala europeia. “Partilhando os resultados das suas sementeiras é possível criar um grande mapa do cultivo de leguminosas na Europa – é ciência participativa, onde cada cidadão documenta os seus cultivos e assim faz parte integrante da descoberta”.

Além do cultivo das sementes, as famílias são convidadas a cozinhar e provar as leguminosas, e a enviar as suas receitas para serem incluídas no livro digital “Milhares de receitas tradicionais e inovadoras para cozinhar feijões”, que será publicado no site do projeto.

O primeiro passo para participar na experiência é descarregar a aplicação gratuita Increase CSA (disponível para iPhone e Android) e registar-se. Depois, é necessário preencher e enviar o formulário que se encontra na aplicação. As inscrições estão abertas até 1 de março e a atribuição das variedades de sementes é feito por ordem de “chegada”.

Para mais informações consultar o site do Increase.

ANACOM ALERTA PARA FRAUDES COM FALSOS REPRESENTANTES A ATUAR EM NOME DA EMPRESA


Indivíduos que dizem pertencer à Anacom tentam convencer pessoas a celebrar novos contratos de comunicações.

A Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom) alertou esta quinta-feira para situações de fraude promovidas por indivíduos que dizem pertencer à Anacom para convencer pessoas a celebrar novos contratos de comunicações.

"Nos últimos dias chegaram ao conhecimento da Anacom, através da linha de apoio, queixas de pessoas que foram abordadas por indivíduos que dizem ser da Anacom e que procuram obter vantagens comerciais, nomeadamente através da celebração de novos contratos de comunicações", alerta a entidade reguladora numa comunicação publicada no seu site.

Este tipo de fraude é recorrente, mudando apenas na forma de abordagem, sendo que desta vez os pretensos representantes da Anacom contactam as potenciais vítimas por telefone e apresentam como pretexto a realização de um estudo sobre a qualidade de acesso à Internet ou a celebração de contratos de comunicação.

Perante esta situação, a Anacom sublinha não estar a realizar quaisquer contactos desta natureza, "pelo que a informação prestada por estes indivíduos é falsa".

A Anacom alerta ainda que, perante uma ocorrência que possa configurar uma tentativa de fraude ou de burla, é fundamental alertar imediatamente as autoridades de segurança.

"Se for vítima destas práticas, recomendamos que apresente queixa junto da Polícia de Segurança Pública e da Guarda Nacional Republicana, ou pode contactar diretamente o Ministério Público ou o Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) junto do tribunal da área onde os factos se verificaram", refere a mesma mensagem do regulador das comunicações.

MARCELO ENVIA LEI DA EUTANÁSIA PARA O CONSTITUCIONAL


O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, enviou esta quinta-feira para o Tribunal Constitucional o diploma do parlamento que despenaliza a morte medicamente assistida, para fiscalização preventiva da constitucionalidade.

"Considerando que recorre a conceitos excessivamente indeterminados, na definição dos requisitos de permissão da despenalização da morte medicamente assistida, e consagra a delegação, pela Assembleia da República, de matéria que lhe competia densificar, o Presidente da Republica decidiu submeter a fiscalização preventiva de constitucionalidade o decreto da Assembleia da República que regula as condições especiais em que a antecipação da morte medicamente assistida não é punível e altera o Código Penal, nos termos do requerimento, em anexo, enviado esta quinta-feira ao Tribunal Constitucional", lê-se numa nota da Presidência da República.

Esta é a segunda vez que Marcelo Rebelo de Sousa recorre ao Tribunal Constitucional desde que assumiu a chefia do Estado, em 9 de março de 2016.

Sobre a eutanásia, quando surgiram iniciativas legislativas, o chefe de Estado defendeu que deveria haver um amplo e longo debate na sociedade portuguesa, mas recusou sempre revelar a sua posição pessoal e antecipar uma decisão - promulgação, veto ou envio para o Tribunal Constitucional - antes de lhe chegar algum diploma.

No dia 29 de janeiro, a Assembleia da República aprovou um diploma segundo o qual deixa de ser punida a "antecipação da morte medicamente assistida" verificadas as seguintes condições: "Por decisão da própria pessoa, maior, cuja vontade seja atual e reiterada, séria, livre e esclarecida, em situação de sofrimento intolerável, com lesão definitiva de gravidade extrema de acordo com o consenso científico ou doença incurável e fatal, quando praticada ou ajudada por profissionais de saúde".

Votaram a favor a maioria da bancada do PS, 14 deputados do PSD, incluindo o presidente do partido, Rui Rio, todos os do BE, do PAN, do PEV, o deputado único da Iniciativa Liberal, João Cotrim Figueiredo, e as deputadas não inscritas Cristina Rodrigues e Joacine Katar Moreira.

Votaram contra 56 deputados do PSD, nove do PS, incluindo o secretário-geral adjunto, José Luís Carneiro, todos os do PCP, do CDS-PP e o deputado único do Chega, André Ventura.

Numa votação em que participaram 218 dos 230 deputados, com um total de 136 votos a favor e 78 contra, registaram-se duas abstenções na bancada do PS e duas na do PSD.

O diploma aprovado em votação final global resultou de projetos de lei de BE, PS, PAN, PEV e Iniciativa Liberal aprovados na generalidade em fevereiro de 2020. A respetiva discussão e votação na especialidade terminou em janeiro deste ano.

F.C.PORTO FOGE AO BENFICA E É O CLUBE LUSO COM MAIS TRIUNFOS NA CHAMPIONS


O F. C. Porto isolou-se esta quarta-feira como a equipa portuguesa com mais vitórias na principal prova europeia de clubes, ao somar a 115.ª na receção à Juventus (2-1), deixando para trás as 114 do Benfica.

Um golo do iraniano Mehdi Taremi, aos dois minutos, e outro do maliano Moussa Marega, aos 46, selaram o histórico triunfo dos azuis e brancos, numa noite que só não foi de festa total por culpa do tento de Federico Chiesa, aos 82.

Ainda assim, os dragões estão na frente da eliminatória, que fecha em Turim, a 9 de março, no dia em que somaram a quinta vitória na presente edição, depois de quatro na fase de grupos, fase em que só perderam pontos com o Manchester City.

Entre Taça dos Campeões Europeus e Champions, o F. C. Porto chegou ao triunfo 115 ao 252.º embate, somando ainda 58 empates e 79 derrotas, enquanto os encarnados contabilizam 114 triunfos, 59 igualdades e 86 desaires, em 259 encontros.

No que respeita a golos, o Benfica tem mais 41 marcados (417 contra 376), enquanto o F. C. Porto conta menos 20 sofridos (281 contra 301).

Em matéria de títulos, os dois clubes lusos seguem igualados, já que os encarnados venceram a Taça dos Campeões Europeus por duas vezes, em 1960/61 e 1961/62, e o F. C. Porto sagrou-se campeão europeu em 1986/87 e 2003/04.

No que respeita às outras equipas lusas, juntas somam 40 triunfos, 26 do Sporting, em 92 jogos, sete do Boavista, em 24, e sete do Sporting de Braga, em 18. Vitória de Guimarães e Paços de Ferreira disputaram cada qual dois jogos e não ganharam.

O F. C. Porto ultrapassou esta quarta-feira o Benfica confirmando a enorme recuperação encetada na era Liga dos Campeões (desde 1992/93).

Até 1991/92, os encarnados somaram 68 vitórias (134 jogos), contra apenas 19 do F. C. Porto (37), numa lista em que o Sporting, que só chegou uma vez aos quartos de final (1982/83), é a outra equipa portuguesa com triunfos, num total de nove (28).

Na era Champions, que trouxe a fase de grupos, tudo mudou, com os dragões a somaram 96 vitórias (215 encontros) e os encarnados somente 46 (125). Os leões acrescentaram 17 e os axadrezados e os arsenalistas sete cada.

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2021

HOMEM DE 60 ANOS ACUSADO DE VIOLAÇÃO IMPORTUNAVA MENORES PERTO DE ESCOLA


Um homem de 60 anos foi acusado pelo Ministério Público de Lisboa de um crime de abuso sexual de menores, dois crimes de importunação sexual e um crime de violação, na forma tentada.

Os factos ocorreram em quatro ocasiões distintas, três delas no ano 2019 e uma já em 2020, e tiveram lugar num parque público dos Olivais, relata uma nota da Procuradoria da República da Comarca de Lisboa.

Segundo a acusação, o arguido abordava menores nas proximidades da escola que frequentavam, constrangendo-as nessas abordagens a manter consigo contacto físico sexual, contra as suas vontades.

Numa das ocasiões, o arguido procurou manter atos sexuais com uma vítima, tentando despi-la, o que apenas não conseguiu porque esta se debateu e fugiu.

O arguido encontra-se sujeito à medida de coação de prisão preventiva. A investigação foi dirigida pelo Ministério Público da 2.ª secção do DIAP de Lisboa.

POLÍCIAS PORTUGUESES PODEM VIR A USAR CÂMARAS NOS UNIFORMES


O ministro da Administração Interna anunciou esta quarta-feira que a possibilidade de os polícias usarem câmaras nos uniformes ("bodycams") vai estar prevista na proposta da nova lei de videovigilância.

"Já foi colocado em processo legislativo do Governo a nova lei da videovigilância que incorpora as 'bodycams' como instrumento de transparência e salvaguarda dos polícias", disse Eduardo Cabrita na comissão parlamentar de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias, onde esta quarta-feira foi ouvido durante cerca de quatro horas.

As "bodycams", pequenas câmaras de vídeo incorporadas nos uniformes dos agentes da PSP, têm sido um dos instrumentos reivindicados pela polícia e alvo de debate, nomeadamente na sequência de alguns casos mediáticos em que imagens de operações policiais são divulgadas através de telemóveis.

O ministro adiantou que a fase legislativa da videovigilância foi concluída, tendo sido demorada porque foram incluídos os contributos da Comissão Nacional de Proteção de Dados (CNPD) e da Inspeção Geral da Administração Interna (IGAI) "para salvaguardar os direitos fundamentais".

MULHER DE KIM JONG-UN REAPARECE EM PÚBLICO APÓS MAIS DE UM ANO DE AUSÊNCIA


A mulher do líder norte-coreano Kim Jong-un fez a sua primeira aparição pública após mais de um ano ausente em cerimónias, informaram os meios de comunicação estatais, encerrando a polémica sobre a sua ausência prolongada.

Ri Sol ju acompanhou o marido num concerto destinado a comemorar o nascimento de Kim Jong-il, pai e também antecessor do atual líder norte-coreano.

O aniversário do nascimento do segundo integrante da dinastia Kim é conhecido como o "Dia da Estrela Brilhante". É um dos feriados mais importantes do calendário norte-coreano.

O jornal oficial "Rodong Sinmun" divulgou fotos do casal a sorrir e a aplaudir os artistas que se apresentavam no Teatro de Artes de Mansudae, em Pyongyang.

"Quando o secretário-geral entrou no auditório do teatro com a sua mulher Ri Sol ju, ao som de uma música de boas-vindas, todos os participantes os aplaudiram e saudaram", relatou a agência de notícias oficial KCNA.

Nas fotos publicadas, nenhum dos espetadores está a usar máscara.

Ri Sol ju não era vista em público desde janeiro de 2020, durante um evento relacionado com o Ano Novo Lunar.

A sua ausência suscitou muitas especulações sobre o seu estado de saúde. Muitos questionaram se a mulher do líder norte-coreano estava isolada para se proteger do novo coronavírus ou se estava grávida. O casal terá, provavelmente, três filhos.

A Coreia do Norte encerrou as suas fronteiras no início do ano passado numa tentativa de se proteger da pandemia. Kim afirmou repetidamente que o seu país continuava livre do novo coronavírus, o que os especialistas estrangeiros duvidam.

A publicação das fotos ocorre no dia seguinte a uma reunião dos parlamentares sul-coreanos com os serviços de informação de Seul, na qual foi transmitido que a mulher do líder norte-coreano estava a abster-se de qualquer aparição pública devido à pandemia do novo coronavírus e passava o seu tempo junto dos seus filhos.

Ri Sol ju é, juntamente com a irmã do seu marido, Kim Yo-jong, uma das mulheres mais conhecidas do regime patriarcal.

QUASE 15 MIL PESSOAS EXIGEM DEPORTAÇÃO DE ATIVISTA MAMADOU BA


Quase 15 mil pessoas aderiram, desde domingo, a uma petição pública virtual que exige a deportação do ativista antirracismo Mamadou Ba devido a comentários depreciativos sobre o falecido militar condecorado Marcelino da Mata.

"Serve a presente petição pública para que a Assembleia da República vote favoravelmente pela expulsão de Portugal de alguém que não se sente bem em Portugal nem com a nossa cultura e valores. Que esta expulsão sirva de exemplo", lê-se no texto, no sítio da Internet "peticaopublica.com", que conta com 14.774 assinaturas, pelas 8.20 horas.

Segundo a legislação em vigor, "qualquer petição subscrita por um mínimo de mil cidadãos é, obrigatoriamente, publicada no Diário da Assembleia da República e os peticionários são ouvidos em sede de comissão parlamentar e, caso haja mais de quatro mil cidadãos subscritores, a mesma tem de ser apreciada em reunião plenária da Assembleia da República.

Os peticionários reclamam que o ex-assessor parlamentar do BE e dirigente da associação SOSRacismo "proferiu declarações caluniosas no Twitter [rede social] contra o militar mais condecorado da História portuguesa, o tenente-coronel Marcelino da Mata, um dia depois do seu falecimento", aos 80 anos, vítima de covid-19.

Mamadou Ba criticou o facto de o CDS-PP ter apresentado no parlamento um voto de pesar pela morte "do sanguinário Marcelino da Mata". Segundo o ativista, o falecido fundador da tropa de elite "Comandos" terá declarado que nunca entregou "um turra (calão para combatente independentista africano) à PIDE (Polícia Internacional e de Defesa do Estado do regime fascista de Salazar), antes "cortava-lhes os tomates, enfiava-lhos na boca, e ficava ali a vê-los morrer".

"Queixam-se do uso displicente do qualificativo 'fascista' e refutam a filiação ideológica ao fascismo. Mas investem na homenagem a figuras sinistras como Cónego Melo, Kaúlza de Arriaga e Marcelino da Mata. Marcelino da Mata é um criminoso de guerra que não merece respeito nenhum", publicou ainda Mamadou Ba.

No domingo, o CDS-PP exigiu a "saída imediata" de Mamadou Ba do grupo de trabalho para a Prevenção e o Combate ao Racismo e à Discriminação, criado pelo Governo em janeiro, por ter insultado Marcelino da Mata.

"O CDS está enfurecido comigo por causa de um criminoso de guerra. É a sua luta pelo pelotão de regresso ao fascismo. O que vale é que já não podem invocar o 'homem branco'. Que falta de imaginação política!", respondeu Mamadou Ba, novamente na mesma rede social.

Entretanto, o partido da extrema-direita parlamentar Chega anunciou que iria fazer queixa de Mamadou Ba à Procuradoria-Geral da República por "ofender gravemente a memória de pessoa falecida", um crime previsto e punível com seis meses de prisão.

Marcelino da Mata, o mais condecorado militar do Exército português, falecido na passada quinta-feira, serviu em mais de duas mil operações na Guerra Colonial e, no pós-25 de Abril de 1974, foi detido e torturado por elementos da extrema-esquerda, exilando-se em seguida em Espanha até ao contra-golpe do 25 de Novembro de 1975 (que acabou com o Processo Revolucionário Em Curso).

Entretanto, o combatente português foi proibido de entrar em território da independente Guiné-Bissau, sua terra-natal.

O comando luso foi armado cavaleiro da "Antiga e Muito Nobre Ordem Militar da Torre e Espada, do Valor, Lealdade e Mérito", em 1969, após ter subido sucessivamente de patente, desde soldado a major.

Marcelino Mata reformou-se em 1980 e foi ainda promovido a tenente-coronel em 1994.

PASTOR BRASILEIRO É PRESO ACUSADO DE TERRORISMO NOS EUA


Um pastor brasileiro está enfrentando uma acusação de terrorismo e fraude de identidade nos EUADouglas Gonçalves foi detido no dia 5 de fevereiro em Massachusetts. De acordo com informações do jornal local Metro West Daily News, ele foi detido uma semana após ser demitido de um aplicativo de entregas para o qual prestava serviço.

Durante o período entre ser afastado do serviço e a prisão, o suspeito teria enviado e-mails ameaçando funcionários de uma loja que, segundo ele, teriam causado sua demissão.

“Gonçalves atribuiu a demissão a vários funcionários de uma loja, ele fez ameaças por e-mail dizendo que ia atirara neles”, a declaração é do tenente da Polícia de Medford, David Bueno, para o site local.

As ameaças foram relatadas no início da semana passada e a polícia de Medford iniciou uma investigação. Inicialmente, eles tiveram problemas para localizar Gonçalves, porque ele estava usando uma identidade roubada para trabalhar. Por fim, a polícia conseguiu identificá-lo e obter um mandado de prisão.

Nesta quarta-feira (17/2), ele será ouvido pela Justiça dos EUA. A polícia acusou Gonçalves de fazer ameaças terroristas, fraude de identidade e posse de documentos falsos do Registro de Veículos Automotores.

No Facebook, a mulher do pastor fez uma live em que afirma que ele é “um homem de deus” e jamais cometeria os crimes dos quais é acusado. Daiana Alves também pediu ajuda financeira para custear o advogado de Gonçalves.

“Nós temos fé que os mesmos jornais que estamparam a foto do Douglas com as acusações vão estampar novamente a sua foto, em breve, noticiando que ele é um homem de caráter, um inocente”, disse a mulher.

PORTUGAL PODERÁ TER QUARTA VAGA DE CONTÁGIOS QUANDO DESCONFINAR

Portugal pode enfrentar uma nova vaga de contágios pelo novo coronavírus quando entrar na fase de desconfinamento, alertou esta quinta-feira...