Translate

quinta-feira, 13 de janeiro de 2022

AS DATAS QUE TEM DE SABER PARA A ENTREGA DO IRS EM 2022


Não confunda as datas e tome nota dos momentos-chave do Calendário Fiscal de 2022. A partir de fevereiro, é preciso estar atento aos prazos para não perder direito a deduções nem ficar sujeito a coimas.

FEVEREIRO

Em fevereiro há duas datas a reter. A primeira é o dia 15 de fevereiro, altura em que termina o prazo para comunicar à Autoridade Tributária e Aduaneira eventuais alterações no agregado familiar relativamente ao ano anterior (por exemplo um divórcio, o nascimento de um filho ou a mudança de residência). De referir que a informação a ser atualizada no Portal das Finanças é a que reporta a 31 de dezembro de 2021. O Fisco vai utilizá-la para pré-preencher as declarações e, se nenhuma mudança lhe for reportada, utilizará os dados apresentados na última declaração de IRS.

A segunda data a ter em conta é o dia 25 de fevereiro, até ao qual deve validar todas as faturas pendentes no portal e-fatura. Caso tenha faturas que não apareçam no portal, deve inseri-las manualmente. Quem tem rendimentos de trabalho independente também tem de informar, até à data referida, se os gastos foram realizados no âmbito dessa atividade profissional.

MARÇO

Até ao dia 15 de março são disponibilizados no Portal das Finanças os montantes das deduções à coleta das despesas comprovadas por fatura e outros documentos. A informação estará visível na página pessoal de cada contribuinte. Vai ser possível ver, além das despesas faturadas, outros gastos dedutíveis em IRS efetuadas em entidades dispensadas de passar fatura: propinas no ensino público, taxas moderadoras, juros do crédito à habitação ou rendas de casa. Os montantes divulgados vão aparecer pré-preenchidos nas declarações de IRS. Os montantes relacionados com seguros de saúde também passarão a estar identificados.

De 15 a 31 de março poderá reclamar caso considere que a informação disponibilizada pelo Fisco não está correta. Isto aplica-se apenas às faturas relacionadas com as deduções à coleta das despesas gerais familiares ou da dedução do IVA. É também neste período que, de uma lista de entidades disponibilizada no Portal das Finanças, pode escolher a quem quer consignar o IRS ou IVA.

DE ABRIL A JUNHO

Entre os dias 1 de abril e 30 de junho, decorre o período de entrega da declaração de IRS, através do Portal das Finanças. Já que o processo é feito exclusivamente pela Internet, para quem não tiver acesso, a AT disponibiliza na sua página a lista de locais com atendimento assistido.

JULHO

Até ao dia 31 de julho, a AT deverá enviar a nota de liquidação do IRS. É o prazo limite para receber o reembolso, desde que a declaração tenha sido entregue no prazo previsto.

AGOSTO

Caso seja notificado para pagar IRS terá de fazê-lo até ao dia 31 de agosto. De referir que é possível pedir junto do serviço de Finanças o pagamento da quantia em prestações.

VÍDEO: SALVA AMIGO DA MORTE APÓS AVALANCHA QUE O DEIXOU SOTERRADO


Um homem resgatou, a 2 de Janeiro, o amigo depois de este ter ficado enterrado na neve na sequência de uma avalancha, em Jackson, no estado de wyoming, EUA.

Se não fosse a sua pronta intervenção, o final poderia ter sido diferente.

No Facebook, onde partilhou o vídeo do resgate, John Sievers conta que ainda chegou a acionar a bolsa com airbag, mas que esta não funcionou. Nas imagens é possível ver quando Jason Rubio chega ao local e encontra o amigo soterrado, com o braço parcialmente de fora.

O socorrido aproveitou para agradecer ao amigo que, após se aperceber do sucedido, foi de imediato em seu auxílio.

"A experiência mais assustadora da minha vida. Graças a Deus Jason Rubio estava ali. Definitivamente poderia ter sido um final diferente. Estou muito agradecido", escreveu na rede social.

Após 15 minutos debaixo da neve, as probabilidades de sobrevivência diminuem em 80%, podendo as pessoas morrer por asfixia, hipotermia ou lesões traumáticas.

ÍNDIO CARREGOU O PAI ÀS COSTAS PARA QUE PUDESSE SER VACINADO


Imagem do indígena a transportar o progenitor com a própria força está a correr Mundo. Fotografia foi captada em janeiro de 2021, mas só agora foi divulgada por médico brasileiro.

Tawy Zó'é, um índio brasileiro de 24 anos, percorreu uma densa floresta com o pai às costas. O objetivo era que Wahu Zó'é, de 67 anos, pudesse ser vacinado contra a covid-19. A fotografia do indígena a carregar o progenitor tem percorrido as redes sociais e está a emocionar o Mundo.

O jovem teve de caminhar várias horas ao longo de um percurso marcado por duros obstáculos. A meta era chegar até ao centro de saúde local para que o pai tivesse a oportunidade de finalmente ser vacinado, uma vez que não tinham acesso a meios que facilitassem o processo.

O registo da imagem, pelos olhos do médico Erik Jennings Simões, foi feito em janeiro de 2021, altura em que se iniciou a campanha de vacinação contra a covid-19 no Brasil, porém, a fotografia só foi partilhada nas redes sociais na semana passada. À "BBC Brasil", o médico explica que escolheu este momento para "passar uma mensagem positiva no início do novo ano".

Pai e filho receberem a primeira dose da vacina a 22 de janeiro de 2021, um dia que certamente ficará eternizado. "Foi uma cena muito bonita, da relação de amor entre eles", recordou Erik,

De acordo com o médico, o momento em que Tawy chegou ficou marcado pela enorme demonstração de carinho e respeito entre pai e filho. O jovem teve de transportar o progenitor devido ao seu estado de saúde debilitado, que não permitiu que Wahu se deslocasse pelo próprio pé. O médico explicou ainda que Wahu tinha dificuldades de visão e também estava com um grave problema urinário.

Erik estima que pai e filho podem ter demorado entre cinco e seis horas até chegar ao local. Alcançado o objetivo, Tawy voltou a colocar o pai às costas e fez o percurso inverso em direção região onde ambos viviam.

Agora, quase um ano depois, a imagem regista o amor entre os dois e é, certamente, ainda mais marcante depois de Wahu já não estar presente na vida do filho. O indígena acabou por falecer em setembro, devido a problemas urinários. Já Tawy continua a viver com a família na aldeia.

Truque contra a covid-19

O povo indígena Zó'é, ao qual pertencem pai e filho, vive nas proximidades do Rio Amazonas, numa zona de floresta considerada altamente preservada e com uma enorme biodiversidade. Segundo as autoridades de saúde que atuam na região, a população Zó'é é atualmente composta por cerca de 325 indígenas, que vivem dispersos no território, habitando em mais de 50 aldeias.

Desde o início da pandemia, de acordo com dados oficiais, o povo não registou nenhum caso de covid-19, e há um truque para este fenómeno.

Erik Simões recorda que no início da pandemia, o povo Zó'é criou uma estratégia para evitar que o vírus se propagasse na zona. Decidiram "dividir-se em grupos de aproximadamente 18 famílias, isolaram-se nas aldeias mais distantes e evitaram qualquer tipo de contacto", explicou o médico.

Conscientes das consequências da pandemia, o povo indígena é a favor da vacinação e "não entende o motivo pelo qual muitos brancos não se vacinam. Preocupam-se com isso porque sabem que, se o branco não se vacinar, isso ir-se-á refletir neles também", referiu Erik Simões.

quarta-feira, 12 de janeiro de 2022

PROVÍNCIA CANADIANA QUER IMPOSTO EXCLUSIVO PARA NÃO VACINADOS


A província canadiana do Quebec quer endurecer as medidas contra os não vacinados contra a covid-19, através da implementação de um novo imposto exclusivo para estes, divulgou na terça-feira o governo local.

Esta "contribuição para a saúde", em forma de imposto, pode representar uma "quantidade significativa", embora ainda esteja em discussão, segundo o governo desta província francófona do Canadá, duramente atingida pela nova variante ómicron. Segundo o primeiro-ministro do Quebec, François Legault, os 10% dos cidadãos que não receberam nenhuma dose da vacina contra a covid-19 até agora, não devem "prejudicar" os 90% que já estão vacinados.

"Não é para todos os (cidadãos do Quebec) pagarem", insistiu o governante durante uma conferência de imprensa onde referiu os custos com a saúde devido à pandemia.

François Legault explicou que, apesar dos adultos não vacinados representarem apenas 10% da população, estes representam 50% dos internados em cuidados intensivos, considerado estes dados "chocantes".

Este imposto não será aplicado a pessoas que não podem ser vacinadas por razões médicas.

O Quebec já tinha anunciado que os não vacinados serão impedidos de frequentar certos comércios não essenciais, inclusive as lojas de venda de bebidas alcoólicas ou de canábis.

Em muitos outros países, a pressão sobre os não vacinados está a aumentar. Em França, o governo pretende instituir um passe de vacinação e o Presidente Emmanuel Macron já garantiu que vai "irritar" até ao fim os não vacinados.

Alguns países europeus optaram pela vacinação obrigatória, como a Áustria ou Itália, para maiores de 50 anos. Singapura deixou de cobrir os custos médicos de infetados com covid-19 que tenham recusado a vacinação.

No Canadá, o governo federal está a estudar a possibilidade de privar os canadianos desempregados, que recusem a vacinação, do subsídio de desemprego.

O Quebec, com cerca de oito milhões de habitantes, voltou a implementar medidas restritivas para conter a ómicron, como o recolher obrigatório a partir das 22 horas, e é uma primeiras a considerar ter um imposto específico para não vacinados.

A cidade de Montreal declarou na terça-feira o estado de emergência devido ao aumento de casos de covid-19 provocados pela variante ómicron, com a província do Quebec a registar novos máximos, com 5043 novas infeções nas últimas 24 horas. Os hospitais do Quebec registam uma falta de pessoal e enfrentam uma grande pressão, havendo no total 2742 pessoas hospitalizadas com covid-19, 255 destas em cuidados intensivos.

VÍRUS CAMINHA PARA SE TORNAR ENDÉMICO. EUROPA "CHEGARÁ AO FIM DO TÚNEL"


A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) disse hoje que a União Europeia (UE) está "a caminhar" para que o vírus SARS-CoV-2, causador da covid-19, se torne endémico, principalmente devido à variante ómicron, mas "ainda não está nessa fase".

"Ninguém sabe exatamente quando se chegará ao fim do túnel, mas chegaremos lá e o que é importante e o que estamos a ver é que estamos de facto a caminhar para que o vírus se torne mais endémico, mas penso que não podemos dizer que já atingimos esse estatuto", declarou o chefe da Estratégia de Ameaças Biológicas para a Saúde e Vacinas da EMA, Marco Cavaleri.

Falando na primeira conferência de imprensa do ano da agência europeia, Marco Cavaleri assinalou que "o vírus continua a comportar-se como um vírus pandémico e as emergências relacionadas com a ómicron mostram claramente que ainda se trata de uma pandemia".

"No entanto, com o aumento da imunidade na população e com a ómicron haverá muita imunidade natural a ocorrer para além da vacinação, (pelo que) estaremos rapidamente a caminhar para um cenário que estará mais próximo da endemicidade", estimou.

A posição surge numa altura de elevado ressurgimento de casos por infeção com o SARS-CoV-2, que ainda assim não se traduz em mais internamentos ou mortes.

A contribuir para o elevado número de casos, que batem máximos, está a grande transmissibilidade da variante de preocupação ómicron.

Marco Cavaleri retratou que a UE está a registar "um rápido crescimento das taxas de infeção em todos os Estados-membros".

"A situação é em grande parte motivada pela circulação contínua da variante delta e pela rápida propagação da variante ómicron em muitos países", disse, acrescentando que a ómicron foi detetada pela primeira vez na Europa no final do ano passado, encontrando-se agora espalhada pelo continente e "está a tornar-se rapidamente a variante dominante, ainda que pareça causar doenças menos graves do que a variante Delta.

Quanto à eficácia das vacinas anticovid-19, o chefe da Estratégia de Ameaças Biológicas para a Saúde e Vacinas da EMA aludiu a estudos realizados na África do Sul e no Reino Unido, que revelaram que a proteção "aumenta até aos 90% após a vacina de reforço".

"Isto confirma a importância de os cidadãos da UE completarem a sua vacinação primária com uma das vacinas autorizadas pela UE e de aqueles elegíveis receberem uma vacina de reforço", vincou, numa altura em que cerca de 135 milhões de doses adicionais foram já administradas no espaço comunitário.

Marco Cavaleri adiantou ser ainda "muito frequente a reinfeção com a variante ómicron, mesmo em pessoas totalmente vacinadas".

A covid-19 provocou 5.494.101 mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 19.161 pessoas e foram contabilizados 1.693.398 casos de infeção, segundo a última atualização da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China.

Uma nova variante, a ómicron, considerada preocupante e muito contagiosa pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detetada na África Austral, mas desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta, em novembro, foram notificadas infeções em pelo menos 110 países, sendo dominante em Portugal.

sexta-feira, 7 de janeiro de 2022

VÍDEO: OBSERVATÓRIO EXIGE MEDIDAS PARA EVITAR QUE POLÍCIAS PREFIRAM SER AGREDIDOS A USAR A ARMA


Associação com sede na Faculdade de Direito da Nova de Lisboa reagiu ao vídeo que mostra agente da Polícia Municipal a ser atacado. Observatório da Segurança Interna estranha que agente não tivesse gás pimenta.

O Observatório da Segurança Interna, uma entidade privada com sede na Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa, defende que "é preocupante verificar que a Polícia Municipal de Lisboa permite que um dos seus agentes de autoridade, esteja sozinho, durante um serviço noturno, independentemente de ser, ou não, um serviço remunerado". Esta tomada de posição surge na sequência do vídeo, publicado nas redes sociais, que mostra um agente a ser agredido por um homem sem contra-atacar.

"É também preocupante perceber que, aparentemente, não está atribuído qualquer equipamento de comunicação rádio que lhe permitisse, em urgência, pedir a assistência necessária. É muito preocupante que um agente de autoridade não disponha de meios menos letais para se defender, nomeadamente o tradicional gás pimenta", acrescenta a associação num comunicado conhecido nesta quinta-feira.

O Observatório da Segurança Interna considera, ainda que "é avassalador pensar que durante o tempo em que esteve a ser agredido, o agente tinha a clara perceção tendo-o afirmado que a sua capacidade de defesa está largamente diminuída e, como tal e conscientemente, não fez o uso da sua arma de fogo". "O agente prefere ser agredido, do que fazer uso das prerrogativas legais ao seu dispor para se defender. E é aqui que claramente nos devemos focar", frisa.

Após este episódio, a associação pede aos "partidos políticos que dediquem parte dos seus programas eleitorais à segurança interna e à justiça" e apresentem "propostas sérias que permitam aumentar a qualidade de vida e a segurança dos elementos das forças e serviços de segurança".

ONG VENEZUELANA ACUSA POLÍCIAS E MILITARES DE MATAREM 51 PESSOAS


Agentes policiais e militares mataram 51 pessoas na Venezuela em dezembro de 2021, na maior parte dos casos "execuções extrajudiciais", denunciou a ONG Controlo Cidadão (CC), rejeitando a versão oficial de morte de "alegados criminosos" em confrontos.

"Em dezembro de 2021, registámos 51 'abatidos' pelos organismos de segurança do Estado e pelas Forças Armadas Bolivarianas (FANB) em operações que tiveram lugar em 11 entidades federais do país", refere a CC num comunicado divulgado em Caracas.

Segundo a ONG, "estas mortes foram justificadas pelo Estado venezuelano como 'confrontos com criminosos', mas na maioria dos casos poderiam ser chamadas 'execuções extrajudiciais', em violação do direito à vida, à integridade pessoal e ao devido processo".

Segundo a CC, no registo de vítimas não aparece nenhuma mulher "abatida" e o número de assassinatos pelas forças de segurança registados no último mês de 2021 é inferior ao de novembro último (73 pessoas).

Segundo a CC, os casos de "abatidos" envolvem em maior número o Corpo de Investigações Científicas, Penais e Criminalísticas (CICPC, antiga Polícia Técnica Judiciária), a Guarda Nacional Bolivariana (GNB, polícia militar) e a Polícia do Estado de Carabobo (Policarabobo).

Funcionários do CICPC aparecem envolvidos em 16 casos de cidadãos "abatidos" em dezembro, durante alegados confrontos com as forças de segurança, a GNB em oito casos e a Policarabobo em sete.

Os restantes casos correspondem a "comissões mistas" daqueles organismos e de outras forças de segurança e policiais.

"No entanto, a análise dos dados está a mostrar como a polícia estatal e municipal estão a envolver-se cada vez mais nesta prática, que parece ser uma política estatal", sublinha o documento.

A CC adverte que nas operações em que participaram equipas mistas de polícias e militares, não foi determinada claramente a linha de comando ou o responsável pela operação "o que dificulta determinar as responsabilidades, no caso de violações dos Direitos Humanos".

Rocío San Miguel, presidente da CC, explicou aos jornalistas que as operações mistas "fazem parte da união militar-policial" que a Venezuela "apregoa como nova política de segurança".

Estes casos de "abatidos" que envolvem polícias e militares, no quadro das operações de segurança na Venezuela, "são poucas vezes investigados ou julgados, apesar de a maioria terem caraterísticas de ser execuções extrajudiciais, estimulando-se um ciclo de impunidade que alenta a prática, num contexto de violência cada vez maior no país", refere a ONG.

A CC instou o Ministério Público da Venezuela "para que, em todos os casos de 'abatidos' em operações realizadas por órgãos de segurança do Estado e componentes das Forças Armadas, sejam feitas as investigações correspondentes, que permitam determinar as responsabilidades" em cada caso.

quinta-feira, 6 de janeiro de 2022

STARTUP TESTA TECNOLOGIA QUE REDUZ VELOCIDADE DOS CARROS EM PASSADEIRA


A startup Pavnext instalou numa passadeira junto a uma escola de Matosinhos, no distrito do Porto, uma tecnologia que reduz a velocidade das viaturas sem ação dos condutores, revelou esta quinta-feira a Universidade do Porto (UP).

A tecnologia consiste na implementação de um dispositivo na superfície do pavimento rodoviário que permite captar a energia cinética do veículo e, desta forma, reduzir a velocidade dos carros de forma autónoma, ou seja, sem nenhuma ação do condutor, explicou a universidade numa informação publicada no seu site.

A energia captada dos veículos é convertida em energia elétrica que pode ser utilizada para outros fins, nomeadamente alimentar outros dispositivos de segurança rodoviária ou carregar carros elétricos, referiu.

Além deste projeto, a Pavnext, incubada na UPTEC - Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade Porto, está ainda a testar outra tecnologia naquela passadeira, um sinal luminoso que deteta o movimento de peões e que, enquanto estes estão na passadeira, ativa um conjunto de LED para avisar os condutores da presença de uma pessoa na faixa de rodagem.

"Com estas tecnologias estamos a promover a segurança rodoviária de forma única, já que a grande maioria dos acidentes são causados por excesso de velocidade, especialmente no meio urbano", disse Francisco Duarte, diretor executivo e cofundador da Pavnext, citado no comunicado.

Além disso, a tecnologia luminosa está a ser alimentada pela energia captada nos veículos, acrescentou.

As tecnologias desenvolvidas pela empresa estão patenteadas internacionalmente e pretendem aumentar a segurança rodoviária.

GOOGLE E FACEBOOK MULTADAS EM 210 MILHÕES DE EUROS POR CONDUTA ILÍCITA


As gigantes tecnológicas Google e Facebook foram sancionadas pelo órgão fiscalizador da privacidade de dados da França por não permitir aos utilizadores a recusa de "cookies", que facilitam o acesso das empresas ao histórico de atividades online de cada indivíduo.

"Rejeitar cookies deve ser tão fácil quanto aceitá-las". A mensagem foi deixada pela chefe de proteção de dados e sanções da "Commission Nationale de l'Informatique et des Libertés" (CNIL), Karin Kiefer, em relação à conduta do Facebook e da Google que foram multadas em 60 e 150 milhões de euros, respetivamente, por desrespeitar os regulamentos de privacidade dos dados da União Europeia.

Karin explica que para a CNIL "o consentimento prévio dos utilizadores para o uso de cookies é um pilar fundamental". A empresa deixou um aviso claro: quer a Google como o Facebook têm três meses para facilitar a rejeição de "cookies" aos utilizadores franceses, porque caso contrário as empresas irão enfrentar multas extraordinárias de 100 mil euros por cada dia de atraso.

A Google já se pronunciou sobre o assunto e garantiu aos seus clientes transparência e responsabilidade no que respeita à proteção de dados. "As pessoas confiam em nós para garantir o seu direito à privacidade. Estamos a comprometermo-nos com mudanças futuras e um trabalho ativo com a CNIL à luz desta decisão".

Em comunicado, o Facebook também garantiu um maior controlo dos utilizadores em relação aos seus próprios dados e às preferências das "cookies". "As pessoas podem rever e gerir as suas decisões a qualquer momento e nós continuamos a desenvolver e a melhorar esses controlos", concluiu.

Em 2020 a CNIL já havia reforçado esta política, defendendo a alteração de qualquer acordo inicial dos utilizadores em relação aos cookies, seja através de um link numa página web ou de um ícone que deve estar visível na página de qualquer site.

As "cookies" são pequenas caixas de texto que criam um perfil da atividade comercial de uma pessoa na web.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE DIZ QUE ÓMICRON NÃO SERÁ A ÚLTIMA VARIANTE DE PREOCUPAÇÃO


A Organização Mundial da Saúde (OMS) avisou, esta quinta-feira, aue a ómicron não será a última variante de preocupação do coronavírus que causa a covid-19, sublinhando que subsistem oportunidades para o vírus se espalhar e gerar novas variantes.

"Não será a última variante de preocupação", afirmou na videoconferência de imprensa regular da OMS a líder técnica de resposta à covid-19 na organização, Maria Van Kerkhove, quando questionada se a Ómicron, a mais transmissível das variantes do SARS-CoV-2, será a última estirpe do coronavírus a circular.

A epidemiologista realçou, numa referência à delta e à ómicron, que "as variantes estão a competir e a evoluir", apontando a vacinação, que previne a doença grave e a morte, e as medidas de saúde pública, como o uso de máscaras, o distanciamento físico e a lavagem frequente das mãos, como as "duas partes da equação" para travar as oportunidades de o vírus circular e originar novas estirpes, mais ou menos severas.

"Há ainda muitas oportunidades para o vírus se espalhar e gerar novas variantes", acentuou o diretor-executivo do Programa de Emergências em Saúde da OMS, Mike Ryan.

"Equidade, equidade, equidade", insistiu, momentos antes, o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, reiterando que o fim da pandemia da covid-19 depende da igualdade no acesso às vacinas.

Ghebreyesus voltou a lembrar que há países, sobretudo os mais pobres, que continuam com baixas taxas de vacinação, por falta de acesso a vacinas, traduzindo-se essa realidade no aparecimento de novas variantes do vírus, além de mais casos de doença grave e mortes.

A pandemia da covid-19 provocou mais de 5,4 milhões de mortes em todo o mundo, segundo o mais recente balanço da agência noticiosa AFP.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 19.054 pessoas e foram contabilizados 1.539.050 casos de infeção, de acordo com dados atualizados da Direção-Geral da Saúde.

A covid-19 é uma doença respiratória causada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado há dois anos em Wuhan, cidade do centro da China.

Atualmente, segundo a classificação da OMS, existem cinco variantes de preocupação do SARS-CoV-2, sendo que a Ómicron, a mais recente, é a mais transmissível de todas.

Devido à Ómicron, vários países, incluindo Portugal, ultrapassaram diversas vezes os máximos diários de novas infeções.

Apesar da sua elevada transmissibilidade, esta variante é menos severa quando comparada com a antecessora Delta, sendo que na maioria dos casos se tem revelado assintomática ou provocado sintomas ligeiros.

quarta-feira, 5 de janeiro de 2022

BENTO XVI ENCOBRIU ABUSOS SEXUAIS CONTRA MENORES QUANDO ERA CARDEAL


O Papa emérito Bento XVI ajudou a encobrir um capelão condenado por abusos sexuais na década de 1980, quando era cardeal e arcebispo de Munique (Alemanha), segundo um documento eclesiástico referido esta terça-feira por vários meios de comunicação social alemães.

O capelão Peter H. foi transferido em 1980 da diocese de Essen para a de Munique-Freising, depois de ter abusado de vários menores. Ao terem conhecimento das acusações, os seus superiores não as esclareceram, mas obrigaram-no a fazer terapia psicológica.

O então cardeal Joseph Ratzinger, na qualidade de arcebispo de Munique-Freising, sabia que o capelão havia cometido abusos, mas ainda assim aprovou a sua transferência e não denunciou o caso ao Vaticano, como era sua obrigação, de acordo com um decreto extrajudicial do Tribunal Eclesiástico da Arquidiocese de Munique e Freising de 2016.

Após a transferência aprovada por Ratzinger, o sacerdote continuou com os abusos, pelos quais foi condenado em 1986 a 18 de prisão, facto que levou as autoridades eclesiásticas a transferi-lo novamente, desta vez para Garching, no sul da Alemanha.

Joseph Ratzinger "esteve disposto a admitir ao sacerdote H. que tinha conhecimento da situação", afirma o documento, citado pela emissora de televisão pública ZDF e pelo semanário "Die Ziet".

Por isso, o documento acusa o Papa emérito Bento XVI e outras autoridades eclesiásticas de não terem cumprido a sua "responsabilidade" para com as "crianças e adolescentes confiados ao seu cuidado pastoral", segundo a investigação dos dois órgãos de comunicação social.

Segundo o documento, Ratzinger e outras autoridades vinculadas ao caso nunca denunciaram ao Vaticano, o que "não permite tirar nenhuma outra consequência" do que "renunciaram deliberadamente à punição do crime".

Através do seu secretário pessoal, o Papa emérito Bento XVI negou ter conhecimento dos registos do sacerdote H., "portanto, não violou a sua obrigação de informar Roma", segundo declarações citadas pela ZDF.

Peter H. não foi destituído do sacerdócio até 2010, facto pelo qual o documento também crítica o atual arcebispo de Munique, o cardeal Reinhard Marx, que em 2008 pediu um relatório psiquiátrico sobre o estado mental do capelão, tendo o transferido novamente, abdicando abrir uma investigação interna.

Em junho de 2021, o Papa Francisco rejeitou a resignação do cardeal Marx, após ter renunciado ao cargo como um gesto contra os abusos sexuais de menores por membros da Igreja Católica na Alemanha.

TENTOU FUGIR À GNR E CAUSOU ACIDENTE QUE MATOU JOVEM


Um condutor que estava em fuga à GNR colidiu com outro veículo em Mindelo, freguesia de Vila do Conde, causando um morto. Vítima, de 28 anos, tinha ido buscar o jantar. Suspeito, de 47 anos, foi detido com droga.

Acabou em tragédia a tentativa de um condutor escapar à GNR, esta terça-feira à noite, em Vila do Conde. O carro guiado pelo fugitivo embateu violentamente noutro automóvel, junto à estação de metro de Mindelo, matando o respetivo condutor, de 28 anos.


A vítima, João Silva, morava com a namorada relativamente perto do local do acidente e tinha ido buscar o jantar ao McDonald"s. Fazia a viagem de regresso à habitação, quando foi surpreendido pelo veículo em fuga. Na sequência da colisão, sofreu ferimentos de extrema gravidade. As equipas de socorro ainda estiveram cerca de 20 minutos em manobras de reanimação, mas o óbito foi declarado no local.

O detido é um homem de 47 anos, que ainda agrediu os elementos da GNR ao pontapé quando estava a ser algemado. As autoridades verificaram, depois, que tinha consigo droga.

Ordem de paragem

O acidente aconteceu pelas 20.30 horas. Pouco tempo antes, o condutor de um Mercedes não tinha respeitado a ordem de paragem de GNR, que procedia a uma operação de fiscalização em Modivas. Encetou uma tentativa fuga, a alta velocidade, e terá circulado pouco mais de um quilómetro até embater no Fiat Punto conduzido por João Silva

A GNR, que fazia a perseguição ao suspeito, assistiu ao acidente que deixou os dois carros destruídos. A colisão deu-se no entroncamento da Rua da Estação e da Rua do Pinheiro, em Mindelo. A situação não passou despercebida a quem mora naquela zona.

"Ouvi um estrondo e, depois, muitas sirenes. Vim tentar perceber o que se passava e vi a GNR a algemar um homem", contou Carlos Martins, morador.

Também a namorada de João Silva, com quem o jovem vivia, esteve no local do acidente. Vendo que o companheiro tardava a chegar a casa com o jantar, saiu para tentar ver o que se passava e acabou por deparar-se com a situação. Quando se apercebeu do que se tinha passado, ficou em desespero. João tinha 28 anos, feitos no dia 24 de dezembro.

Nas operações de socorro estiveram os Bombeiros Voluntários de Vila do Conde, a Cruz Vermelha de Vilar e o INEM.





terça-feira, 4 de janeiro de 2022

DELMICROM: SEIS SINTOMAS DA NOVA ESTIRPE MUTANTE DO CORONAVÍRUS


A Delmicron é a combinação das variantes Delta e Ómicron do novo coronavírus SARS-CoV-2, causador da Covid-19. Os especialistas afirmam que a nova estirpe mutante pode estar a provocar um surto de casos nos Estados Unidos e na Europa.

De acordo com um artigo publicado pelo jornal Sambad English, a Delmicron está a propagar-se rapidamente pelos países ocidentais.      Como a variante Delta e a variante Ómicron estão presentes em todo mundo, os especialistas batizaram a combinação das duas estirpes de Delmicron.

Nos EUA, dados do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) revelam que atualmente a variante Ómicron representa 73% dos casos de Covid-19.

Já no Reino Unido, a 22 de dezembro foram reportados 1.06.122 novos casos de Covid-19. Um total de 13 pessoas morreram devido à variante Ómicron na Grã-Bretanha até 21 de dezembro.

Sintomas da Delmicron

Especialistas são da opinião de que, como a Delmicron é uma combinação das variantes Delta e Ómicron do coronavírus, os sintomas associados referem-se às duas variantes, nomeadamente:

• Temperatura alta;
• Tosse persistente;
• Perda de olfato e paladar;
• Dores de cabeça;
• Corrimento nasal;
• Garganta arranhada. 

Quem está em risco?

Adultos, crianças e idosos, todos estão propensos a contrair a infeção pelo novo coronavírus SARS-CoV-2. Dado que o vírus é altamente infecioso, qualquer pessoa que não tome medidas de precaução, como o uso de máscara ou manter o distanciamento social, está em maior risco. 

Todavia, pessoas idosas e que sofrem de condições de saúde pré-existentes, ou têm uma imunidade comprometida apresentam um risco mais elevado de infeção e de adoecer gravemente.

VÍDEO: POLÍCIA ESPANHOLA RESGATA HOMEM QUE CAIU COM PARAPENTE EM CABOS DE ALTA TENSÃO


A Guardia Civil resgatou, no Domingo, um cidadão alemão de 48 anos que ficou com o parapente preso em alguns cabos de alta tensão, a 40 metros de altura, na área de Loma de Gato de Almuñécar, em Granada, Espanha.

Além da Guardia Civil, participaram no resgate os bombeiros locais, os serviços médicos de Almuñécar e os técnicos da companhia elétrica Iberdrola, uma vez que a subida só foi possível após o corte da eletricidade.

INCÊNDIO A BORDO: VOO DA RYANAIR PARA FARO ATERROU DE EMERGÊNCIA EM FRANÇA


Um voo da Ryanair com origem em Manchester, no Reino Unido, e com destino a Faro, fez esta segunda-feira uma aterragem de emergência em França, na sequência de um incêndio que terá deflagrado na aeronave.

Segundo publicações na rede social Twitter, o voo fez uma aterragem de emergência após relatos de passageiros para um incêndio que terá deflagrado a bordo.

"Todos os passageiros foram transportados para um autocarro pela polícia francesa", pode ler-se numa das publicações onde surgem imagens do avião que foi recebido por várias viaturas dos bombeiros.

Segundo o portal FlightAware, o voo que partiu às 18.33 horas de Manchester tinha chegada prevista para as 21.30 horas em Faro.

No entanto, segundo o mesmo site, o avião fez uma descida abrupta dos cerca de 40.000 pés para os 6.725 pés em sete minutos, aterrando em Brest, no oeste de França, pelas 19.30 horas.

segunda-feira, 3 de janeiro de 2022

NOVAS REGRAS PARA CONTEÚDOS DIGITAIS E VENDA DE BENS ONLINE EM VIGOR NA UE


As novas regras da União Europeia sobre conteúdos digitais como música ou jogos e venda de bens online entraram em vigor, anunciou, esta segunda-feira, a Comissão Europeia, esperando que sejam rapidamente adotadas pelos Estados-membros para proteger os consumidores.

"Em 1 de janeiro, entraram em vigor novas regras da UE sobre conteúdos digitais e sobre a venda de bens. De agora em diante, será mais fácil para consumidores e empresas comprar e vender conteúdos digitais, serviços e bens online em toda a União", anuncia o executivo comunitário em comunicado.

Em concreto, as novas regras sobre contratos digitais visam garantir que os consumidores europeus estão "protegidos quando os conteúdos digitais por exemplo, música ou software descarregados e os serviços digitais estiverem defeituosos", explica a instituição, notando que, nesses casos, haverá uma solução legal prevista como redução do preço ou rescisão do contrato e reembolso.

Ao mesmo tempo, está agora em vigor uma nova diretiva sobre venda de bens para garantir o mesmo nível de proteção dos consumidores quando comprarem 'online' em toda a UE, abrangendo todos os bens como digitais.

As novas regras mantêm, ainda, o período mínimo de garantia de dois anos a partir do momento em que o consumidor recebe o bem adquirido e preveem um período de um ano para a inversão do ónus da prova em favor do consumidor.

"Na prática, isto significa que durante o primeiro ano, caberá ao vendedor provar que o bem não foi defeituoso desde o início", adianta Bruxelas.

Caberá agora aos Estados-membros transpor para a legislação nacional estas duas diretivas, tanto a relativa ao conteúdo digital, como a da venda de bens.

"A Comissão acompanhará de perto a transposição e, de facto, estão já em curso vários processos por infração contra os Estados-membros que ainda não notificaram as suas medidas de transposição", explica a instituição, sem especificar.

Citado pela nota, o comissário europeu da Justiça, Didier Reynders, assinala que o ano de "2022 está a começar com uma nota muito positiva para os consumidores e empresas da UE".

"Os consumidores da UE terão agora os mesmos direitos em caso de problemas ou defeitos com conteúdos digitais, serviços digitais ou produtos inteligentes que têm com quaisquer outros bens, onde quer que tenham adquirido esses bens e serviços na União", vinca o responsável europeu pela tutela dos consumidores.

De acordo com Didier Reynders, estas "regras harmonizadas não só reforçam os direitos dos consumidores, como também encorajarão as empresas a vender os seus bens e serviços em toda a UE, proporcionando segurança jurídica".

"Isto irá ajudar os consumidores em milhões de transações quotidianas", adianta o comissário europeu, apelando aos Estados-membros que ainda não transpuseram as novas regras "o façam sem demora".

Dados de Bruxelas revelam que apenas 10% dos retalhistas da UE vendem 'online' a consumidores de outros Estados-membros, dado que as empresas relatam diferenças nas leis contratuais nacionais como um dos principais obstáculos às vendas transfronteiriças.

AVIÃO FAZ ATERRAGEM NÃO PLANEADA EM PORTUGAL APÓS AGRESSÕES A BORDO


Um homem, de 28 anos, foi detido na quarta-feira no Aeroporto de Lisboa, devido a agressões a passageiros e tripulação durante um voo com destino à Guiana Francesa, divulgou, esta segunda-feira, o Comando Metropolitano de Lisboa da PSP (Cometlis).

Em declarações à agência Lusa, fonte do Cometlis adiantou que o homem, que viajava num voo proveniente de Paris e com destino à capital da Guiana Francesa, provocou ferimentos ligeiros a vários passageiros e a um chefe da tripulação, facto que obrigou "a um desvio e aterragem não planeada" no Aeroporto de Lisboa.

De acordo com a mesma fonte, o homem, de 28 anos, "aparentava estar sob o efeito de bebidas alcoólicas e de ter consumido produtos estupefacientes" e "teve de ser conduzido a unidade hospitalar para ser observado".

Depois de ter tido alta clínica, o homem foi presente à Instância Local Criminal de Lisboa (Secção de pequena criminalidade), tendo o processo baixado a inquérito.

BIDEN GARANTE: EUA "RESPONDERÃO ENERGICAMENTE" A UMA INVASÃO RUSSA À UCRÂNIA


O Presidente dos EUA, Joe Biden, garantiu, este domingo, ao seu homólogo ucraniano, Volodymyr Zelensky, que os EUA e os seus aliados "responderão energicamente" se a Rússia invadir a Ucrânia, anunciou a Casa Branca.

Num comunicado de imprensa assinado pela porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, lê-se que "o Presidente Biden deixou claro que os EUA e seus aliados responderão vigorosamente se a Rússia invadir a Ucrânia". Biden e Zelensky mantiveram este domingo uma conversa telefónica, conforme tinha sido anunciado na sexta-feira.

Joe Biden, que multiplica as advertências a Vladimir Putin e defende a "diminuição da tensão", voltou a alertar o Presidente russo contra uma tentativa de invasão da Ucrânia durante uma conversa telefónica com Vladimir Putin na quinta-feira. "Deixei claro para o Presidente Putin que adotaríamos sanções duras e aumentaríamos a nossa presença na Europa", numa posição concertada com os aliados da NATO, disse Joe Biden na sexta-feira.

Relativamente à conversa telefónica entre os presidentes norte-americano e ucraniano, Jen Psaki disse ainda que Biden expressou apoio aos esforços diplomáticos, incluindo as conversas programadas para os próximos dias 09 e 10 de janeiro, em Genebra, entre responsáveis norte-americanos e russos. Em Kiev, Zelensky disse ter ficado satisfeito "com o apoio indefetível" dos EUA.

Na sexta-feira, a Casa Branca disse que Joe Biden iria "reafirmar o apoio norte-americano à independência e integridade territorial da Ucrânia". No mesmo dia, Volodymyr Zelensky disse numa mensagem na rede social Twitter que estava impaciente para discutir com Biden "os meios de coordenar" ações no "interesse da paz na Ucrânia e da segurança na Europa".

Kiev e os seus aliados ocidentais acusam Moscovo de ter concentrado dezenas de milhares de soldados junto das suas fronteiras em antecipação a uma possível invasão. Os EUA e a Rússia têm agendadas conversações sobre a Ucrânia nos dias 10 e 11 de janeiro em Genebra. As delegações dos dois países deverão ser lideradas, respetivamente, pela secretária de Estado Adjunta dos EUA, Wendy Sherman, e pelo homólogo russo, Sergei Riabkov.

No dia 12 de janeiro está prevista uma bilateral entre a Rússia e a NATO e, no dia seguinte, está agendada uma reunião no âmbito da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE).

Os EUA, acusados com frequência de abordarem questões internacionais sem considerarem as posições dos seus aliados ocidentais, insistem precisamente numa coordenação estreita com os europeus e os ucranianos.

Mais de 100 mil soldados russos estarão concentrados perto das fronteiras da Ucrânia, da qual a Rússia já anexou parte do território, a península da Crimeia, em 2014.

Moscovo nega qualquer intenção bélica e diz ter sido ameaçada por "provocações" de Kiev e da NATO, tendo apresentado, no início de dezembro, propostas exigindo que a Aliança Atlântica renuncie a vir a admitir a Ucrânia e outros países da área de influência soviética como membros e retire os seus destacamentos militares na Europa Central e Oriental.

A Rússia também é considerada pelo Ocidente como mentora dos separatistas pró-russos envolvidos no conflito que há quase oito anos persiste no leste da Ucrânia.

ISRAEL DETETA PRIMEIRO CASO DE "FLURONA", INFEÇÃO DUPLA DE GRIPE E COVID-19


Israel detetou o seu primeiro caso de contágio simultâneo pelo coronavírus SARS-CoV-2 e pelo vírus influenza, conhecido como "flurona", numa mulher grávida não vacinada, confirmou, este domingo, o Ministério da Saúde israelita à agência de notícias EFE.

"Flurona" é uma designação definida a partir dos termos "flu" (gripe, em inglês) e "rona" (de coronavírus). A mulher recebeu alta em 30 de dezembro após ser tratada a sintomas ligeiros derivados dessa infeção dupla (gripe e covid-19), acrescentou o jornal "Times of Israel".

Os casos de "flurona" terão sido detetados pela primeira vez nos EUA, durante o primeiro ano da pandemia de covid-19.

Os especialistas do Ministério da Saúde israelita acreditam que haja casos semelhantes, ainda não identificados, quando quase duas mil pessoas estão internadas por gripe e ao mesmo tempo os casos positivos da variante ómicron do SARS-CoV-2 estão a aumentar no país.

A circulação dos vírus influenza e SARS-CoV-2 ao mesmo tempo é preocupante e de alto risco para a população, especialmente dos cidadãos mais vulneráveis, já que as duas doenças afetam o sistema respiratório superior, alertaram especialistas.

domingo, 2 de janeiro de 2022

"QUEM O AVISA" SAIBA ONDE VÃO ESTAR OS RADARES EM JANEIRO

 


QUEM O AVISA. JANEIRO - OPERAÇÕES DE CONTROLO DE VELOCIDADE - RADAR



AÇORES

04/jan/22 08H00 Av. Alberto I Príncipe do Mónaco - freguesia S. José - Ponta Delgada

05/jan/22 16H00 Av. Natália Correia - freguesia de Fajã de Baixo - Ponta Delgada

09/jan/22 08H00 Eixo Sul - Ponta Delgada

10/jan/22 07H00 ER freguesia da Fonte de Bastardo - Praia da Vitória

10/jan/22 08H00 Calhetas - Rabo de Peixe - Ribeira Grande - Ponta Delgada

12/jan/22 08H00 Estrada Transversal - freguesia de São Roque - São Roque do Pico

18/jan/22 13H00 ER Chanoca - freguesia São Mateus - Angra do Heroísmo

21/jan/22 07H00 ER Poço da Luz - freguesia São Mateus - Angra do Heroísmo

25/jan/22 08H00 Estrada Transversal - freguesia da Madalena - Madalena do Pico

26/jan/22 13H00 ER freguesia dos Biscoitos - Praia da Vitória

30/jan/22 14H00 Rua Príncipe Alberto Mónaco - freguesia das Angústias - Horta



AVEIRO

06/jan/22 08H00 Av. da Europa - Aveiro

13/jan/22 08H00 Av. da Europa - Aveiro

18/jan/22 08H00 Av. 32 - Espinho

19/jan/22 14H00 Av. da Régua - Ovar

19/jan/22 14H00 Av. da Universidade - Aveiro

26/jan/22 14H00 Av. da Universidade - Aveiro

26/jan/22 08H00 Rua da Circunvalação - Santa Maria da Feira



BEJA

05/jan/22 09H00 Rua Zeca Afonso - Beja

11/jan/22 09H00 Av. Salgueiro Maia - Beja

18/jan/22 09H00 Rua Manuel Joaquim Delgado - Beja

25/jan/22 09H00 Rua Francisco Miguel Duarte - Beja



BRAGA

06/jan/22 09H00 Variante EN 14 - Vila Nova de Famalicão 

11/jan/22 09H00 Circular Urbana - Guimarães

11/jan/22 10H00 Av. Miguel Torga - Braga 

14/jan/22 08H00 Circular de Barcelos - Barcelos

18/jan/22 16H00 Av. António Macedo - Braga

26/jan/22 09H00 Circular Urbana - Guimarães

31/jan/22 09H00 Circular Urbana - Guimarães



BRAGANÇA

12/jan/22 08H00 EN 15 - Mirandela

14/jan/22 08H00 Av. Cantarias - Bragança

26/jan/22 08H00 Av. Comunidades Europeias - Mirandela

28/jan/22 08H00 Av. Abade de Baçal - Bragança



CASTELO BRANCO

05/jan/22 08H00 Alameda Pêro da Covilhã - Covilhã

06/jan/22 10H00 Av. da Europa - Castelo Branco

14/jan/22 08H00 Alameda Europa - Covilhã

28/jan/22 09H00 Chão de S. André - Castelo Branco



COIMBRA

04/jan/22 09H00 Av. Inês de Castro - Coimbra

10/jan/22 14H00 Ponte Edgar Cardoso (N/S) - Figueira Da Foz

12/jan/22 09H30 Estrada da Guarda Inglesa - Coimbra

14/jan/22 08H30 Av. Dr. Mário Soares - Figueira Da Foz

19/jan/22 15H00 Av. da Lousã - Coimbra

23/jan/22 08H30 Av. Dr. Mário Soares - Figueira Da Foz

27/jan/22 15H00 Ponte Rainha Santa Isabel - Coimbra

28/jan/22 08H30 Av. Dr. Francisco Sá Carneiro - Figueira Da Foz



ÉVORA

03/jan/22 09H00 ER 114 A - Estrada de Arraiolos - Évora

03/jan/22 15H00 EN 18 ao Gil - Estremoz

14/jan/22 09H00 EN 18 - Bairro do Frei Aleixo - Évora

17/jan/22 09H30 EN 18 ao Gil - Estremoz

19/jan/22 09H00 EN 114 - Av. Túlio Espanca - Évora

27/jan/22 09H00 Av. D. Manuel Trindade Salgueiro - Évora



FARO

03/jan/22 09H30 Estrada Moinho da Palmeira - Faro

11/jan/22 09H00 Rua da Cruz Vermelha Portuguesa - Tavira

13/jan/22 09H00 V2 - Portimão

18/jan/22 09H30 Av. Dr. Gordinho Moreira - Faro

19/jan/22 09H00 V6 - Portimão

25/jan/22 10H00 Av. Fonte Coberta - Lagos

25/jan/22 09H00 Prolongamento da Rua Almirante Cândido dos Reis – Tavira

26/jan/22 21H00 V6 - Portimão

27/jan/22 14H00 Estrada Moinho da Palmeira - Faro

31/jan/22 14H00 Av. Dr. Gordinho Moreira - Faro



GUARDA

05/jan/22 08H00 Via Cintura Externa da Guarda - Guarda

13/jan/22 08H00 Estrada Municipal 577 - Guarda

19/jan/22 08H00 Via Cintura Externa da Guarda - Guarda

25/jan/22 08H00 Estrada Municipal 577 - Guarda



LEIRIA

07/jan/22 14H00 EN 242 - Marinha Grande

07/jan/22 14H00 Av. Monsenhor Bastos - Peniche

11/jan/22 14H00 Rua La Codosera - Caldas da Rainha

24/jan/22 08H30 Av. Comunidade Europeia - Leiria

31/jan/22 08H30 Av. Comunidade Europeia - Leiria



LISBOA

11/jan/22 07H00 Av. da República - Oeiras

12/jan/22 09H00 EN 374 - Malhapão

12/jan/22 14H00 Rua da Liberdade - Pontinha

12/jan/22 14H00 Av. da República - Campo Grande - Lisboa

17/jan/22 08H00 Estrada dos Salgados - Amadora

18/jan/22 20H00 EN 10 (VFX/Alhandra) - Alhandra

18/jan/22 09H00 Av. Marginal - Cascais

19/jan/22 10H00 IP 7 Eixo Norte Sul - Zona da Ameixoeira

21/jan/22 08H00 Rua Capitães de Abril - Mem-Martins

23/jan/22 14H00 IC 19 - Cacém

31/jan/22 14H00 Av. dos Combatentes - Lisboa



MADEIRA

03/jan/22 08H00 VR 1 - Quinta Grande - Câmara de Lobos

05/jan/22 16H00 Estrada Monumental - Funchal

07/jan/22 08H00 VR 1 - Caniço - Santa Cruz

14/jan/22 08H00 Av. Santiago Menor - Funchal

21/jan/22 08H00 Caminho de Santa Quitéria - Funchal

23/jan/22 08H00 ER 222 e VE - Ponta do Sol

24/jan/22 08H00 Av. Sá Carneiro - Funchal

28/jan/22 14H00 VE - Porto da Cruz - Machico



PORTALEGRE

04/jan/22 17H00 EN 373 - Elvas

13/jan/22 09H00 EN 4 - Elvas

17/jan/22 08H00 Av. de Badajoz - Portalegre

21/jan/22 09H00 Av. de Badajoz - Portalegre

25/jan/22 08H00 Av. de Badajoz - Portalegre



PORTO

04/jan/22 14H00 Via Eng. Edgar Cardoso - Vila Nova de Gaia

06/jan/22 08H00 Av. da Boavista - Porto

10/jan/22 20H00 Estrada da Circunvalação - Porto

12/jan/22 14H00 Rua Ribeiro Cambado - Valongo

17/jan/22 20H00 EN 14 - Matosinhos

18/jan/22 14H00 Alameda de Cartes - Porto

20/jan/22 08H00 Rua Germano Vieira - Gueifães - Maia

24/jan/22 14H00 Estrada da Circunvalação - Matosinhos

26/jan/22 14H00 Av. Eng. Duarte Pacheco - Baguim do Monte 

28/jan/22 08H00 Rua Luís de Camões - Valbom

31/jan/22 14H00 Estrada da Circunvalação - Matosinhos



SANTARÉM

02/jan/22 17H00 Circular Urbana (S/N) - Santarém

07/jan/22 08H00 Av. Bombeiros Voluntários - Ourem

11/jan/22 08H00 Av. António Farinha Pereira - Abrantes

13/jan/22 08H00 EN 110 - Carvalhos de Figueiredo - Tomar

21/jan/22 08H30 Rua do Progresso - Cartaxo



SETÚBAL

07/jan/22 09H00 Circular Externa - Montijo

10/jan/22 10H00 Av. Escola Fuzileiros Navais - Barreiro

13/jan/22 10H30 Av. Arsenal do Alfeite (Almada/Corroios) - Almada

19/jan/22 08H30 EN 10 - Setúbal

27/jan/22 09H30 Av. 1º de Dezembro de 1640 - Seixal



VIANA DO CASTELO

05/jan/22 09H30 Rua Agostinho José Taveira - Ponte de Lima

10/jan/22 20H30 Av. do Meio - Areosa - Viana do Castelo

18/jan/22 20H30 Av. 25 de Abril - Viana do Castelo

25/jan/22 09H30 Estrada da Papanata - Viana do Castelo



VILA REAL

11/jan/22 14H00 Av. Rainha D. Mafalda - Chaves

12/jan/22 09H00 Av. da Unesco - Vila Real

17/jan/22 14H00 Av. da Europa - Vila Real

27/jan/22 14H00 Rua da Paz - Chaves

27/jan/22 14H00 Rua Gaspar Sameiro - Vila Real



VISEU

04/jan/22 08H00 Av. Dr. Alexandre Alves - Viseu

06/jan/22 08H00 Av. Manuel Abreu Lameira - Viseu

07/jan/22 10H00 Av. D. Egas Moniz - Lamego

10/jan/22 21H00 Av. D. Egas Moniz - Lamego

24/jan/22 14H30 Av. Dr. Alexandre Alves - Viseu

"REI DOS CATALISADORES" VOLTA A SER LIBERTADO

O Rei dos catalisadores, que protagonizou duas fugas as autoridades e é suspeito de mais de 70 furtos em veículos desde o início do ano, vol...