Translate

quinta-feira, 14 de abril de 2022

A AMEAÇA RUSSA COM ARMAS NUCLEARES E A "MORTE POR TODA A PARTE" EM MARIUPOL


Ao 50.º dia de conflito, um ataque ao símbolo do poderio naval russo. As forças ucranianas atingiram com mísseis o navio Moskva, que lidera a frota da Rússia no mar Negro. O Kremlin voltou a falar em armas nucleares, prometendo "medidas" caso a Suécia e a Finlândia adiram à NATO. Entretanto, a Rússia acusou Kiev de ter atacado duas aldeias russas perto da fronteira, notícia que as autoridades ucranianas negaram.

As forças ucranianas atingiram com mísseis Neptuno o cruzador de mísseis russo Moskva, que lidera a frota da Rússia no mar Negro, causando "danos graves". Notícia confirmada, entretanto, pelo Ministério da Defesa russo. Saiba mais sobre este símbolo do poderio naval russo.

A Federação Russa anunciou que 398 congressistas americanos vão ser proibidos de entrar no seu território, em resposta a uma medida similar tomada pelos EUA para punir a invasão russa da Ucrânia.

A autarquia de Mariupol afirmou esta quinta-feira temer que, nos próximos dias, o número de mortos na cidade portuária chegue a 35 mil. "Devido à intensidade dos bombardeamentos, as pessoas não podem sequer sair para enterrar os entes queridos. Os serviços municipais não funcionam, o cemitério está localizado num território controlado pelo exército russo. A morte está em toda a parte, é visível", frisou o assessor do autarca da cidade, Petro Andryushchenko.

De acordo com o gabinete do procurador-geral da Ucrânia, 197 crianças morreram e 351 ficaram feridas desde o início da guerra.

O Ministério da Defesa da Ucrânia afirmou que cerca de 300 pessoas foram mantidas reféns durante quatro semanas na cave de uma escola perto de Chernihiv, no norte da Ucrânia.

​​​O vice-presidente do Conselho de Segurança e ex-presidente russo, Dmitri Medvedev, ameaçou hoje com o destacamento de armas nucleares no Báltico se a Suécia e a Finlândia aderirem à NATO.

O presidente da Câmara de Kiev, Vitali Klitschko, pediu aos habitantes que deixaram a cidade depois dos bombardeamentos russos que se mantenham afastados, já que a capital ucraniana não está totalmente segura.

A vice-primeira-ministra da Ucrânia, Iryna Vereshchuk, revelou esta quinta-feira que 30 prisioneiros de guerra ucranianos estão já em segurança na sequência de uma troca com a Rússia. Segundo revelou, em comunicado, cinco oficiais, 17 militares e oito civis foram libertados.

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, afirmou que para haver um encontro entre Putin e Zelensky é necessário um acordo escrito pronto a ser assinado. O responsável garantiu ainda que o chefe de Estado russo nunca recusou a tão aguardada reunião.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, acusou a União Europeia (UE) de desestabilizar o mercado da energia e provocar aumentos de preços com o debate sobre um embargo ao petróleo e gás russo, quando não tem fornecedor alternativo.

A Rússia acusou hoje a Ucrânia de bombardear duas aldeias fronteiriças russas, uma das quais com helicópteros, provocando sete feridos, incluindo um bebé. Kiev negou o ataque, garantindo que as forças de Putin atacam o próprio território para gerar "histeria anti-ucraniana" no país.

Mais de 4,7 milhões de ucranianos fugiram do país desde o início da invasão pela Rússia, há 50 dias, anunciou o Alto Comissariado da ONU para Refugiados (ACNUR).

Um dia depois de o primeiro-ministro da Finlândia ter confirmado que uma decisão sobre a adesão à NATO será tomada "dentro de semanas", o ministro das Relações Exteriores disse à CNN que esperava uma reação da Rússia e que o país está "preparado para diferentes tipos de ameaças".

quarta-feira, 13 de abril de 2022

ESPANHA DETETA TRÊS CASOS DE HEPATITE INFANTIL DESCONHECIDA


Espanha detetou os primeiros três casos de uma hepatite infantil de origem desconhecida. Segundo o jornal El Mundo, os casos foram identificados em crianças entre os 2 e os 5 anos, em Madrid, Aragão e Castela-Mancha.

Os pacientes estão internados no Hospital Universitário La Paz, em Madrid.  

Segundo o El Mundo, uma das crianças teve de ser submetida a um transplante de fígado, mas todos estão a evoluir favoravelmente.   

As autoridades de saúde da Comunidade de Madrid estão a investigar os casos.  

Cristina Molera Busoms, da Sociedade Espanhola de Gastroenterologia, Hepatologia e Nutrição Pediátrica, alerta para os seguintes sintomas da infeção:

  • dor abdominal e vómitos;
  • icterícia;
  • coloração escura da urina;
  • acolia.

A especialista afirma ainda que alguns casos podem ser assintomáticos.

O Centro Europeu de Controlo e Prevenção de Doenças (ECDC) já tinha alertado para o aumento de casos de hepatite infantil desconhecida, nas últimas semanas, no Reino Unido, onde estão a ser investigados cerca de 60 casos, a maior parte entre crianças dos dois aos cinco anos. 

“Até ao momento, desconhece-se a causa destes casos”, indicou o ECDC.

O organismo sublinha que ainda não é claro se os casos podem ou não estar relacionados com a covid-19, uma vez que algumas crianças testaram positivo.

terça-feira, 12 de abril de 2022

AVIÃO DA TAP ATERRA À SEGUNDA TENTATIVA EM COPENHAGA, AUTORIDADES INVESTIGAM


Um avião da TAP que partiu de Lisboa, na sexta-feira, falhou a aterragem no aeroporto de Copenhaga, tendo conseguido só à segunda tentativa. Testemunhas dizem que terá batido com uma asa no solo. As autoridades de aviação da Dinamarca estão a investigar o caso.

De acordo com testemunhas citadas pelo "The Aviation Herald", site de referência no setor da aviação, o aparelho terá batido com a asa esquerda na pista do aeroporto da capital dinamarquesa ao tentar aterrar, na sexta-feira, ficando perto de colidir com uma antena e um edifício. Por seu turno, o Conselho de Investigação de Acidentes da Dinamarca, que investiga acidentes de aviação no país e que classificou a ocorrência como um "incidente grave", esclareceu para já que "não há indicações visuais ou marcas que indiquem que a a asa ou o motor tocaram no solo", tendo anunciado, no entanto, estar a analisar o caso.

"Um A320-200 da TAP, com a matrícula CS-TNV, a realizar o voo TP-754 de Lisboa (Portugal) para Copenhaga (Dinamarca) com 102 passageiros e sete tripulantes, aterrava na pista 30 por volta das 12.05 horas quando, de acordo com os dados transmitidos, a aeronave se desviou para a esquerda e a velocidade sobre o solo reduziu drasticamente de 133 para cerca de 120 nós. A tripulação iniciou uma volta, mas a aeronave não subiu mas também não aumentou a velocidade", indica o portal que noticia acidentes na aviação comercial.

Ao fim de algumas manobras, "a aeronave posteriormente posicionou-se para outra aproximação à pista 22L e pousou sem maiores incidentes cerca de 20 minutos após a volta".

segunda-feira, 11 de abril de 2022

NÚMERO DE OGIVAS NUCLEARES UTILIZÁVEIS ESTÁ A AUMENTAR


Existem mais de 9.400 ogivas nucleares disponíveis, com uma potência equivalente a 138.000 bombas.

O número de ogivas nucleares na posse de nove países que possuem este tipo de armamento está a aumentar, denunciou esta segunda-feira uma coligação de organizações que vigia arsenais e trabalha para um acordo que as proíba total e definitivamente.

Atualmente, existem 9.440 ogivas nucleares disponíveis para serem utilizadas em mísseis, aviões, submarinos e navios, com uma potência equivalente a 138.000 bombas como a que foi lançada pelos Estados Unidos sobre Hiroshima em 1945.

“A guerra na Ucrânia e as ameaças de (Presidente russo) Vladimir Putin são um lembrete do enorme perigo de viver num mundo em que alguns Estados insistem que a sua segurança deve basear-se na sua capacidade de (utilizar) violência nuclear maciça e indiscriminada”, disse um representante da organização não-governamental (ONG) Ajuda Popular da Noruega.

Esta ONG integra a campanha internacional para abolir as armas nucleares e publicou esta segunda-feira um relatório anual, que indica que, além das 9.440 que podem ser usadas em qualquer momento, há 3.265 ogivas nucleares antigas à espera de serem desmanteladas na Rússia, Reino Unido e Estados Unidos.

Até 2007 houve uma diminuição no arsenal nuclear global, que começou então a desacelerar, ainda que o stock utilizável de ogivas nucleares tenha atingido o seu nível mais baixo em 2017, quando se contavam 9.227 unidades. Desde então, o número de ogivas tem vindo a aumentar.

Segundo o relatório, a China, Índia, Coreia do Norte e Paquistão aumentaram os seus arsenais no ano passado, enquanto o Reino Unido anunciou um aumento potencialmente significativo.

No caso da Rússia, houve um aumento das reservas úteis nos últimos anos, enquanto os Estados Unidos aumentaram as suas reservas em 2019 para voltar a reduzi-las em 2020 e 2021.

As reservas francesas e israelitas têm permanecido constantes, de acordo com o documento, citado pela agência noticiosa espanhola EFE.

Segundo os especialistas, o desmantelamento de ogivas antigas vai ser concluído em breve e não haverá mais redução nos inventários por esse mesmo motivo.

Entretanto, “não há provas de que qualquer Estado com armas nucleares tenha vontade de entrar numa fase de desarmamento nuclear”.

Em 2021, entrou em vigor um tratado internacional sobre a proibição de armas nucleares, mas nenhum dos nove Estados dotados desse tipo de armas o assinou.

O relatório considera o Irão e a Arábia Saudita como “casos de preocupação”, considerando que embora não tenham atualmente bombas nucleares, ambos têm capacidades tecnológicas que permitirão o seu desenvolvimento e fabrico.

MACRON COM 27,84% E LE PEN 23,15% VÃO À SEGUNDA VOLTA


O presidente francês cessante, Emmanuel Macron, conseguiu 27,84% dos votos na primeira volta das eleições presidenciais em França e vai à segunda volta com Marine Le Pen, que obteve 23,15%, segundo os resultados definitivos divulgados esta segunda-feira.

O Ministério do Interior divulgou os resultados que indicam que o atual presidente e candidato do partido Em Marcha foi o vencedor, com 27,84 por cento, seguido, com menos 4,7 pontos percentuais, da candidata da União Nacional (extrema-direita), Marine Le Pen, com 23,15% dos votos.

Estes são assim os dois candidatos que passam à segunda volta, a realizar-se em 24 de abril, já que o candidato da França Insubmissa (LFI), da esquerda radical Jean-Luc Mélenchon, ficou pelo terceiro ligar, com 21,95%.

Longe dos três primeiros surge o ex-jornalista e comentador político Éric Zemmour, pelo A Reconquista (direita radical), com 7,07% dos votos.

Com uma derrota histórica e no quinto lugar ficou Valérie Pécresse, a candidata de Os Republicanos, partido da direita tradicional, com 4,78% dos votos. Em 2017, o candidato do partido François Fillon tinha alcançado 20,01%.

Também abaixo da importante fasquia dos 5% que permite o reembolso das despesas de campanha pelo Estado ficaram o ambientalista e eurodeputado Yannick Jadot, com 4,63%, o ruralista Jean Lassalle, com 3,13%, o comunista Fabien Roussel, com 2,28%, e Nicolas Dupont-Aignan (movimento "República de pé"), com 2,06%.

A trajetória descendente do Partido Socialista, já verificada nas duas anteriores eleições presidenciais, continuou agora com a candidata Anne Hidalgo, presidente da Câmara de Paris, que não foi além dos 1,75% dos votos.

O sindicalista Philippe Poutou ficou em penúltimo lugar, com 0,77% e, em último lugar, Nathalie Arthaud (partido Luta Operária) com 0,56% dos votos, segundo os dados oficiais.

De acordo com o Ministério do Interior francês, a abstenção ficou em 26,31%, tendo votado 35,14 milhões dos 48,75 milhões de eleitores inscritos.

O presidente francês poderá ser reeleito na segunda volta, de acordo com sondagens realizadas após a primeira volta. Macron conta com entre 54% e 51% das intenções de voto contra 46%-49% para Le Pen, o que significa que a disputa seria muito mais renhida do que há cinco anos, quando o Presidente ganhou com 66,1% dos votos e a candidata da União Nacional obteve 33,9%.

domingo, 10 de abril de 2022

PORTUGAL QUER MAIS COOPERAÇÃO COM CHINA E LEMBRA QUE ABRE PORTA A GRANDES MERCADOS


O primeiro-ministro defendeu o reforço da cooperação com a China e lembrou que Portugal abre a porta a grandes mercados como a União Europeia (UE), América Latina e África, sobretudo pela relação com países lusófonos.

As declarações do primeiro-ministro português, António Costa, foram feitas num vídeo divulgado este domingo na cerimónia de abertura da reunião extraordinária ministerial do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Fórum de Macau).

O governante salientou as relações diplomáticas e de "amizade" entre Lisboa e Pequim, sobretudo no âmbito do Fórum de Macau e com os países lusófonos, mas defendeu que a recuperação das economias atingidas pelo impacto da pandemia de covid-19 e pela invasão russa da Ucrânia exige agora outros estímulos e resultados.

António Costa sustentou que "a superação dos impactos socioeconómicos depende das medidas de estímulo" e da exploração de novas oportunidades, recordando que Portugal é "uma porta de entrada para a União Europeia" e para outros mercados, como a América Latina e África, até pela "proximidade com os países de língua portuguesa".

Para isso, pediu uma melhor gestão de um fundo milionário chinês destinado a financiar a cooperação sino-lusófona, "mais consequente", nas regras e funcionamento.

Um apelo reforçado pelo embaixador em Pequim, José Augusto Duarte, que solicitou alterações ao nível dos "requisitos de elegibilidade" e expressou o desejo de que o fundo seja marcado por um "maior dinamismo", de forma a assegurar o financiamento de projetos produtivos das economias locais".

Em causa está um fundo de cooperação de quase mil milhões de euros criado pelo Banco de Desenvolvimento da China e pelo Fundo de Desenvolvimento Industrial e Comercial de Macau.

Segundo o Fórum de Macau, o fundo, com quase dez anos de vida, alavancou um investimento total de mais de quatro mil milhões de dólares (3,7 mil milhões de euros) de empresas chinesas para países de língua portuguesa.

O embaixador em Pequim, por videoconferência, frisou ainda que, apesar de Macau ser uma "porta de entrada para o mercado chinês", no futuro "tem de se fazer mais" do que eventos de divulgação dos produtos.

O primeiro-ministro chinês fez três propostas para que seja reforçada a cooperação sino-lusófona face "à incerteza e instabilidade mundial".

Por um lado, Li Keqiang disse que "defender a paz e a estabilidade" num momento de "conflitos e caos nas vidas dos povos" é uma das 'receitas' para o desenvolvimento, num discurso feito a partir de Pequim, por videochamada.

O governante propôs ainda a manutenção de esforços conjuntos para "vencer a pandemia" de covid-19, que há mais de dois anos tem impactado as economias internacionais.

Por fim, Li sustentou também que se deve "persistir na abertura e cooperação", em especial no âmbito do Fórum de Macau, que inaugurou hoje o Centro de Intercâmbio da Prevenção Epidémica China Países de Língua Portuguesa.

Em 2003, a China estabeleceu a Região Administrativa Especial de Macau como plataforma para a cooperação económica e comercial com os países de língua portuguesa e criou o Fórum de Macau.

O secretariado permanente do Fórum integra, além de um secretário-geral e de três secretários-gerais adjuntos, os delegados dos países.

Cinco conferências ministeriais foram realizadas no território em 2003, 2006, 2010, 2013 e 2016, durante as quais foram aprovados Planos de Ação para a Cooperação Económica e Comercial.

Inicialmente prevista para 2019, a sexta conferência ministerial foi adiada para junho de 2020, devido às eleições para o parlamento de Macau, mas não se realizou devido à pandemia de covid-19.

CARAVANA MILITAR RUSSA DE 13 QUILÓMETROS AVANÇA EM DIREÇÃO A DONBASS


Uma caravana de veículos militares russos, com uma extensão de 13 quilómetros, está a dirigir-se para a região de Donbass, no leste da Ucrânia, segundo imagens de satélite.

Imagens de satélite Maxar, recolhidas na sexta-feira e divulgadas hoje, mostraram uma caravana militar a ir para o sul, para Donbass, através da cidade ucraniana de Velykyi Burluk.

Mais de seis semanas após o início da invasão, a Rússia retirou as suas tropas da parte norte da Ucrânia, em torno de Kiev, e voltou a concentrá-las no leste do país.

Analistas militares ocidentais disseram que um arco de território no leste da Ucrânia estava sob controlo russo, de Kharkiv a segunda maior cidade da Ucrânia, no norte, a Kherson no sul.

Os analistas acreditam que as forças ucranianas estão a ameaçar o controle russo de Kherson e a repelir ataques russos em outras partes do Donbass, uma região industrial e onde a maioria da população fala russo.

O assessor da Presidência ucraniana Mykhailo Podoliak disse que a Ucrânia está preparada para travar uma "grande batalha" no leste do país, um alvo que considera prioritário para a Rússia e onde a retirada de civis continua, com receio de uma ofensiva iminente.

O Estado-Maior do exército ucraniano disse no sábado que "o inimigo russo continua a preparar-se para intensificar as suas operações ofensivas no leste da Ucrânia e assumir o controlo total das regiões de Donetsk e Lugansk", em Donbass.

A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que matou pelo menos 1.626 civis, incluindo 132 crianças, e feriu 2.267, entre os quais 197 menores, segundo os mais recentes dados da ONU, que alerta para a probabilidade de o número real de vítimas civis ser muito maior.

A guerra já causou um número indeterminado de baixas militares e a fuga de mais de 11 milhões de pessoas, das quais 4,3 milhões para os países vizinhos.

Esta é a pior crise de refugiados na Europa desde a II Guerra Mundial (1939-1945) e as Nações Unidas calculam que cerca de 13 milhões de pessoas necessitam de assistência humanitária.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

sábado, 9 de abril de 2022

REINO UNIDO OFERECE 120 BLINDADOS E MÍSSEIS ANTINAVIO E ANTITANQUE À UCRÂNIA


O primeiro-ministro britânico quer agravar as sanções económicas à Rússia. De visita a Kiev, Boris Johnson disse ainda que a Ucrânia pode contar com apoio económico e militar do Reino Unido.

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, anunciou este sábado, depois de se reunir com o Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, que o Reino Unido entregará a Kiev 120 veículos blindados e sistemas de mísseis antinavio e antitanque.

Durante o encontro, os dois líderes falaram sobre ajuda económica e militar e Boris Johnson anunciou um nove pacote de financiamento de 500 milhões de dólares (cerca de 450 milhões de euros) para a Ucrânia através do Banco Mundial, o que eleva o montante total de fundos comprometidos por esse meio para 1.000 milhões de dólares (cerca de 910 milhões de euros).

A ajuda financeira, ainda sujeita à aprovação do Parlamento britânico, pretende “continuar a manter os serviços humanitários vitais em funcionamento”, segundo um comunicado do Governo do Reino Unido.

Boris Johnson prometeu ainda fornecer à Ucrânia 120 veículos blindados e mísseis antinavio, bem como 800 projéteis antitanque, para fazer frente às forças invasoras russas.

“A Ucrânia desafiou as probabilidades e afastou as forças russas dos portões de Kiev”, disse o primeiro-ministro britânico, classificando a resistência ucraniana como “o maior feito de guerra do século XXI”.

“Esta visita é uma manifestação do apoio resoluto, forte e contínuo do Reino Unido à Ucrânia”, explicou Boris Johnson.

sexta-feira, 8 de abril de 2022

GASÓLEO DESCE SETE CÊNTIMOS E GASOLINA CINCO NA PRÓXIMA SEMANA


O Governo estima que o preço do litro de gasóleo desça em sete cêntimos na próxima semana e o da gasolina cinco cêntimos, mas vai manter a redução das taxas do ISP, anunciou o Ministério das Finanças.

"Segundo os dados de mercado, os preços dos combustíveis deverão registar uma descida na ordem dos sete cêntimos por litro de gasóleo e de cinco cêntimos por litro de gasolina na próxima semana", refere o ministério liderado por Fernando Medina.

Tendo em conta o mecanismo semanal de revisão dos valores das taxas unitárias do ISP, esta evolução dos preços "determinaria uma subida" das taxas unitárias do Imposto Sobre os Produtos Petrolíferos (ISP).

No entanto, e tendo em conta o atual contexto, o Governo "optou por diferir este ajustamento para o momento em que se concretize a descida do ISP pela aplicação da fórmula".

Desta forma, a portaria hoje publicada no âmbito do mecanismo semanal de ajustamento determina a "manutenção do desconto temporário do ISP de 4,7 cêntimos por litro de gasóleo e 3,7 cêntimos por litro de gasolina, voltando a aplicar-se a fórmula na próxima semana com os correspondentes ajustamentos".

Caso tivesse optado pelo ajustamento da taxa do ISP à descida prevista para o preço por litro dos combustíveis, o imposto subiria em 2,3 cêntimos no caso do litro de gasóleo e um cêntimo no caso do litro da gasolina, já que o mecanismo em vigor compensa através do ISP a subida ou descida da receita do IVA causada pela evolução do preço dos combustíveis.

"Estes valores consideram o efeito acumulado das semanas anteriores, em que o Governo também havia decidido manter os valores de ISP, apesar da descida dos preços dos combustíveis", adianta o comunicado.

Além do mecanismo de compensação entre o IVA e o ISP que começou a ser aplicado em março, está em vigor desde outubro uma redução extraordinária das taxas unitárias do ISP em dois cêntimos por litro de gasolina e um cêntimo por litro de gasóleo, que se mantém.

Hoje, numa reunião extraordinária do Conselho de Ministros, o Governo deve aprovar uma medida que permite refletir na taxa do ISP a redução no preço dos combustíveis que resultaria da aplicação da taxa intermédia de IVA e que é de 13% em vez da taxa normal de 23%.

quinta-feira, 7 de abril de 2022

GRAVAÇÕES APANHAM SOLDADOS RUSSOS A COMBINAR DISPARAR SOBRE CIVIS EM BUCHA


Os serviços de informações da Alemanha gravaram conversas entre soldados russos na Ucrânia que supostamente provam que os disparos contra civis fazem parte da estratégia da invasão da Rússia, noticiou hoje o semanário Der Spiegel.

Os serviços de informações alemães (BND) captaram conversas transmitidas via rádio entre militares russos que mencionam a morte de civis, estando as gravações, segundo o semanário, na posse do Parlamento de Berlim.

De acordo com a notícia publicada pelo "Der Spiegel", alguns diálogos entre soldados russos podem relacionar-se com os civis encontrados mortos nas ruas de Bucha, nos arredores de Kiev.

Segundo a publicação, nas gravações do BND um soldado conta como ele e outro militar dispararam contra uma pessoa que se deslocava de bicicleta.

Numa outra conversa captada pelo BND ouve-se um homem que afirma que "primeiro fazem-se perguntas aos civis e depois dispara-se".

O semanário alemão refere que as gravações foram enviadas na quarta-feira para o Parlamento alemão, sendo que o material captado pelo BND pode indicar que nas mortes de civis na Ucrânia podem também estar envolvidos mercenários da empresa russa Wagner, que "se destacou na Síria pela crueldade".

O Der Spiegel informa ainda que as escutas do BND permitem demonstrar que os disparos contra civis não foram ações isoladas de alguns soldados e que "são um testemunho" de que as forças russas conversavam sobre os atos cometidos "de forma quotidiana".

"Isto aponta que os assassinatos de civis eram parte da ação dos militares russos, possivelmente parte de uma estratégia definida. Trata-se de propagar o medo e o terror entre a população civil para eliminar a resistência", escreve ainda o Der Spiegel sobre o material recolhido pelos serviços de espionagem da Alemanha.

No fim de semana foi divulgada a existência de centenas de corpos com roupas civis, espalhados pelas ruas e em valas comuns, em Bucha, a noroeste de Kiev, após a retirada das tropas russas. Moscovo rejeitou qualquer responsabilidade e acusou a Ucrânia de "encenação".

A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que matou pelo menos 1563 civis, incluindo 130 crianças, e feriu 2213, entre os quais 188 menores, segundo os mais recentes dados da ONU, que alerta para a probabilidade de o número real de vítimas civis ser muito maior.

A guerra já causou um número indeterminado de baixas militares e a fuga de mais de 11 milhões de pessoas, das quais 4,2 milhões para os países vizinhos.

Esta é a pior crise de refugiados na Europa desde a II Guerra Mundial (1939-1945) e as Nações Unidas calculam que cerca de 13 milhões de pessoas necessitam de assistência humanitária.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

"QUEM O AVISA" SAIBA ONDE VÃO ESTAR OS RADARES EM ABRIL

 


QUEM O AVISA. ABRIL - OPERAÇÕES DE CONTROLO DE VELOCIDADE - RADAR



AÇORES

02/abr/22           08H00    ER 1 - Madalena do Pico

08/abr/22           07H45    ER do Negrito - Angra do Heroísmo

11/abr/22           08H00    ER 1 - Horta

18/abr/22           07H45    ER S. José - Praia da Vitória

20/abr/22           15H45    Estrada 25 de Abril - Praia da Vitória

27/abr/22           07H45    Rua Padre Alfredo Lucas, São Brás - Praia da Vitória


AVEIRO

21/abr/22           08H00    Av. da Universidade - Aveiro

26/abr/22           09H00    Av. 32 - Espinho

26/abr/22           16H00    Av. Europa - Aveiro

27/abr/22           08H00    Av. Europa - Aveiro

27/abr/22           09H00    EN 109 - Ovar

28/abr/22           09H00    Rua Dr. Manuel Laranjeira - Santa Maria da Feira

29/abr/22           08H00    Av. Europa - Aveiro

29/abr/22           09H00    Rua António José de Oliveira Júnior - São João da Madeira

BEJA

04/abr/22           09H00    Rua Francisco Miguel Duarte - Beja

11/abr/22           09H00    Rua Zeca Afonso - Beja

18/abr/22           09H00    Rua Manuel Joaquim Delgado - Beja

28/abr/22           16H00    Av. Salgueiro Maia - Beja


BRAGA

07/abr/22           09H30    Circular Urbana de Guimarães - Guimarães

11/abr/22           09H00    Circular Urbana de Guimarães - Guimarães

12/abr/22           14H00    Circular de Barcelos - Barcelos

19/abr/22           09H00    Variante à EN 14 - Vila Nova de Famalicão

26/abr/22           14H00    Circular de Barcelos - Barcelos

28/abr/22           15H00    Av. João Paulo II - Braga


BRAGANÇA

04/abr/22           08H00   EN 15 - Mirandela

11/abr/22           08H00   Estrada de Vinhais - Bragança

13/abr/22           08H00   Av. das Comunidades Europeias - Mirandela

22/abr/22           08H00   Av. das Cantarias - Bragança


CASTELO BRANCO

12/abr/22           10H00    Av. Europa - Castelo Branco

18/abr/22           08H00    Alameda Pêro da Covilhã - Covilhã

27/abr/22           14H00    Chão S. André - Castelo Branco

28/abr/22           08H00    EN 230 - Covilhã


COIMBRA

06/abr/22           09H00    Avenida Inês de Castro - Coimbra

11/abr/22           09H00    Av. Dr. Mário Soares - Figueira da Foz

12/abr/22           17H00    Av. da Guarda Inglesa - Coimbra

15/abr/22           09H00    Av. Fernando Namora - Coimbra

20/abr/22           17H00    Av. da Lousã - Coimbra

21/abr/22           09H00    Av. Dr. Francisco Sá Carneiro - Figueira da Foz

26/abr/22           09H00    Rua da Boucinha/Vale de Figueira - Coimbra

27/abr/22           14H00    Ponte Rainha Santa Isabel - Coimbra

30/abr/22           17H00    Via Augusto Vaz Serra - Coimbra


ÉVORA

13/abr/22           09H00    EN 18 ao Gil - Estremoz

14/abr/22           09H00    Av. Lino de Carvalho - Évora

20/abr/22           14H30    Av. Rainha Santa Isabel - Estremoz

26/abr/22           14H00    EN 114 Av. Túlio Espanca - Évora

27/abr/22           09H00    CM 1094 Estrada do Bairro de Almeirim - Évora

29/abr/22           09H00    Av. D. Manuel Trindade Salgueiro - Évora


FARO

04/abr/22           09H00    Av. de Castro Marim - Vila Real de Santo António

06/abr/22           09H00    Rua da Cruz Vermelha Portuguesa - Tavira

21/abr/22           09H00    Av. de Castro Marim - Vila Real de Santo António

26/abr/22           09H00    Prolongamento da Rua Almirante Cândido dos Reis - Tavira

26/abr/22           10H00    Av. Fonte Coberta - Lagos

28/abr/22           09H00    Av. de Castro Marim - Vila Real de Santo António

29/abr/22           09H00    Estrada Moinho da Palmeira - Faro

29/abr/22           17H00    Av. V6 - Portimão


GUARDA

04/abr/22           08H00    EN 18 - Guarda

13/abr/22           08H00    Av. 25 de Abril - Guarda

18/abr/22           08H00    Via Cintura Externa da Guarda - Guarda

26/abr/22           08H00    Av. Serra da Estrela - Gouveia


LEIRIA

13/abr/22          09H00 Av. da Comunidade Europeia - Leiria

19/abr/22          14H00 Estrada da Nazaré (EN 242) - Moita - Marinha Grande

26/abr/22          09H00 Av. Nogent Sur de Marne – Nazaré

27/abr/22          14H00 Rua Costa Veiga – Alcobaça


LISBOA

04/abr/22           08H30    EN 10 (Sobralinho/Alhandra) - Alhandra

05/abr/22           14H00    IC 19 - Cacém

06/abr/22           09H00    Av. Nicolau Breyner - Loures

06/abr/22           14H00    EN 10 - São João da Talha

11/abr/22           08H00    Estrada dos Salgados - Amadora

11/abr/22           14H00    IP 7 (N/S) - Lisboa

13/abr/22           07H00    Av. da República (Poente/Nascente) - Oeiras

13/abr/22           13H00    EN 249-3 (N/S) - Porto Salvo

14/abr/22           14H00    IC2 - S. João da Talha

15/abr/22           09H30    Av. Capitães de Abril, Algueirão - Mem Martins

25/abr/22           09H00    A2 - Ponte 25 de Abril - Almada

28/abr/22           09H00    Av. da Marginal - Cascais


MADEIRA

04/abr/22           08H00    VR 1 - Câmara de Lobos

04/abr/22           11H00    VR 1 - Câmara de Lobos

11/abr/22           16H30    VR 1 - Funchal

13/abr/22           08H00    VE 3 (S/N) - Câmara de Lobos

22/abr/22           08H00    VE 1 - Machico

29/abr/22           08H00    VR 1 - Funchal


PORTALEGRE

04/abr/22           10H00    Av. Europa - Elvas

14/abr/22           08H00    Av. de Badajoz - Portalegre

19/abr/22           17H00    Av. do Dia de Portugal - Elvas

29/abr/22           08H00    Av. de Badajoz - Portalegre


PORTO

01/abr/22           09H00    Av. Dr. Antunes Guimarães - Leça da Palmeira

04/abr/22           18H00    EN 14 - Matosinhos

06/abr/22           14H00    Estrada D. Miguel - Gondomar

08/abr/22           09H00    Estrada Municipal 556 - Santo Tirso

11/abr/22           18H00    Estrada da Circunvalação - 10946 - Matosinhos

13/abr/22           14H00    Via Eng. Edgar Cardoso - Vila Nova de Gaia

18/abr/22           09H00    Alameda de Cartes - Porto

20/abr/22           14H00    VRI - Matosinhos

22/abr/22           14H00    Av. Marechal Gomes da Costa - Porto

26/abr/22           14H00    Av. Eng. Duarte Pacheco - Baguim do Monte

28/abr/22           09H00    Rua Gomes Amorim - Póvoa do Varzim

29/abr/22           14H00    Estrada da Circunvalação - 9389 - Porto

SANTARÉM

06/abr/22           08H00    Variante Bom Amor - Torres Novas

14/abr/22           08H30    Rua Serpa Pinto - Cartaxo

20/abr/22           08H00    Circular Urbana (N/S) - Santarém

26/abr/22           16H00    Av. Bombeiros Voluntários - Ourém

27/abr/22           08H00    Av. Aljubarrota - Abrantes

28/abr/22           17H00    EN 110 Carvalhos de Figueiredo - Tomar


SETÚBAL

07/abr/22           10H30    EN 378 - Seixal

12/abr/22           15H00    Av. Arsenal do Alfeite (Corroios/Almada)

19/abr/22           15H00    EN 10 Setúbal

22/abr/22           09H30    Av. Garcia de Orta - Montijo


VIANA DO CASTELO

03/abr/22           09H30    Av. 25 de Abril - Viana do Castelo

11/abr/22           21H00    Avenida do Meio, Areosa - Viana do Castelo

23/abr/22           09H00    Rua Agostinho José Taveira - Ponte de Lima

27/abr/22           09H30    Estrada da Papanata - Viana do Castelo


VILA REAL

05/abr/22           15H00    Av. da Unesco - Vila Real

05/abr/22           15H00    Av. da Unesco - Vila Real

14/abr/22           09H00    Rua Gaspar Sameiro - Vila Real

14/abr/22           09H00    Rua Gaspar Sameiro - Vila Real

21/abr/22           14H00    Rua da Paz - Chaves

26/abr/22           15H00    Av. da Europa - Vila Real


VISEU

04/abr/22           08H30    Av. Europa - Viseu

04/abr/22           10H00    Av. D. Egas Moniz - Lamego

05/abr/22           08H00    Av. Professor Reinaldo Cardoso - Viseu

13/abr/22           16H30    Av. D. Afonso Henriques- Viseu

23/abr/22           21H00    Av. D. Egas Moniz - Lamego

26/abr/22           08H00    Av. Professor Reinaldo Cardoso - Viseu

RÚSSIA FAZ NOVA AMEAÇA NUCLEAR: KREMLIN ADMITE LANÇAR O MÍSSIL BALÍSTICO INTERCONTINENTAL "SATAN II"

leksey Zhuravlyov, deputado da Duma (câmara baixa do parlamento), fez uma nova ameaça nuclear contra o ocidente. Zhuravlyov foi entrevistado...